imagem google

Iniciativas Sustentáveis: Siemens – Ações que impulsionam a Sustentabilidade


Novo programa dessa empresa de engenharia e tecnologia tem metas ousadas para Descarbonização, Ética, Governança, Eficiência de recursos, Equidade e Empregabilidade

Imagem relacionada a matéria - Id: 1642568091

Por Karen Pegorari Silveira

Este ano mais de 60 líderes empresariais, incluindo membros do Fórum Econômico Mundial e seu Conselho Internacional de Negócios (IBC), se comprometeram com as principais Métricas de Capitalismo de Partes Interessadas divulgadas pelo IBC.

Essas métricas oferecem um conjunto de divulgações universais e comparáveis ​​com foco nas pessoas, planeta, prosperidade e governança que as empresas podem relatar, independentemente do setor ou região.

A Siemens foi uma das empresas que assumiram esse compromisso e, entre várias iniciativas, desenvolveu um novo programa com metas ousadas.

Chamado de DEGREE, o programa constitui uma abordagem de 360 ​​graus para todas as partes interessadas – clientes, fornecedores, investidores, colaboradores, sociedade e o planeta, e as letras da sigla significam: “D” de descarbonização, “E” de ética, “G” de governança, “R” de eficiência de recursos e o duplo “E” no final de equidade e empregabilidade das pessoas que trabalham para a empresa.

Dentro da meta E, por exemplo, está o compromisso de ter 30% de mulheres representando a alta gerência até 2025. As ações com foco no aumento da participação feminina na força de trabalho da Siemens fazem parte do programa DiverSifica, criado em 2018 com a finalidade de promover a diversidade. A iniciativa é composta por quatro pilares: Etnia e Raça; Gênero; LGBTQIA+ e Pessoas com Deficiência.

As diversas ações ao longo do ano passado levaram a Siemens a receber alguns prêmios e reconhecimentos, tanto em nível global quanto no Brasil. Um deles foi o Mais Incrível Atuação na Pandemia, além de fazer parte do ranking de Lugares Incríveis para Trabalhar, uma iniciativa da Fundação Instituto de Administração (FIA) e do portal UOL. Entre as empresas de grande porte, a Siemens foi a quarta colocada, e a 21ª entre as 100 melhores na classificação geral. O prêmio é baseado na pesquisa FIA Employee Experience (FEEx).

De acordo com Luis Mosquera, vice-presidente Jurídico da Siemens “ao abordar os três aspectos do ESG, apostamos na criação de modelos de negócios visando um futuro melhor e mútuo para nossos clientes, o meio ambiente e consequentemente à sociedade”, declara.

Mosquera comenta ainda que a empresa está adotando oficialmente o tema da sustentabilidade como um imperativo estratégico adicional para as suas decisões de investimento.

Em maio de 2021, a Siemens recebeu uma Classificação de Risco ESG de 28,4 e foi avaliada pela Sustainalytics – um dos mais respeitados rankings globais de ESG – como estando em risco médio de sofrer impactos financeiros materiais de fatores ESG. A Classificação de Risco ESG da Siemens a coloca em 5º lugar entre 105 no setor de Conglomerados Industriais avaliado pela Sustainalytics. A gestão de riscos ESG materiais na Siemens é classificada como sólida. A exposição geral da empresa é alta e é semelhante à média do setor.

Sobre a Siemens

A Siemens está presente no Brasil há cerca de 150 anos e faz parte de um conglomerado global de tecnologia. Atualmente, a empresa conta com 13 fábricas e sete centros de Pesquisa e Desenvolvimento espalhados pelo país e em setembro de 2020 contava com cerca de 1400 colaboradores.