imagem google

ComSaude recebe, em sua primeira plenária do ano, a ex-senadora Ana Amélia Lemos para debater expectativas para o setor

Ana Amélia recebeu uma série de premiações por sua atuação em defesa dos mais diversos setores, inclusive, da área da Saúde

Mariana Soares, Agência Indusnet Fiesp

O Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde e Biotecnologia (ComSaude) da FIESP realizou, nesta quinta-feira (21/3), sua primeira reunião plenária voltada à visão sobre o momento político-econômico do Brasil e as expectativas para o ano. O encontro foi comandado pelo diretor do ComSaude, Ruy Baumer, e teve como convidada a ex-senadora e jornalista Ana Amélia Lemos, atual secretária extraordinária de Relações Federativas do Rio Grande do Sul.

Em seu mandato como senadora, Ana Amélia foi uma parlamentar extremamente participativa, recebendo premiações por sua atuação em defesa dos mais diversos setores, dentre eles, a área da Saúde.

Baumer fez questão de reconhecer a trajetória de prestígio de Ana Amélia no Senado Federal, fruto de atuação coerente. “Sempre uma apoiadora do nosso setor. Todas as vezes em que precisamos levar questões importantes para continuar desenvolvendo o setor da Saúde, ela nos recebeu muito bem, nos apoiou quando nós precisávamos”, afirmou.

Ana Amélia afirmou ter ficado honrada por ter sido convidada a participar dessa primeira reunião plenária: “estar aqui, na FIESP, no meio das lideranças que fazem o sistema de saúde brasileiro, no campo da pesquisa clínica e da inovação, é prova de reconhecimento e respeito pela minha atuação em prol do setor, por sempre ter levado em consideração que Saúde tem pressa, é prioridade”, disse.

Como senadora, criou leis que são ferramentas para beneficiar a população que precisava de serviços especializados de Saúde, como a primeira lei da parlamentar a ser sancionada, a Lei n. 12.880/2013, que incluiu na cobertura obrigatória dos planos de saúde o tratamento, em casa, contra o câncer, com remédios de uso oral.

“Nós estamos vivendo uma crise política e institucional. Eu espero que os pacientes brasileiros continuem tendo seus direitos garantidos”, reforçou. Outra iniciativa na área da Saúde, já em vigor, foi a Lei n. 13.362/2016, que garante, no Sistema Único de Saúde (SUS), o acesso das mulheres portadoras de deficiência a equipamentos adequados no diagnóstico e tratamento dos cânceres de mama e de colo de útero.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1563953775

Ex-senadora Ana Amélia Lemos integrou reunião do ComSaude da Fiesp. Foto: Everton Amaro/Fiesp