imagem google

Nota oficial Fiesp/Ciesp: Brasil não precisa de aumento de juros, mas de aumento de produção

Copom acerta ao manter taxa de juros no patamar de 7,25% ao ano, afirma presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf

Nota oficial Fiesp/Ciesp

O presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), Paulo Skaf, classificou como acertada a decisão do Copom de manter a taxa de juros no patamar de 7,25% ao ano, conforme anunciado na noite desta quarta-feira (06/03).

“O Brasil não precisa de aumento de juros, mas de aumento de produção”, disse. Para ele, é inaceitável elevar os juros no momento em que o país anuncia crescimento de PIB de apenas 0,9%, com a Indústria caindo 2,5%. “Claramente, aqueles que nesse momento e com essa conjuntura econômica ainda defendem aumento na taxa de juros não estão interessados no desenvolvimento do país, mas no ganho fácil que vem do rentismo.”

Para Skaf, o Brasil precisa de mais produção, menos impostos, menos juros, menos burocracia, melhoria de infraestrutura, redução no preço do gás, ampliação do crédito, câmbio mais estável acima de R$ 2,00 e logística eficiente.

“É essencial que o Brasil tenha um processo logístico que não encareça nossos produtos, pois isso destrói a competitividade brasileira. Essa lição de casa tem de ser feita urgentemente e começar pela aprovação da Medida Provisória 595/12, que facilita o acesso, barateia o uso e melhora as condições dos portos brasileiros para escoamento da nossa produção. Como disse na semana passada à presidente Dilma, a Fiesp vai engrossar a batalha pela aprovação dessa MP”.