imagem google

‘É fundamental que o acordo entre o Mercosul e a União Europeia prospere’, diz presidente da Fiesp na abertura do Encontro Econômico Franco-Brasileiro

Paulo Skaf recebeu presidentes da França e do Brasil na manhã desta sexta-feira (13/12) na sede da federação

Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

“Presidente Hollande, para que possamos dar um passo à frente, é fundamental que o acordo entre o Mercosul e a União Europeia prospere”. Foi com essas palavras que o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, se  dirigiu ao presidente francês, François Hollande, durante a abertura do Encontro Econômico Franco-Brasileiro, realizado na manhã desta sexta-feira (13/12), na sede da federação, na capital paulista.

Skaf destacou a importância da França enquanto “uma das fundadoras da União Europeia” e uma das nações “líderes do grupo” para o fechamento de um acordo comercial entre os dois blocos de países. “Uma posição francesa favorável vai fazer uma grande diferença”, destacou Skaf.

O estabelecimento de um acordo entre o Mercosul e a União Europeia foi destacado ainda pela presidente Dilma Rousseff, também presente ao evento na sede da Fiesp.

Skaf no Encontro Econômico Franco-Brasileiro: importância da França para fechar acordo comercial. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Skaf no Encontro Econômico Franco-Brasileiro: importância da França para acordo. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


De acordo com o presidente da Fiesp, Brasil e França têm “grandes parcerias” em diferentes áreas, como petróleo e gás, serviços, turismo, varejo, indústria e agricultura, entre outros. “Estaremos empenhados de toda as formas para ajudar a aumentar as relações entre os dois países”, disse. “A Fiesp se coloca à inteira disposição”.

Empresários franceses presentes ao evento também foram convidados a estreitar ainda mais os laços com os empreendedores brasileiros. “Essa é uma casa de guerreiros como vocês”, afirmou Skaf. “Faremos todo o esforço para uma melhor aproximação entre nós: as empresas brasileiras e francesas precisam se conhecer melhor. E para que isso aconteça faremos quantas missões comerciais precisarmos fazer”.

Investimento em inovação

A parceria firmada com o Ministério do Ensino Superior francês para um investimento de 50 milhões de euros no Centro de Inovação e Tecnologia em São José dos Campos foi citada por Skaf. Uma iniciativa que envolve a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e prevê a formação de mão de obra para o setor naval e de defesa.

Dessa forma, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) estará focado na formação profissional para o setor aéreo, enquanto a Firjan cuidará mais da mão de obra para trabalhar principalmente com submarinos.

“Além disso, temos uma Cátedra com a Sorbonne sobre globalização do mundo emergente e vamos trazer a Cidade da Criança, que faz parte da Cidade das Ciências e da Indústria no Parque La Villette, em Paris, para São Paulo”, disse Skaf. “Temos muitas parcerias com a França e podemos fazer muito mais”.

O presidente da Fiesp fez questão de destacar ainda que a Fiesp é uma casa que defende “a produção, o emprego, o desenvolvimento, a tecnologia, a inovação e a educação”. “Trabalhamos pela competitividade brasileira, com investimento muito forte tem educação”, disse, afirmando que 1,5 milhão de alunos passaram pelas escolas da indústria paulista nas redes do Senai-SP e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) em 2013.