imagem google

Desonerações na construção civil estão na pauta do novo governo, diz Michel Temer

Decisão impulsiona iniciativa privada a diminuir déficit habitacional no Brasil

Edgar Marcel, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1643140920

Michel Temer (PMDB-SP), vice-presidente da República eleito e presidente da Câmara dos Deputados. Foto: Marcel Santana

O vice-presidente da República eleito e presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), afirmou nesta segunda-feira (29) durante o Construbusiness 2010, realizado na sede da Fiesp, que a desoneração tributária no setor fará parte das preocupações da presidente eleita Dilma Rousseff a partir de 2011.

Ele destacou que, durante a crise econômica internacional no ano passado, o governo não perdeu tempo e promoveu a redução de impostos de vários setores, entre eles o da construção civil.

Segundo Temer, esta desoneração resultou da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 285/08, votada no Congresso Nacional, que determina que “todos têm direito à habitação”. Expedida a norma, a execução se deu no financiamento da construção civil por meio do programa Minha Casa, Minha Vida, que financia moradias populares.

Por causa desta ação do governo houve um grande incentivo à iniciativa privada no setor, o que ajuda a diminuir o ainda intenso déficit habitacional no País. “O governo Lula fez muito pelo País, mas ainda há muito Brasil pela frente, uma vez que a recuperação vem se dando paulatinamente”, pontuou Temer.

Propostas

Michel Temer ressaltou diretamente ao presidente da Fiesp, Paulo Skaf, que de eventos como o Construbusiness é que sairão sugestões adicionais para o governo conduzir bem este tema.

E reiterou: “A presidente Dilma cumprimenta e agradece a todos pela contribuição que este encontro dos negócios da construção fornecerá ao novo governo”, concluiu.

Confira os estudos apresentados no Construbusiness nos links abaixo: