imagem google

Diretores da Fiesp prestigiam pré-estreia de ‘A Madrinha Embriagada’ nesta quinta-feira (15/08)

Personalidades elogiaram o humor do espetáculo e a iniciativa de formação de atores por meio do projeto do Sesi-SP em teatro musical

Isabela Barros e Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1594470689

Diretores e convidados aguardam chamada para início do espetáculo. Foto: Julia Moraes/Fiesp

Foi um sucesso a segunda pré-estreia de “A Madrinha Embriagada” na noite desta quinta-feira (15/08) no Centro Cultural Fiesp, na sede da  Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP). Responsáveis pelo musical, dirigido por Miguel Falabella, as duas entidades receberam ontem diretores e executivos das instituições, entre outros convidados, para uma apresentação especial do espetáculo, que será aberto ao público no dia 17 de agosto.

Na plateia, só elogios à peça e ao projeto do Sesi-SP em teatro musical, que envolve a preparação de atores para esse setor, formação de plateias e oficinas para alunos do Sesi-SP e para a comunidade.

Para Eduardo Giacomazzi, coordenador adjunto do Comitê da Cadeia Produtiva da Biotecnologia da Fiesp, “A Madrinha Embriagada” e o projeto são provas de que a “Fiesp trabalha para todos os setores”. “É uma conversa da cultura com a indústria que veio como resultado do nosso investimento em educação”, disse. “E mais uma forma de a Fiesp estar presente no dia a dia das pessoas”.

Também convidado, o diretor titular do Departamento de Ação Regional (Depar) da Fiesp, Sylvio de Barros Filho, destacou a oferta do curso para a formação de artistas em musicais. “O curso é o marco principal, mas a peça é fenomenal e tem um elenco maravilhoso”, disse. “Gostei muito, principalmente do humor que o espetáculo tem”.

Diretor do Departamento de Meio Ambiente (DMA) da Fiesp, Nelson Pereira dos Reis elogiou a “aproximação da indústria com o povo”. “Esse espetáculo abre uma porta inédita e é mais um braço educacional nosso”, afirmou. “O Sesi-SP está fazendo uma revolução na educação, passando conteúdo para a sociedade de forma ampla, completa”.

As personalidades presentes na segunda pré-estreia de "A Madrinha Embriagada" (a partir da primeira fila, da esquerda para a direita):  Sylvio de Barros Filho e esposa, Nelson Pereira dos Reis, Paulo Henrique Schoueri e filha, Ricardo Lerner, Paulo Francini e esposa,

As personalidades presentes na segunda pré-estreia de "A Madrinha Embriagada" (a partir da primeira fila, da esquerda para a direita): Sylvio de Barros Filho e esposa, Ricardo Lerner, Carlos Alberto Demeterco, Nilton Torres de Bastos, Nelson Pereira dos Reis, Paulo Henrique Schoueri e a filha Beatriz, Ricardo Lerner, Paulo Francini e a esposa, Elizabeth Machado, Thomaz Zanotto, Paulo Vieira, Eduardo Giacomazzi, Fernando Antonio Carvalho de Souza, Carlos Cavalcanti e Fernando Meirelles. Fotos: Julia Moraes/Fiesp


Pai e filha

O diretor titular da Central de Serviços (CSER) da Fiesp, Paulo Henrique Schoueri fez questão de trazer “a maior especialista em musicais” de sua casa, a filha Beatriz, para prestigiar a pré-estreia. “A peça é mais um serviço da indústria”, afirmou. “O Brasil precisa de educação e cultura”, explicou. “Numa cidade como São Paulo, onde o turismo cultural é tão forte, a iniciativa é mais importante ainda”.

Apreciador de musicais, tendo visto “nove vezes” o seu predileto, “My Fair Lady”, o diretor titular do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fiesp, Paulo Francini, considerou muito boa a oferta de formação específica para a área por meio do projeto em teatro musical. E saiu sorrindo do Teatro do Sesi-SP. “Gostei muito do espetáculo”, disse ao lado da mulher, Elizabeth Machado.

Diretor titular adjunto do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp, Thomaz Zanotto afirmou que “está mais do que na hora do Brasil ter uma indústria do entretenimento do tamanho do país”. “E nada melhor do que a Fiesp, a casa da indústria, para estimular isso”.

Outro que não economizou elogios foi o primeiro diretor financeiro da Fiesp, Paulo Vieira. “O sistema Fiesp está de parabéns”, disse. “Esse investimento feito em cultura foi especial”.

Fernando Antonio Carvalho de Souza, diretor da Divisão de Educação e Cultura do Sesi-SP, também estava realizado com o resultado da peça e do projeto. “Serão 325 apresentações de ‘A Madrinha Embriagada’”, explicou. “E o nosso projeto de formação artistas para musicais dura três anos”, completou. “Oferecer teatro musical de graça é uma beleza”.

Formação completa

Também convidado, o diretor de cinema Fernando Meirelles (“Cidade de Deus”, “O Jardineiro Fiel”) foi à pré-estreia com o amigo Don McKellar, um dos autores do texto de “The Drowsy Chaperone”, espetáculo que deu origem a “A Madrinha Embriagada”. E elogiou o projeto do Sesi-SP em teatro musical. “Para o ator, é sensacional que seja oferecida essa formação completa”, disse Meirelles, que teve McKeller como roteirista de “Ensaio sobre a cegueira”, adaptação para o cinema da obra do escritor português José Saramago.

Orgulhoso pelo espetáculo e pela iniciativa da indústria em teatro musical, o diretor titular do Departamento de Infraestrutura da Fiesp (Deinfra), Carlos Cavalcanti, fez questão de dizer que destacar que ambos os projetos são fruto da “ousadia da atual gestão de Paulo Skaf à frente da Fiesp. “Esse é um super espetáculo e que tem total aderência à realidade brasileira e paulista”, afirmou.

Ingressos

Os ingressos para “A Madrinha Embriagada” são disponibilizados de forma inteiramente gratuita para reserva on-line no site do Sesi-SP pelo linkhttp://www.sesisp.org.br/meu-sesi.

Para as apresentações em agosto, os ingressos já estão esgotados.

Os ingressos para os próximos meses da temporada serão disponibilizados a partir do dia 20 do mês anterior.

O sistema será utilizado ao longo das 325 apresentações agendadas para a temporada – a última apresentação está programada para  29 de junho de 2014.