imagem google

Teatro Sesi São Paulo apresenta a peça Menecma

Instigante e bem-humorado, texto assinado por Bráulio Mantovani fala sobre pessoas parecidas entre si, com um intenso jogo de cena e de palavras

Agência Indusnet Fiesp

Efeitos especiais, suspense e humor são os ingredientes que compõem a trama macabra de Menecma, escrita por Bráulio Mantovani (roterista dos filmes Tropas de Elite Cidade de Deus), e dirigida por Laís Bondanzky (cineasta de Bicho de Sete Cabeças As Melhores Coisas do Mundo).

A peça está em cartaz no Teatro do Sesi São Paulo, de quinta-feira a domingo, às 20h. A pré-estreia ocorreu no dia 25 de abril, com a presença de atores de diversos espetáculos teatrais, jornalistas e convidados, que lotaram as 456 cadeiras do teatro.

A trama acontece durante uma noite de tempestade, em uma casa sombria e decadente. O diretor de cinema Guilherme Polônia (interpretado por Gustavo Machado) monta um documentário sobre seu pai, que sempre o desprezou, o ator de teatro Cláudio Polônio, “o grande” (Roney Facchini), morto há pouco mais de um mês.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1585832824

Os atores Paula Cohen e Roney Facchini, em cena na peça Menecma


Manipulando as imagens do filme, o cineasta tem a chance de reescrever sua relação com o pai. Para concluir sua obra, Guilherme precisa de uma imagem que ilustre o instante da morte de Cláudio “o grande”, quando o ator pronuncia suas derradeiras palavras.

A ficção do cineasta pelo documentário é interrompida por um som de piano mal tocando no andar superior, que o perturba. Em cena, surge uma mulher (Paula Cohen), que o atormenta e denigre a imagem do seu idolatrado pai. Guilherme tenta resolver o problema, porém, o diretor enfrenta outras complicações, que oferecem ao público dose de suspense e muitas gargalhadas.

Primeiro texto

Imagem relacionada a matéria - Id: 1585832824

Laís Bodanzky e Bráulio Mantovani, diretora e autor do espetáculo Menecma

Escrito há quase 20 aos, Menecma é o primeiro texto de teatro assinado por Mantovani. O enredo conquistou o cineasta Fernando Meirelles, que o convidou para adaptar o livro Cidade de Deus para o cinema, o que rendeu a indicação ao Oscar, na categoria melhor roteiro.

“Sinto um prazer perverso ao observar a perplexidade no rosto e nas vozes das pessoas quando digo quando digo que minha peça se chama Menecma. Acredito que a reação do público ao espetáculo vai ser muito parecida com aquela que o título provoca”, analisou o autor.

Laís Bondanzky foi convidada pelo elenco para dirigir o espetáculo. “Quero agradecer, de coração, toda a equipe do Sesi-SP que nos ajudou nessa grande aventura”, disse a diretora.

Serviço
Espetáculo: Menecma, de Bráulio Mantovani. Direção, Laís Bodanzky
Temporada: de 26/03 a 26/06 – de quinta-feira a domingo, às 20h. Sessões extras nos dias 28 e 29 de abril, às 18h, e nos dias 19 e 20 de maio, às 18h.
Local: Teatro do Sesi São Paulo – Av. Paulista, 1313 – Metrô Trianon-Masp, Capital
Classificação: Não recomendado para menores de 14 anos
Capacidade: 456 lugares – com acessibilidade (rampa de acesso, banheiros e elevadores)
Duração: 80 minutos
Gênero: Suspense

Entrada franca às quintas-feiras e sextas-feiras:
Distribuição dos ingressos na bilheteria.
Horário de funcionamento: de quarta-feira a sábado, das 12h às 20h30; domingo, das 11h às 20h.
Convites válidos para o espetáculo que será exibido no mesmo dia.
São distribuídos dois ingressos por pessoa.

Nos sábados e domingos, o ingresso custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia):
Vendas na bilheteria do teatro ou pela Tickets For Fun (11-4003-5588 ou www.ticketsforfun.com.br).
Limite de ingressos: dois por pessoa
Informações: (11) 3146-7405 / 7406 ou (11) 4003-5588