imagem google

Tecnologia limpa: Fiesp, Firjan, ministros e autoridades assinam protocolo de intenções

Documento prevê desenvolvimento do CIER-Biogás. Também assinam protocolo Jorge Samek, diretor-geral da Itaipu Binacional, e presidente da Eletrobrás

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1582935932

Paulo Skaf, presidente da Fiesp, e Edison Lobão, Ministro de Minas e Energia, assinam protocolo

Os presidentes das Federações das Indústrias do Estados de São Paulo e do Rio de Janeiro (Fiesp e Firjan), Paulo Skaf e Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, respectivamente; os ministros Edison Lobão (Minas e Energia) e Pepe Vargas (Desenvolvimento Agrário); o presidente da Eletrobrás, José da Costa Carvalho Neto; e o diretor geral brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Samek, assinaram nesta terça-feira (19/06), no Rio de Janeiro, um protocolo de intenções para desenvolver tecnologia limpa para o biogás em um centro que será conhecido como CIER-Biogás.

A assinatura do documento aconteceu durante o seminário “Energias Renováveis para o Desenvolvimento Sustentável”, um dos muitos eventos do Humanidade 2012 – iniciativa da Fiesp e de parceiros em paralelo à Rio+20.

Primeiro centro do mundo com ênfase em biogás, o CIER-Biogás será coordenado pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (Onido, sigla em inglês para The United Nations Industrial Development Organization). A utilização do biogás, na avaliação de Jorge Samek, vai promover “uma nova revolução de produção de energia sustentável”.

Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, da Firjan, acrescentou que, além de energia limpa, também é necessário que o Brasil a ofereça com um custo competitivo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1582935932

Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira (Firjan), Edison Lobão (Min. de Minas e Energia), Paulo Skaf (Fiesp), Pepe Vargas (Min. do Desenvolvimento Agrário) e Carlos Cavalcanti (diretor Deinfra Fiesp)

Conceito de humanidade

Promovido pela Fiesp, Firjan, Unido, Eletrobras, Itaipu Binacional e União das Indústrias de Cana-de-Açúcar (Unica), o seminário “Energias Renováveis para o Desenvolvimento Sustentável” relatou a importância das energias renováveis para o desenvolvimento sustentável e analisou as modalidades de geração de energia limpa, como hidroeletricidade, biocombustíveis e outras fontes.

Em seu pronunciamento, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, lembrou que a sustentabilidade depende do equilíbrio entre os desenvolvimentos social, econômico e ambiental e que devemos pensar o conceito de Humanidade. Skaf ressaltou ainda que o Humanidade 2012 é um espaço brasileiro. “Nosso objetivo é mostrar as coisas que o Brasil já tem feito”.

Ao final dos debates, houve o lançamento do filme “Biodiversidade”, financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Humanidade 2012

O Humanidade 2012 é uma realização da Fiesp, do Sistema Firjan, da Fundação Roberto Marinho, do Sesi-SP, Senai-SP, Sesi Rio e Senai Rio, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal, concebida para realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável. O evento acontece no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, entre os dias 11 e 22 de junho. O espaço de exposições é aberto ao público e a agenda completa de eventos pode ser consultada no site www.humanidade2012.net. A reunião será transmitida ao vivo pelo site.

Acompanhe a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp