imagem google

É mais barato levar minério de ferro à China do que a Bauru, diz conselheiro do Consic/Fiesp

Marcelo Vespoli Takaoka, presidente do conselho deliberativo do Consic/Fiesp, sugere ações para trazer eficiência à infraestrutura brasileira

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1566468768

Marcelo Vespoli Takaoka. Foto: Everton Amaro

O setor de construção sofre com os custos de transporte de commodities no Brasil, segundo Marcelo Vespoli Takaoka, membro Conselho Superior da Indústria da Construção (Consic) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

“Levar minério de ferro do porto de Vitória para a China é o equivalente a levar, de caminhão, minério de ferro do porto de Santos para a Bauru”, comparou Takaoka nesta terça-feira (05/03) durante reunião do Consic.

Segundo Takaoka, aplicar soluções integradas entre os setores envolvidos é a receita ideal para mudar esse cenário de ineficiência e de custo elevado da logística e da infraestrutura no Brasil.

O presidente do conselho deliberativo do Consic ressaltou que a produção brasileira e o setor financeiro também tem muito a ganhar com infraestrutura eficiente. “Se a qualidade do transporte melhora, a qualidade de produção do país melhora e isso tem um retorno, inclusive, para o agente financiador”, afirmou durante o encontro, que tinha como principal ponto de pauta avaliar o cenário e os obstáculos ao crescimento do setor.

“A sugestão que eu faria seria organizar reuniões entre os setores envolvidos em infraestrutura do país para implementar ações concretas”, completou Takaoka.