imagem google

“Brasil precisa recuperar o tempo perdido”, diz diretor da Fiesp

José Roberto Bernasconi afirma que, 30 meses após anúncio da Copa do Mundo no País, ainda não há importantes obras em andamento para sediar o evento

O diretor da Fiesp e integrante do Conselho Superior da Indústria da Construção (Consic), José Roberto Bernasconi, disse nesta terça-feira (20), em reunião na entidade, que o Brasil deve se organizar para receber o maior evento esportivo do mundo.

“Temos que nos mexer e não deixar o tempo escoar. O que faremos quando tivermos o País cheio de turistas para o evento? Decretaremos férias escolares para ajudar no movimento das ruas?”, provocou.

O diretor esteve recentemente em visita à África do Sul, para conhecer as instalações nas cidades que receberão a Copa do Mundo, e disse ter se surpreendido com os avanços na infraestrutura do local.

“Os estádios estão praticamente acabados, e mesmo com todos os problemas que os sul-africanos têm [com a corrupção] os projetos já avançaram”, explicou.

Segundo ele, os aeroportos sul-africanos encontram-se em melhor estado que os de São Paulo. “É triste dizer que saindo dos aeroportos de Cape Town e Johannesburgo ficamos decepcionados ao chegar a Guarulhos”, disse.

Para o conselheiro e presidente substituto do Consic, Carlos Orlando, uma ação que pode colaborar com a agilidade na organização do evento no Brasil é a criação de um programa com propostas no âmbito da Fiesp. “Assim como fizemos com o Minha Casa, Minha Vida, reunimos sugestões e encaminhamos para o governo”, finalizou.