‘Precisamos reduzir custos dos serviços no Brasil’, diz Paulo Skaf durante ampliação do terminal da Copersucar

Guilherme Abati, de Santos, Agência Indusnet Fiesp

Durante a cerimônia que marcou a ampliação do terminal da Copersucar no porto de Santos, nesta quarta-feira (05/06), o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, defendeu a ampliação da capacidade portuária e ferroviária no Brasil.

“Sou um grande defensor da modernização dos portos. A MP dos Portos é muito positiva para o Brasil. Gera concorrência, o que traz maior eficiência e redução de custos. E é disso que precisamos: reduzir os custos dos serviços nesse país”, afirmou.

 

Paulo Skaf e o segundo vice-presidente da Fiesp, João Guilherme Sabino Ometto, observam maquete do novo terminal. Foto: Junior Ruiz/Fiesp

Nessa linha, a ampliação do terminal da Copersucar no porto de Santos foi elogiada por Skaf. “É muito benéfica essa ampliação. Gera, entre outras coisas, o aumento do uso de ferrovias. O trem é um transporte limpo e barato, mas ainda pouco utilizado. É uma ótima melhoria para nossa infraestrutura”.

De acordo com Luis Roberto Pogetti, presidente do conselho de administração da Copersucar, a empresa investiu R$ 2 bilhões em projetos logísticos para “a potencialização da cadeia produtiva do etanol e do açúcar”.

A modernização do terminal da Copersucar no porto de Santos resultará na duplicação da capacidade de expedição do local para 10 milhões de toneladas por ano. As obras de expansão tiveram início em junho de 2011 e estão orçadas em R$ 125 milhões.

Com a ampliação, o terminal conta agora com dois armazéns dedicados ao estoque de açúcar ensacado e dois de açúcar a granel. Assim, a capacidade operacional hoje é de 35 mil toneladas de açúcar ensacado e de 185 mil toneladas de açúcar a granel. Já a capacidade de embarque anual do produto através do terminal girará em torno dos 5 milhões de toneladas a granel e meio milhão de toneladas de ensacados.

A inauguração ainda contou com a presença de diversas autoridades, entre elas a do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e a do ex-prefeito da cidade de São Paulo, Gilberto Kassab, e do segundo vice-presidente da Fiesp, João Guilherme Sabino Ometto.

Governador Geraldo Alckmin participou do evento. Foto: Junior Ruiz/Fiesp