imagem google

Com crise, 50% dos consumidores não compram presente no Dia das Mães

Aumenta também proporção dos que vão gastar menos que em 2015

Bernadete de Aquino, Agência Indusnet Fiesp

Pesquisa sobre intenção de compras para o Dia das Mães feita pela Fiesp e pelo Ciesp indica que, na segunda data mais importante para o varejo do país, pelo menos 50% dos consumidores não estão dispostos a gastar com presentes, um aumento em relação a 2015, quando 46% deram a mesma resposta à pesquisa.

Além disso, dos 45% que não abrem mão da lembrança, 30% informaram que pretendem gastar menos – no ano passado 12% reduziram os custos – e o número daqueles que pensam em gastar o mesmo valor para comprar o presente diminuiu de 49% em 2015 para 35% este ano.

O diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp e do Ciesp, Paulo Francini, afirma que o resultado da pesquisa não foi uma surpresa. Em sua análise, a dimensão da piora da intenção de compras é compatível com a deterioração da economia brasileira, que atravessa uma das piores crises das últimas décadas. “Não é questão de não querer dar presente para a mãe. É não ter dinheiro para comprar”, explica Francini.

A pesquisa indica, ainda, que é por estarem endividadas que 51% das pessoas que pretendem dar o presente vão reduzir o valor da compra. No ano passado, 38% citaram o mesmo motivo.

“O país ficou mais pobre em torno de 4% na geração do PIB no ano passado, e isto faz com que todos nós fiquemos mais pobres”, conclui Francini.

>> Ouça boletim sobre a pesquisa

A pesquisa Pulso Brasil, encomendada pela Fiesp, foi realizada pela Ipsos Public Affairs com amostra de 1.200 pessoas entre os dias 13 e 30 de março. Clique aqui para ter acesso à íntegra do levantamento.