Vôlei masculino vence primeiro jogo do Pan com três do Sesi-SP em quadra

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

Com três jogadores do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), a seleção brasileira masculina de vôlei venceu na tarde desta sexta-feira (17/7), a Colômbia por 3 sets a 0 (25/16, 25/13 e 25/16), na estreia da equipe nos Jogos Pan-Americanos de Toronto.

Douglas Souza, autor de oito pontos, iniciou a partida no time principal e soube aproveitar bem todos os passes e bloqueios. Thiaguinho e Rafael Araujo entraram em ação nos momentos de inversão.

A seleção brasileira começou a partida bem centrada e saiu na frente no placar, abriu vantagem e manteve uma boa distância sobre os adversários, fechando o primeiro set com 25/16. Sacando forte e trabalhando bem o bloqueio, os brasileiros passaram com facilidade pelos colombianos e garantiram os dois sets seguintes, fechando com jogo em 3 a 0.

Com o resultado, o Brasil fica em primeiro lugar no grupo, que ainda tem Colômbia, Cuba e Argentina. A seleção enfrenta neste domingo (19/7), às 14h30 (horário de Brasília), o segundo confronto do Pan contra a seleção de Cuba.

Sesi-SP tem três atletas do vôlei masculino convocados para os Jogos Pan-Americanos

Amanda Demétrio, Agência Fiesp de Notícias

A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) anunciou nesta terça-feira (1/7) a lista com os nomes da equipe de vôlei masculino que representará o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, com estreia marcada para o dia 17 de julho contra os colombianos. E o Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) estará presente com três atletas, em busca de mais uma medalha na competição. O levantador Thiaguinho, o oposto Rafael Araújo e o ponteiro Douglas Souza compõem a equipe, que será comandada, inicialmente, por Maurício Motta Paes e depois por Rubinho. O Brasil está no grupo B, ao lado de Colômbia, Cuba e Argentina.

Formado nas categorias de base do Sesi-SP há cinco anos e ganhando destaque nas últimas temporadas da Superliga, Thiaguinho, que representará o Brasil em Jogos Pan-Americanos pela primeira vez, acredita que a interação entre jogadores com mais experiência em competições internacionais e atletas mais jovens resultará positivamente na busca pela décima quinta medalha na competição, mesmo com a pressão.

“É a primeira vez que vou defender o Brasil em uma competição dessa importância, então estou treinando muito forte e me preparando em todos os sentidos para chegar lá confiante e não deixar nenhum tipo de pressão interferir. Acredito que a mescla de jogadores que já têm um espaço na seleção com os que estão buscando o seu pode dar bons frutos para o Brasil durante a competição”, comentou o levantador.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540065851

Rafael Araújo em disputa pelo Sesi-SP. Foto: Divulgação/Fiesp


Há três anos no Sesi-SP, o oposto Rafael Araujo e o ponteiro Douglas Souza, que também participam do primeiro Pan da carreira, comemoram a convocação. “Estou muito feliz em poder jogar uma competição tão importante como o Pan e defender o Brasil. Sabemos que a pressão para o time ser campeão será grande e é o que me motiva ainda mais para fazer o melhor”, completou Rafael.

“O time é jovem, tem peças mescladas, mas estamos preparados e confiantes. Esse é o momento para a gente mostrar nosso valor, mostrar que somos capazes. Acredito que o time não vai decepcionar”, concluiu.

Douglas, que sempre acompanhou os Jogos da torcida, hoje comemora por fazer parte da equipe. “Eu vejo essa convocação como uma oportunidade. Sempre acompanhei o Pan pela televisão e agora vai ser uma honra participar. Vejo que em todos os campeonatos tem pressão, já sabemos lidar com ela. O importante é não pensar muito e entrar na quadra concentrados e focados na nossa missão”, finalizou.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540065851

Ponteiro Douglas Souza está há três anos no time do Sesi-SP. Foto: Divulgação/Fiesp


A seleção brasileira fará três paradas no Nordeste antes de embarcar para o Canadá. A série de amistosos preparatórios começa neste sábado (4/7) em Natal (RN), depois segue para Fortaleza (CE), no dia 6, e termina em João Pessoa (PB), no dia 11.

Vôlei: Bernardinho chama sete atletas do Sesi-SP para a seleção brasileira

Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540065851

Bernardinho. Foto: Alexandre Arruda CBV

Dos 15 atletas convocados, cinco são jogadores do time do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP): o oposto Evandro, os ponteiros Ary e Lucarelli e os centrais Sidão e Lucão.

