‘Lampião e Lancelote’ abre temporada 2013 no Teatro do Sesi-SP

Agência Indusnet Fiesp 

Abrindo a temporada 2013, a partir do dia 14 de março, o Teatro do Sesi-SP apresenta o espetáculo músico-teatral Lampião e Lancelote, com direção de Débora Dubois e trilha de Zeca Baleiro. A peça ficará em cartaz até 30 de junho, com sessões de quinta-feira a sábado, às 21h, e aos domingos, às 20h.

Adaptação da obra homônima de Fernando Vilela, um dos livros mais premiados do Brasil, a montagem tem narração de Cássio Scapin e retrata o encontro inusitado entre o cavaleiro medieval Lancelote (Leonardo Miggiorin) e o cangaceiro Lampião (Daniel Infantini).

O cavaleiro Lancelote, o melhor da Távola Redonda do Rei Arthur, desafia Lampião, o cangaceiro mais famoso do Nordeste Brasileiro. O embate, porém, é sobretudo cultural. Nas linguagens do cordel e da novela de cavalaria, Lampião e Lancelote disputam quem faz o melhor repente, cada um com suas referências particulares. O espetáculo mostra as sutis semelhanças entre dois universos que parecem a princípio muito distantes. O autor Fernando Vilela encontrou, no entanto, pontos análogos e relações entre esses mundos, e Bráulio Tavares, autor da adaptação, manteve esses elementos na dramaturgia.

Na montagem de Debora Dubois, a poética contida na história é mantida e ganha vida nos cenários de Duda Arruk e nos figurinos de Márcio Vinicius. O elenco é um dos grandes trunfos do espetáculo, encabeçado por Cássio Scapin, Daniel Infantini e Leonardo Miggiorin. A música, composta originalmente por Zeca Baleiro, será executada parte ao vivo, por Bruno Menegatti (rabeca, viola e violão) e Ana Rodrigues (acordeon), e parte pré-gravada. Esta parte da trilha produzida em estúdio tem a batuta do produtor Fernando Nunes.

Os dois heróis retratados neste livro – acompanhados por personagens míticos e históricos como Morgana e Maria Bonita –, saíram das páginas de Fernando Vilela para ganhar nova vida sobre o palco, em uma encenação caprichada e moderna de Debora Dubois. Sua montagem, além de valorizar a cultura brasileira, encanta tanto pela beleza estética e literária – inspirada nos desenhos e xilogravuras do livro de Fernando –, quanto pela mágica de fábula que tais personagens inspiram.

Do livro para o palco

Nesta adaptação para o teatro, a estrutura literária criada pelo autor é mantida, tanto nos diálogos como nas letras das músicas, para que a beleza do estilo e a poética de sua proposta sejam mantidas. As ilustrações de Vilela brincam com os dois universos presentes no livro. Para desenvolver a ambientação medieval, ele buscou como referência as iluminuras medievais. Já para Lampião, a xilogravura popular e as fotografias de época serviram de guia para desenvolver a indumentária e o universo do cangaço.

Vilela obteve o dinamismo das ilustrações e seu forte caráter gráfico com o uso de matrizes móveis e independentes, que funcionam como carimbos. O número de integrantes do coro é triplicado através de bonecos – que serão presos ao corpo dos atores – para criar a ilusão de uma grande batalha entre os cavaleiros e cangaceiros. Outro aspecto marcante das imagens é o uso de tons de cobre e prata. O primeiro evoca as balas, anéis, moedas e roupas de Lampião. Já a cor prata lembra a espada e a lança dos cavaleiros.

Serviço
Espetáculo: Lampião e Lancelote
Teatro do Sesi-SP – Av. Paulista, 1313 (Metrô Trianon-Masp)
Temporada: de 14 março a 30 de junho de 2013. Quinta a sábado, às 21h. Domingo, às 20h
Entrada: Nas quintas e sextas, gratuita. Nos sábados e domingos, R$ 10 e R$ 5 (meia)*
Classificação indicativa: 12 anos
Duração: 70 minutos
Gênero: musical
Informações: (11) 3146-7405 / 7406

*São vendidos dois ingressos por pessoa. Nos dias gratuitos, a distribuição dos ingressos tem início a partir da abertura da bilheteria no mesmo dia do evento. São distribuídos dois ingressos por pessoa.

Leia mais