imagem google

INICIATIVAS SUSTENTÁVEIS: BOSCH – Primeira Infância e Equidade


Com o objetivo de proporcionar equilíbrio da vida pessoal e profissional dos colaboradores - em especial às colaboradoras mães, indústria investe em “casas das crianças”
Imagem relacionada a matéria - Id: 1624189729

Foto: Divulgação

Por Karen Pegorari Silveira

Segundo o estudo Estatísticas de Gênero, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em março deste ano, apenas 54,6% das mães de 25 a 49 anos que têm crianças de até três anos em casa estão empregadas. A maternidade para negras, nesta mesma situação, representa uma taxa ainda menor: menos da metade está no mercado de trabalho (49,7%).

Esse cenário nos mostra o quanto é difícil para as mulheres mães se manterem empregadas enquanto o cuidado dos filhos recai sobre elas, enquanto falta estrutura de apoio e enquanto o viés-inconsciente as faz parecer incapazes para alguns empregadores.

Felizmente, um movimento de empresas engajadas com a equidade de gênero vem mudando o presente de muitas mulheres, como é o caso da Bosch, multinacional alemã de engenharia e eletrônica.

Para eles, mais do que proporcionar oportunidades para profissionais/mães atuarem no mercado de trabalho formal, as empresas podem fortalecer sua rede de apoio e suportá-las no desenvolvimento dos filhos durante a primeira infância.

A educação é um dos principais pilares de filosofia do Grupo Bosch que, desde a sua fundação em 1886, acredita ser este o caminho para um futuro sustentável. Além disso, a educação é um dos fatores que mais influência o nível de bem-estar das pessoas ao longo da vida e o desenvolvimento integral deste na primeira infância é crucial, já que as experiências ocorridas nessa fase terão influências sociais, emocionais e cognitivas.

Dentro deste contexto, a Bosch implementou a Kinderhaus (Casa da Criança, em alemão) creches especialmente desenvolvidas para atender os filhos dos colaboradores das unidades de Curitiba e Campinas, inauguradas respectivamente em 2016 e 2020.

A empresa declara que os espaços foram criados com o objetivo de possibilitar o equilíbrio da vida pessoal e profissional dos colaboradores e a sua motivação no trabalho – em especial às colaboradoras mães – com um local onde possam confiar seus filhos desde os primeiros meses de vida, proporcionando ainda mais facilidade ao dia a dia das famílias. Além disso, é uma iniciativa que apoia a diversidade e proporciona ensino de qualidade, com metodologia reconhecida e diferenciada.

Baseada em uma educação bilíngue e com a chancela e experiência pedagógica do Sesi Paraná, a Kinderhaus tem o objetivo de integrar atividades educativas e lúdicas que favoreçam o crescimento gradativo das crianças respeitando sempre seus aspectos cognitivos, emocionais e culturais. A creche conta com o Programa Lego Zoom (ensino de princípios tecnológicos), educação nutricional (vivências de práticas alimentares saudáveis), educação ambiental (estação de sustentabilidade educacional), além de uma estrutura com solário, biblioteca, brinquedoteca, playground externo, lactário e sala de amamentação.

Bosch atua em projetos de educação no Brasil há mais de 60 anos e, em parceria com o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), implementou o Programa de Aprendizagem Industrial para incentivar os jovens entre 16 e 18 anos a buscarem a formação técnica como diferencial competitivo para suas carreiras. Outro exemplo de parceria na área educacional é com a Fundação Iochpe, no projeto Formare, via Instituto Robert Bosch, que visa à aprendizagem profissional de jovens estudantes de populações de baixa renda por meio da ação voluntária.

Segundo Fernando Tourinho, diretor de Recursos Humanos da Robert Bosch América Latina, não é fácil encontrar escolas públicas que proporcionem ensino de qualidade e uma estrutura adequada para as crianças. “Portanto, oferecer um espaço como esse para nossos colaboradores é uma contribuição da Bosch para a educação da sociedade e isso está nos valores e princípios básicos desde a criação da empresa. Estamos vivendo na prática nossos valores, criando um vínculo fantástico entre famílias e empresa”, diz.

​Sobre a Bosch

A Bosch está presente na América Latina desde 1924 e atualmente emprega cerca de 9.800 colaboradores. As operações do Grupo no Brasil foram responsáveis por 74% do volume de vendas na região. Seus quase 8.200 colaboradores no país contribuíram para gerar um faturamento de R$ 5,1 bilhões de reais, sendo 26% gerados a partir das exportações para os mercados da América Latina, América do Norte e Europa.