imagem google

Alunos do Sesi-SP criam sistema de monitoramento de aglomerações e vencem competição de robótica

Com criatividade e aplicação de conhecimentos em robótica adquiridos em sala de aula, projeto dos estudantes do Sesi no município de José Bonifácio foi premiado no “Desafio Relâmpago – Volta às Aulas”

Karina Costa, Núcleo de Comunicação do Sesi-SP

Ao se dedicarem a pensar uma solução para a retomada das aulas presenciais, estudantes do Sesi, no município de José Bonifácio (SP), saíram premiados do “Desafio Relâmpago – Volta às Aulas”, organizado pelo Sesi Departamento Nacional. Por meio do exercício da criatividade e aplicação de conhecimentos em robótica, os alunos desenvolveram o “Sistema Inteligente de Monitoramento Brasileiro de Aglomerações”.

Batizado de SIMBA, o dispositivo pode ser instalado em ambientes como a sala de aula. Na prática, caso o aluno precise acessar espaços externos na escola, caso de banheiros, biblioteca e secretaria, deve pressionar um dos botões do painel de controle com o pé, e um comando será ativado indicando a necessidade do uso de uma das vagas do local. Ao retornar à sala, o estudante pressiona o botão novamente para liberar a vaga que estava sendo utilizada por ele.

O SIMBA – Sistema Inteligente de Monitoramento Brasileiro de Aglomerações foi idealizado por alunos entre 11 a 16 anos, estudantes do 6º ano do Fundamental ao 2º do Médio do Sesi José Bonifácio

 “Durante a elaboração do nosso projeto sempre buscamos a acessibilidade, garantindo assim que o SIMBA seja uma alternativa viável a todos, sendo um projeto replicável para qualquer instituição, seja ela educacional, ou não. Desta forma iremos impactar a sociedade como um todo, por meio da redução dos casos de contaminação pela Covid-19”, explicou a aluna Isabella da Gama Lechado, parte da equipe de robótica Sesi OPENTRONIC, que idealizou o projeto.

O dispositivo conta também com uma função para notificar quem cuida da limpeza da escola, informando quando um determinado ambiente deve ser higienizado. Após atender a ocorrência, a equipe responsável deve acionar um botão no dispositivo indicando que a higienização do local foi iniciada. Assim, esse espaço ficará indisponível para utilização.

“É extremamente gratificante participar de uma competição como esta por poder contribuir com o desenvolvimento dos alunos, e desafiador, pois, por conta da necessidade do distanciamento social, tivemos que nos reinventar para que as tarefas fossem realizadas”, relatou Rafael Fernando Perez, técnico do time formado por alunos entre 11 a 16 anos, estudantes do 6º ano do Fundamental ao 2º do Médio.

O “Desafio Relâmpago – Volta às Aulas” foi todo realizado de forma virtual e premiou os três primeiros colocados e os times que se destacaram nas categorias: empreendedorismo, solução, apresentação e pesquisa. A primeira fase da competição contou com a participação de 120 equipes de todo Brasil e apenas 18 delas passaram para a segunda fase. O Sesi-SP foi representado por 8 equipes, sendo que 5 delas chegaram à etapa final.

Alunos do Sesi José Bonifácio, integrantes da equipe de robótica SESI OPENTRONIC

“São inúmeros os ganhos para os alunos, pois no decorrer do projeto os estudantes são colocados diante de situações que permitem desenvolver inúmeras habilidades e competências, desde socioemocionais até conhecimentos de engenharia e programação”, celebrou Rafael, técnico, que comandou a equipe vencedora da categoria “Solução”. “Me sinto lisonjeada pelo nosso projeto ter sido premiado, é gratificante ver que o SIMBA chegou tão longe. Foi fruto de muita dedicação, pesquisa e planejamento”, finalizou a estudante Isabella.