imagem google

Como empresas podem se internacionalizar foi o tema da participação da Fiesp em webinar de capacitação para empresários

Estudo aponta grande tendência no mercado internacional por produtos sustentáveis

Milena Nogueira, Agência Indusnet Fiesp

No dia 25/6, o departamento de Relações Exteriores (Derex) da Fiesp participou do Programa Explore Capacitação, um evento virtual do setor de alimentos e bebidas, em parceria com o Sebrae. A pauta foi sobre Internacionalização, e o foco, a sustentabilidade na indústria.

Segundo levantamento feito pelo Derex, cada vez mais o mercado internacional se interessa por produtos sustentáveis. Novas empresas neste ramo crescem progressivamente e outras estão em transição. Diante deste cenário, o Departamento traz em questão a sustentabilidade como ferramenta para a internacionalização das empresas.

O crescimento do setor, em números internacionais:

  • O segmento está crescendo no mercado mundial. De acordo com a Harvard Business Review, sobre o mercado estadunidense, “os produtos que tinham declaração de sustentabilidade na embalagem representaram 16,6% do mercado em 2018, acima dos 14,3% apresentados em 2013.
  • De acordo com o mesmo estudo, os produtos comercializados como sustentáveis cresceram 5,6 vezes mais rápido do que aqueles que não o eram; e
  • O consumidor verde quer que as marcas abracem o propósito e a sustentabilidade, e eles querem que suas compras contribuam para um bem maior ou, pelo menos, não causem danos.

Tendência de mercado

O departamento também fez um comparativo com a empresa Mercado Livre, para mostrar que grandes mercados criam tendências. Nesta pesquisa, foi apontado que 71% dos consumidores de produtos sustentáveis são leais, no Brasil, e que as últimas tendências do último ano foram: reutilizáveis e lixo zero, hortas e composteiras e energias renováveis.

Ao pensar no setor de alimentos e bebidas, o Derex elenca as características das embalagens sustentáveis:

  • Embalagens feitas com 100% de matéria-prima ou reciclada, embalagens com um sinal de carbono minimizado, ou embalagens que são recicladas ou reutilizadas; e
  • Embalagens biodegradáveis, como recipientes feitos de amido de milho, usados para refeições para viagem.

Sustentabilidade e comércio Internacional

O tema está presente e preponderante nas discussões sobre políticas públicas sustentáveis no comércio internacional, como, por exemplo, o The European Green Deal, em portugês, pacto ecológico europeu, que tem como objetivo tornar a economia europeia mais sustentável até 2050.

Contudo, o Departamento assinala que é preciso se preocupar com os riscos e os custos devido ao aumento da produção e mudança do processo produtivo. O processo de adequação ou criação da marca também entra nessa conta, além da crise financeira do momento atual.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1627517570


Processo de Internacionalização

A coordenadora de Relações Exteriores, Promoção Comercial e de Investimentos, Carla Rossetti, explica qual o caminho que a indústria precisa percorrer para se internacionalizar e o que a Fiesp pode oferecer para orientar. “A inserção em mercados internacionais começa com uma decisão que deve estar acompanhada de um planejamento estratégico. Neste, a empresa fará uma análise de suas vantagens e limitações, uma avaliação de mercados potenciais, e em resposta às exigências de cada destino identificar adaptações, conexões e investimentos necessários”, esclarece.

Segundo Rossetti, o processo tem diferentes etapas e cada empresa percorrerá essa trilha a seu modo. Fazer da internacionalização parte da sua estratégia de negócios, pode levar tempo e ser um investimento de retorno no médio/longo prazo.

Ainda de acordo com Rossetti, a atuação do Derex é como um facilitador que, em parceria com as principais agências e instituições de fomento às exportações, atua com forte ênfase na etapa de sensibilização dos empresários, através de capacitações e workshops sobre os primeiros passos da exportação e iniciativas de prospecção de mercado, com uma agenda direcionada a setores e mercados selecionados, como as missões empresariais.