imagem google

Até 2030 Brasil poderá ser campeão mundial de segurança alimentar

Em encontro do Cosag, foi apresentada a publicação inédita "Agro é Paz" com as possibilidades futuras para o país

Cristina Carvalho, Agência Indusnet Fiesp

O livro “Agro é Paz: análises e propostas para o Brasil alimentar o mundo” reúne sugestões apresentadas recentemente aos candidatos à presidência da República. Organizado pelo engenheiro agrônomo Roberto Rodrigues e publicado pela Esalq/USP, foi apresentado durante a primeira reunião deste ano do Conselho Superior do Agronegócio (Cosag) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nesta segunda-feira (4/2).

“Queremos transformar o Brasil em campeão mundial de segurança alimentar até 2030. Essa publicação é inédita e reúne pela primeira vez propostas estratégicas dos setores urbano e rural com a academia”, observa Rodrigues, ex-ministro da agricultura, coordenador dos trabalhos e do Centro de Agronegócio da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Este título reúne artigos originais de especialistas em 412 páginas e 14 capítulos temáticos, com o apoio de diversas instituições, entre elas, a Fiesp, CNA, OCB, UNICA e Santander. A Fiesp responde pelos capítulos dedicados à macroeconomia, defesa agropecuária, indústrias do agronegócio e agroenergia.

Também na pauta do encontro, nutrição e saúde animal, temas essenciais, pois, segundo Roberto Betancourt, presidente do Sindirações e diretor titular do Departamento do Agronegócio (Deagro) da Fiesp, pois o Brasil é cobrado em termos de sustentabilidade. “O consumidor europeu vai exigir isso do Brasil e nós temos tudo para sermos sustentáveis na produção animal. Temos qualidade em tudo o que fazemos. Conforme vamos “tecnificando” a produção animal, melhoramos a produtividade e ao mesmo tempo reduzimos a emissão de C02 por quilo produzido. Para atingir essa sustentabilidade é preciso um esforço transversal de todas as cadeias”, conclui.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1569098288

Destaque do Cosag da Fiesp foi a apresentação de livro coordenado por Roberto Rodrigues: “Agro é paz”. Foto: Karin Kahn