imagem google

Iniciativas Sustentáveis: Avon – Empoderando Mulheres


Para transformar a vida de seus stakeholders, indústria de cosméticos mantém diversos projetos de empoderamento e apoio em situação de violência doméstica

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606253123

Por Karen Pegorari Silveira

Segundo os ‘Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU’, iniciativa promovida pela ONU Mulheres e pelo Pacto Global, o setor empresarial precisa estabelecer liderança corporativa sensível à igualdade de gênero, no mais alto nível; tratar todas as mulheres e homens de forma justa no trabalho, respeitando e apoiando os direitos humanos e a não discriminação; garantir a saúde, a segurança e o bem-estar de todas as mulheres e homens que trabalham na empresa; e promover educação, capacitação e desenvolvimento profissional para as mulheres, além de muitos outros pontos.

Apesar de estes princípios serem colocados em pauta há pouco tempo, muitas empresas já vêm fazendo sua parte há anos, como é o caso da companhia de cosméticos Avon, que há 35 anos conta com um berçário dentro da sua unidade para incentivar a maior convivência entre mãe e filho, o aleitamento materno e a tranquilidade das profissionais da empresa.

De acordo com Alessandra Ginante, vice-presidente de Recursos Humanos da Avon Brasil, é necessária a criação de mecanismos que permitam que tanto a mulher como o homem tenham tempo para se dedicar à criação dos filhos. “Ainda estamos presos na ideia de que os homens são apenas trabalhadores, e não cuidadores. O homem tem de participar ativamente dos avanços nos direitos das mulheres. E as empresas possuem um papel fundamental para mudar esta cultura e tornar a equidade de gênero uma realidade”, reitera a executiva.

Para o stakeholder interno (seus colaboradores) há ainda muitas outras ações que atestam o posicionamento da empresa com relação ao tema: concedem licença-maternidade de 6 meses e licença-paternidade de 20 dias; oferecem programa de apoio às gestantes e ações que garantem o conforto da profissional que retorna da licença maternidade; home office um dia por semana; flexibilização de até uma hora no horário de entrada e saída do trabalho; espaço com ginecologista, de massagens, terapias de relaxamento e maquiagem gratuita.

Há também uma vice-presidência global que realiza auditorias para assegurar a igualdade salarial para profissionais que estejam no mesmo estágio da carreira dentro da empresa e avaliação trimestral do equilíbrio de gênero e raça em todo o quadro de pessoal e a equidade de remuneração;  grupo de discussão entre colaboradores – homens e mulheres – para debater o tema e implantar ações internas de educação e conscientização.

Para o stakeholder externo (revendedoras, clientes e comunidade do entorno por exemplo) a empresa também criou ações de apoio em situações de violência e de empoderamento para as mulheres que desejam crescer profissionalmente, como: projetos contra o câncer de mama e à violência doméstica; divulgação de canais como Linha 180 – serviço do governo federal que atende mulheres vítimas de violência; campanha de disseminação do tema por meio da criação de uma linha de maquiagem fictícia chamada Linha 180; treinamentos para revendedoras sobre como orientar clientes que necessitem de apoio; além de fóruns e palestras com Maria da Penha Fernandes, que deu nome à Lei Maria da Penha, e outras ativistas e especialistas no tema.

Hoje, são mais de 6 milhões de revendedoras no mundo e no Brasil, mais de 1,5 milhão de representantes da marca levam produtos a todos os mais de 5,5 mil municípios do país, um alcance maior que o do correio.

A empresa reafirma seu posicionamento em favor da mulher participando ainda de patrocínios, por meio de leis de incentivo, a filmes brasileiros que disseminam uma mensagem de empoderamento feminino; e de campanhas da Secretaria de Políticas para as Mulheres, do Governo Federal; do Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos; e da campanha mundial ElesporElas (HeforShe), movimento de solidariedade global pela igualdade de gênero, da ONU Mulheres Brasil.

Entre outras tantas ações, a empresa desenvolveu ainda uma parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV) para a criação da disciplina “Questões de Gênero nas Organizações” para os cursos de Administração e Administração Pública. É o primeiro curso desse tipo em uma graduação no país.

Sobre a Avon

No Brasil, a Avon tem 6,5 mil funcionários distribuídos em quatro unidades, a sede administrativa e a fábrica em São Paulo, no bairro de Interlagos, e três centros de distribuição, em Cabreúva (SP), Maracanaú (Ceará) e Simões Filho (Bahia). Aproximadamente 60% do quadro de funcionários da Avon é formado por mulheres e, nos cargos de liderança, o percentual é de 48%.