imagem google

Carga tributária e custo de assistência médica preocupam os RHs na área de saúde

Levantamento feito pela Fiesp consultou 401 indústrias sobre os rumos da segurança e saúde do trabalho

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Durante o seminário “FAP-RAT-NTEP: efeitos na Gestão Empresarial”, realizado nesta segunda-feira (29/09) pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), a diretora adjunta do Comitê de Responsabilidade Social (Cores) da entidade, Grácia Fragalá, apresentou os resultados da pesquisa “Rumos sobre a Segurança e Saúde do Trabalho”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1596889432

Grácia: pesquisa também mostra que 30% das empresas oferecem benefícios corporativos voltados para a qualidade de vida. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


Feita no mês de agosto com 401 indústrias de pequeno, médio e grande porte, a pesquisa teve a finalidade de identificar os desafios de segurança e saúde para a indústria.

A alta carga tributária relacionada à área trabalhista foi identificada como o desafio mais crítico pelas indústrias em geral. Em segundo lugar, os pesquisados citaram como dificuldade o alto custo das assistências médicas. Em terceiro, entre as empresas de pequeno porte ficaram os afastamentos e, entre as indústrias de médio e grande porte, os níveis de produtividade.

Sobre o motivo de investirem em política estruturada de segurança e saúde, entrevistados citaram, pela ordem, o cuidado e a preocupação com os seus trabalhadores, a redução dos custos com assistência médica e aumento de produtividade.

“A pesquisa também mostra que 30% das empresas oferecem benefícios corporativos voltados para a qualidade de vida, como home-office, horário flexível e compensação de horas, aparecendo inclusive em pequenas e médias empresas”, diz Grácia.

“As empresas também demonstraram querem conhecer mais sobre segurança e saúde, o que representa uma oportunidade para a Fiesp, que busca estimular as indústrias a realizar uma gestão estratégica da saúde, unindo ambiente de trabalho seguro e saudável, práticas de promoção de saúde e prevenção de doenças.”

Acesse as apresentações disponibilidades pelos palestrantes do seminário “FAP, RAT, NTEP – Efeitos na Gestão Empresarial”