imagem google

Palestra realizada na Reunião do Cort | 31.05.2016


Em meio a uma grave crise, que provoca demissões, e à entrada em vigor do novo Código de Processo Civil (CPC), com repercussões sobre a Justiça do Trabalho, a mediação foi defendida nesta terça-feira (31/5) em reunião do Conselho Superior de Relações do Trabalho da Fiesp (Cort) como forma de acelerar a resolução de conflitos trabalhistas, beneficiando tanto trabalhadores quanto empresas.

Bruno Freire e Silva, em sua apresentação, sob o tema “Os Desafios da Aplicação do Novo CPC no Processo do Trabalho”, lembrou que no novo CPC o processo passa a ser mais das partes do que do Estado, mas a Instrução Normativa nº 39 do Tribunal Superior do Trabalho (TST) entendeu que isso não se aplica às questões trabalhistas.


Para visualizar ou salvar apresentação da Palestra, acesse o título abaixo:

– Os Desafios da Aplicação do Novo CPC no Processo do Trabalho – Bruno Freire e Silva.