imagem google

Bocha paralímpica e rapel no prédio da Fiesp e do Sesi-SP chamam atenção para ‘Virada esportiva’

Evento tem a participação da atleta Paralímpica, Luísa Lisboa, convocada para representar o Brasil nos Jogos Paralímpicos, em Londres

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

O prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na avenida Paulista, chamou a atenção de pedestres, passageiros e motoristas na tarde desta quarta-feira (27/06). E por um motivo nada convencional – um rapel feito por seis pessoas na fachada de 60 metros de altura.

Prestigiada pelo presidente da Fiesp e do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP), Paulo Skaf, a aventura teve como objetivo divulgar a sexta edição da Virada Esportiva, que acontece neste final de semana (30/06 e 01/07) na cidade de São Paulo.

Entre os participantes do rapel estava o especialista da Divisão de Esporte do Sesi-SP, Saulo Françoso, que superou o medo por amor à prática esportiva. “Quando contei para minha esposa que faria o rapel, ela perguntou se eu estava ficando maluco. Confesso que fiquei com um pouco de receio, mas a experiência foi inesquecível. Este dia vai ficar marcado para sempre em minha vida”, contou.

A médica Kátia Gonzales, que passeava por ali com a filha Ana Júlia, 10 anos, gostou da surpresa: “O rapel chama atenção para a importância da prática esportiva, principalmente na avenida Paulista, onde o ritmo de vida é louco”, disse.

Bocha paralímpica

Imagem relacionada a matéria - Id: 1638415210

Paulo Skaf cumprimenta os atletas da equipe de bocha paralímpica do Sesi-SP

Enquanto os esportistas desciam a fachada da Fiesp, 15 atletas da equipe paralímpica do Sesi-SP aproveitaram para fazer uma demonstração da modalidade de bocha paralímpica na calçada do prédio. Entre eles, Luísa Lisboa, da categoria BC2, recentemente convocada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para integrar a seleção brasileira de bocha nos Jogos Paralímpicos de Londres-2012.

“Eu nunca pensei que fosse chegar aonde eu cheguei. Representar o Brasil vai ser uma grande responsabilidade. Quero ganhar e vou fazer o meu melhor. Estou treinando muito para isso”, declarou depois da exibição.

Atualmente, a equipe paralímpica do Sesi-SP é composta por 60 atletas, divididos em três categorias esportivas: atletismo, bocha e vôlei sentado.  Além de Luísa, outros dez atletas da equipe foram convocados para os Jogos Paralímpicos de Londres, representando cerca de 5% da delegação brasileira no torneio.