imagem google

Educação na prática: alunos do Senai-SP desenvolvem soluções inovadoras para problemas existentes na indústria

Em diversas áreas, empresas parceiras levam demandas da indústria para as oficinas do Senai-SP, que respondem com projetos inovadores

Núcleo de Comunicação Senai-SP

Prática e teoria andam lado a lado no ensino profissional do Senai-SP. Uma das metodologias utilizadas é levar problemas reais da indústria para dentro das oficinas. Empresas parceiras acionam os futuros profissionais para já irem se preparando para o mercado, desenvolvendo soluções inovadoras.   

Em Santos, junto à empresa MRS Logística, os alunos da aprendizagem industrial, Patrícia Lima, Luana Gouvêa e Guilherme Almeida, desenvolveram um adaptador para a remoção da porca borboleta dos conjuntos de força de locomotivas. O dispositivo garante apoio para girar a porca e, portanto, mais segurança, evitando que os colaboradores tenham de improvisar com o uso de outras ferramentas, como um martelo ou uma chave combinada. Hoje, Patrícia e Luana são auxiliares mantenedoras na MRS. “A ideia surgiu nas aulas teóricas, quando foram expostos, por docentes do Senai-SP, os problemas ocasionados durante a remoção da porca. Além de trazer segurança, o dispositivo também acabou me proporcionando uma oportunidade incrível: ter sido efetivada na empresa!”, destacou Patrícia Lima.

Na capital paulista, no Senai”Conde José Vicente Azevedo”, alunos eliminaram os problemas que traz o acionamento por botão em elevadores, tanto para o equipamento, como quebra e desgaste dos botões e acúmulo de poeira, quanto para o usuário, como contágio de vírus e bactérias. Em projeto para a empresa Elevadores CREL, eles criaram um sistema de elevador que seleciona o andar via comando de voz. Os participantes do projeto foram os alunos Francisco Xavier Sung Ki Jeon, Jhêyck Kléver Carron, José Carlos Viana, Laisy dos Santos Lopes Ferreira, Rafaela Favaro da Silva e Alessandro Xavier da Silva. Agora, a ideia está em fase de desenvolvimento e testes para ser implementada nos produtos da empresa. 

Outra parceria do Senai-SP, as Indústrias ROMI S.A colocaram para os alunos do Senai-SP o desafio de aprimorar o monitoramento no Centro de Usinagem. Assim, nasceu o SAMIR (Seu Assistente de Manutenção Inteligente da ROMI), um chatbot (caixa de conversa) de monitoramento e auxiliador de manutenção. Os alunos Eduardo Marques Nunes, Gustavo Costa Tollotti, Giovanna Fernandes de Souza, Paulo de Oliveira Motta Filho e Eliel Michelmann Gaspar criaram a ferramenta que, além de um chatbot, é uma interface homem-máquina que interage informalmente com o usuário, res­pon­de dú­vidas e re­por­ta fa­lhas e pa­nes. O sistema foi utilizado no Centro de Usinagem D600 da ROMI, que está no OpenLab do Senai”Armando de Arruda Pereira”, em São Caetano do Sul, para prototipar a solução à empresa.  

E mais do que responder demandas, os alunos também vão além e oferecem novas soluções à indústria, como no caso de Fernanda Moraes Camargo, Giovanna Pelissari de Matos Pereira, Laryssa de Oliveira, Victor Marrion Xavier de Toledo e Vinicius Marcello de Carvalho, do Senai “Prof. Dr. Euryclides Jesus Zerbini”, em Campinas. Eles apresentaram uma proposta para a sustentabilidade ambiental, que ainda agrega valor nutricional e experiencial ao sorvete de palito: um palito comestível. Na forma de biscoito, ele é uma ótima alternativa sustentável, em substituição à madeira ou ao plástico, com custo acessível. Agora, eles aguardam saber quais empresas vão concretizar a solução.