Bernardinho também convidou o ponteiro Murilo e o levantador Thiaguinho, ambos do Sesi-SP, para participarem das atividades anteriores à viagem para o Japão.

A apresentação à comissão técnica está programada para a próxima segunda-feira (04/11), no Centro de Desenvolvimento do Voleibol, o Aryzão, em Saquarema.

Com quatro atletas do Sesi-SP, Brasil é campeão mundial sub-23 de vôlei

Agência Indusnet Fiesp

Em final de cinco sets, a seleção brasileira sub-23 de vôlei superou a equipe da Sérvia por 3 sets a 2 (29/27, 15/21 e 21/17, 19/21 e 15/13), em 1h26, e conquistou no início da noite deste domigo (13/10), pela primeira vez, o Campeonato Mundial Sub-23 masculino de vôlei. O jogo de 1h26 de duração, aconteceu no ginásio Sabiazinho, em Uberlândia (MG).

A campanha invicta, com sete vitórias, teve a participação de quatro atletas do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP): o ponteiro Lucarelli, o levantador Thiaguinho, o ponteiro Ary e o central Aracaju.

O capitão da Sérvia, o oposto Atanasijevic, foi o maor pontuador da partida, com 25 pontos. Rafael liderou a pontuação do Brasil, com 23 acertos. Lucarelli foi eleito o MVP (jogador mais valioso) da competição.

Em entrevista após o jogo, Lucarelli disse ao site da Confederação Brasileira de vôlei (CBV) que o prêmio de melhor jogador fica sempre em segundo plano. “Essa vitória é para todo mundo: a comissão técnica que ajudou bastante, a fisioterapia, que me recuperou muito bem e rápido, todos os jogadores, meus pais que estão sempre me apoiando e os torcedores. O que garantiu o título foi o conjunto. No momento em que um jogador não estava tão bem os outros supriram a necessidade”, disse o jogador do Sesi-SP.

O Brasil do técnico Rubinho atuou com Thiaguinho, Rafael, Otávio, Matheus, Lucas Loh e Lucarelli, alem de do líbero Kachel. Entraram Fernando, Alan, Ricardo e Ary.

Comandada pelo técnico Igor Kolakovic, a Sérvia jogou com Kovacevic, Stoilovic, Jovovic, Milutinovic, Atanasijevic e Lisinac, além do líbero Kapur. Entraram: Koprivica, Martinovic e Petkovic.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540065851

Time comemora conquista inédita. Lucarelli (sentado à direita) foi eleito MPV do Mundial. Foto: Divulgação


O jogo

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540065851

Time venceu competição de forma invicta. Foto: FIVB

A partida começou equilibrada, mas os muitos erros do Brasil forçaram o técnico Rubinho a pedir tempo quando a Sérvia abriu três pontos (10/07). A seleção melhorou e chegou ao primeiro set point em 20/19. A Sérvia defendeu vários set points antes de Rafael Araújo e Lucarelli finalizarem o parcial: 29/27 .

No segundo set, o bloqueio do Brasil não conseguiu conter os ataques da Sérvia, que abriu quatro pontos (11/07). A equipe europeia continuou bem e igualou o placar, fechando em 21/15.

No terceiro set, o Brasil começou melhor e chegou a 12/09. Um ponto de bloqueio de Rafael deu tranquilidade para o Brasil abrir três pontos (18/15) e encerrar o set com 21/17. Dois sets a 1.

O quarto set foi equilibrado, mas um inspirado Atanasijevic fechou em 21/19 para igualar o marcador e levar a partida para o tie-break.

O quinto set foi eletrizante. A Sérvia abriu o placar, mas a seleção conseguiu virar e abrir dois pontos de vantagem com um bloqueio de Rafael Araújo (07/05). O Brasil manteve a vantagem de dois pontos até fechar em 15/13.

A campanha do Brasil no Mundial Sub-23 masculino

06/10 – Brasil 3×0 República Dominicana (21/12, 21/6 e 21/10)
07/10 – Brasil 3×2 Argentina (19/21, 16/21, 22/20, 21/17 e 19/17)
08/10 – Brasil 3×0 Egito (21/9, 21/15 e 21/16)
09/10 – Brasil 3×0 Bulgária (21/19, 21/14 e 21/19)
11/10 – Brasil 3×0 Tunísia (21/18, 21/17 e 21/11)
12/19 – Brasil 3×0 Rússia (21/16, 22/20 e 25/23)
13/10 – Brasil 3×2 Sérvia  (29/27, 15/21 e 21/17, 19/21 e 15/13)