imagem google

Atores de ‘A Madrinha Embriagada’ falam sobre a peça e seus personagens

Em coletiva à imprensa, elenco conta sobre a preparação para o espetáculo

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Ansiosos para a estreia, marcada para sábado (17/08), no Teatro do Sesi-SP, os atores da comédia musical “A Madrinha Embriagada” participaram nesta terça-feira (13/08) de uma coletiva de imprensa para apresentar o espetáculo, uma realização do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

No encontro com jornalistas, o elenco falou sobre os ensaios e a construção dos personagens.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1596806871

Na foto, da esquerda para a direita: Saulo Vasconcelos, Kiara Sasso, Paula Capovilla, Stella Miranda, Ivan Parente, Sara Sarres, Fred Reuter e Cleto Baccic. Foto: Everton Amaro/Fiesp


Antes de assumir o papel de Jane Valadão, a atriz Sara Sarres estava em cartaz com o musical “Shrek”. Ela foi questionada sobre o motivo que a levou a trocar uma produção por outra.

“O ‘Shrek’ foi uma produção muito gostosa, além de ter sido meu primeiro contato com a comédia”, contou. “Mas a paixão por esse texto e por tudo que está acontecendo por trás dessa história que o Sesi-SP está ajudando a construir no teatro musical, não me deixou dúvidas. Eu me entreguei no primeiro segundo e estou imensamente feliz e orgulhosa por fazer parte desse projeto.”

Para Ivan Parente, o desafio foi fazer parte do elenco de um musical sem ter que cantar, já que ele faz o Homem da Poltrona, narrador da história. “Quando li as primeiras páginas da adaptação do Miguel [Falabella], eu me apaixonei, mesmo sabendo que meu personagem não iria cantar. Porque quando o narrador conta a história, que é também a história dele, ele acaba cantando por dentro”, disse o ator, emocionado.

“Da mesma forma que o narrador se identifica com os personagens, o mesmo vai acontecer com público. E, no palco, nós também vamos nos identificar com a plateia. É nesse momento é que há troca, que há teatro.

Kiara Sasso disse que precisou treinar o físico para dar conta dos ensaios do espetáculo. “A posição vocal que eu uso para a Eva nem exige tanto da minha voz. Então me preocupei mais com a dança, algo que eu não fazia tão intensamente há muito tempo. Nos ensaios, ou eu cantava ou dançava, não conseguia fazer os dois e aos poucos criei físico para conseguir fazer isso de novo”, confessou a atriz, que revelou estar apaixonada pela personagem. “Eva é hilária, só fala besteira e tem tiradas incríveis. Por causa dela, estou casando com o Saulo Vasconcelos pela quinta vez nos palcos”, brincou Kiara.

Intérprete da “madrinha embriagada”, Stella Miranda viu a produção original, mas fez questão de afirmar que sua personagem é 100% brasileira. “Claro que é imprescindível assistir o original, até pela base estrutural. Mas o teatro é uma coisa efêmera, que só acontece ao vivo. Eu sentiria até dificuldade se tivesse que fazer algo igualzinho ao original. Como não é o caso nessa peça, eu me inspirei e fiz a nossa ‘madrinha embriagada’. E confesso que quando vejo o nosso espetáculo, gosto mais dele do que o original, que me perdoem os autores!”