imagem google

Com ponto de ace de Murilo, Brasil está na final dos Jogos Olímpicos de Londres

Em partida impecável, seleção masculina vence Itália por 3 sets a 0. Adversário na final é a equipe da Rússia.

Flavia Dias,  Agência Indusnet Fiesp

Uma vitória separa a seleção brasileira de vôlei masculino da tão sonhada medalha de ouro olímpica. Com uma atuação impecável, o time do técnico Bernardinho derrotou nesta sexta-feira (10/08),  no Centro de Convenções Earls Court, em Londres, a seleção da Itália, por 3 sets a 0 (25/21, 25/12 e 25/21).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1600635896

Depois do jogo, equipe agradece a torcida.

Com o resultado, o time brasileiro carimbou o passaporte para a final dos Jogos Olímpicos – a equipe adversária é a Rússia. A grande final acontecerá neste domingo (12/08), às 9h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo na TV Record e nos canais por assinatura SporTV e ESPN Brasil.

No final da partida, o técnico Bernardinho elogiou o desempenho do time. “Estou 12 anos à frente deste grupo e esta é a melhor atuação que eu já vi. Agora acabou. Vamos pensar no domingo [decisão da medalha de ouro contra a seleção da Rússia]. É daí para melhor”, afirmou.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1600635896

Serginho discute com jogadores italianos.

O ponteiro do Sesi-SP, Murilo, foi o grande nome da partida. Com 15 pontos (12 ataque, dois de bloqueio e um saque), o atleta destacou o empenho dos jogadores durante os treinos. “A gente se preparou mais do que para qualquer outra partida. De manhã, nós visitamos o ginásio e fizemos treino de passe. Conseguimos controlar durante o jogo inteiro o saque deles”, afirmou Murilo, que acertou nove passes perfeitos.

Com oito finalizações (cinco de ataque, dois bloqueios e um saque), o central do Sesi-SP Sidão vibrou com o resultado. “É o nosso sonho. Estamos na final e agora é estudar e ir com tudo para cima deles na final”.

O jogo

Imagem relacionada a matéria - Id: 1600635896

Sidão, central do Sesi-SP, comemora.

A partida começou bastante equilibrada. Com um bom volume de jogo e bolas rápidas de ataque, a seleção masculina conseguiu ampliar a vantagem no placar. O ataque italiano – com apenas 25% de aproveitamento – ofereceu pouco risco à defesa brasileira, que fechou a parcial em 25/21.

Com o incentivo da torcida nas arquibancadas, o time do técnico Bernardinho manteve um bom volume de jogo, chegando a abrir oito pontos de vantagem no placar (16/07).

O ponteiro do Sesi-SP, Murilo, foi o grande nome da parcial. O jogador deu trabalho para defesa italiana com bolas rápidas de ataque e contribuiu com o setor defensivo brasileiro. Durante a parcial, a defesa italiana não se encontrou em quadra e, com isso, o Brasil fechou, sem grandes dificuldades, a parcial com o placar impressionante de 25/12.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1600635896

Murilo, do Sesi-SP: destaque no passe e 15 pontos.

A seleção italiana esboçou uma reação no inicio do terceiro set. Com a entrada de Savani e Bararelli, o time italiano conseguiu abrir uma pequena vantagem no placar (04/02). O time brasileiro permaneceu concentrado e com um excelente bloqueio conseguiu reverter à vantagem e abrir quatro pontos no placar (22/18).

Nervosos, os jogadores da italianos começaram a provocar a equipe brasileira, que não se abalou. Com um belo ponto de ace de Murilo, o Brasil fechou a parcial em 25/21 e conquistou a vaga na final: 3 sets a 0.

Na primeira semana dos Jogos (31/07), o Brasil derrotou a mesma seleção russa por 3  sets a 0 (25/21, 25/12 e 25/21) pelo Grupo B.


Ficha técnica
Brasil: Bruninho, Lucão, Sidão, Wallace, Dante, Murilo e Serginho – líbero
Entraram: Rodrigão
Técnico: Bernardinho

Itália: Savani, Zaytsev, Lasko, Travica, Fei, Mastrangelo e Giovi – líbero
Entraram: Papi, Boninfante e Birarelli
Técnico: Mauro Berruto