Senai-SP realiza cúpula de tecnologia e inovação com institutos e empresas da Alemanha

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540150564

Diretor técnico do Senai-SP, Ricardo Terra: Senai-SP tem investido muito tempo e dinheiro para qualificar professores e infraestrutura e promover a inovação dentro das companhias. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), o Berlin Partner for Business and Technology e o governo do estado de Berlim uniram esforços para organizar a primeira cúpula de inovação e tecnologia entre a escola e a Alemanha.

Durante o primeiro encontro, realizado nesta segunda-feira (20/10) na escola Senai Suíço-Brasileira, em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, representantes de institutos e companhias de Berlim e do Brasil conheceram e apresentaram projetos de inovação e exploraram potenciais parcerias entre os dois países para desenvolver o segmento.

O diretor técnico do Senai-SP, Ricardo Terra, participou da abertura dos trabalhos. “Eu espero que ao final desse dia encontremos juntos uma ponte que possamos construir para permanecermos juntos nessa missão”, afirmou.

Segundo Terra, a demanda por inovação tem aumentado entre as companhias brasileiras.

“As empresas brasileiras mudaram. Agora, não é suficiente mais dar a solução de educação. Elas precisam de mais. E o Senai-SP tem investido muito para qualificar o seu capital humano e a infraestrutura para apoiar as empresas no campo da inovação. Essa é a missão na qual colocamos mais esforços nesse momento”, completou Terra.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540150564

Gerente de Inovação e de Tecnologia do Senai-SP, Osvaldo Lahoz Maia: “Em tudo que fizemos nos preocupamos em pensar como essa plataforma poderia ser usada pela indústria”. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

O gerente de Inovação e de Tecnologia do Senai-SP, Osvaldo Lahoz Maia, também participou da cúpula e apresentou alguns projetos da instituição em São Paulo para estimular a inovação nas empresas do Brasil.

Entre as iniciativas, Maia citou o Projeto Vanguarda, parceria do Senai-SP e do centro de pesquisa aplicada CSEM Brasil que mapeou as principais competências mundiais para o setor de microtecnologia e identificou mais de 12 plataformas de inovação para as indústrias de São Paulo, com potencial de gerar negócios futuros.

“Não fizemos um levantamento das necessidades apenas no Senai-SP. Não faz sentido apenas trazer tecnologias novas se não há demanda. Temos que consultar o cliente. Esse é um ponto importante. Em tudo que fizemos nos preocupamos em pensar como essa plataforma poderia ser usada pela indústria”, explicou Maia.


Cooperação Brasil e Berlim

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540150564

Barbara Staib, representante do governo de Berlim, fez um convite ao Senai-SP para visitar a capital alemã. Em pauta, a possibilidade de projetos de cooperação. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Barbara Staib, representante do governo do estado de Berlim (Alemanha), apresentou instrumentos de apoio para empresas baseadas na capital alemã promoverem a inovação em suas instalações.

Entre os financiamentos apresentados, Barbara destacou o ProFit, um programa de apoio à pesquisa e inovação financiado em parte pelos fundos europeus.

“É o programa mais importante para a cooperação entre Berlim e Brasil. O objetivo é apoiar empresas na fase inicial de um projeto de inovação tanto na criação de um produto, entrada no mercado ou comercialização desse produto”, explicou Barbara.

Ela acrescentou que o ProFit também apoia projetos de cooperação entre empresas e institutos de pesquisa. “É um dos maiores programas que o governo de Berlim tem”.

“Ficaríamos muito satisfeitos em estabelecer um processo entre Brasil e Berlin que possa ser acompanhado. Quero convidar vocês para visitarem Berlim – talvez com uma delegação – , conhecerem empresas e, talvez, trabalharmos em projetos de cooperação”, completou.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540150564

Sebastian Saule, representante da agência Berlin Partner for Business and Technology: Berlim conta com ao menos 1.500 companhias envolvidas em atividades de fotônica. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Sebastian Saule, representante da Berlin Partner for Business and Technology, principal agência de apoio à pesquisa e inovação do governo alemão, apresentou oportunidades de cooperação com o Senai-SP em projetos de inovação da ciência fotônica, tecnologia de transmissão ótica – segmento em que o Senai-SP possui projetos de inovação, segundo o gerente Osvaldo Maia.

Saule informou que Berlim conta com ao menos 1.500 companhias envolvidas em atividades de fotônica, com cerca de 17.200 funcionários de elevado nível de capacitação.

“Se vocês quiserem fazer negócio em Berlim, somos as pessoas certas para ajudar vocês no que for preciso”, garantiu.

‘Não aceitarei burocracia’, diz ministro sobre implementação do plano Inova Empresa

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540150564

Marco Antonio Raupp: 'Queremos dar agilidade'. Foto: Fiesp

Depois de apresentar a empresários a proposta de criação da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), em encontro nesta sexta-feira (19/04) na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, afirmou em entrevista coletiva que não vai aceitar burocracia e que os benefícios do plano Inova Empresa, lançado pelo governo em março, devem ser sentidos pelo empresariado em 2014.

A criação da Embrapii faz parte do plano Inova Empresa, que prevê investimentos de R$32,9 bilhões para tornar as empresas brasileiras mais competitivas no mercado global. Os recursos devem ser aplicados entre 2013 e 2014 e beneficiar empresas de todos os portes dos setores industrial, agrícola e de serviços.

“Nosso papel é criar essas condições. Na parte que se refere a políticas, nós vamos estimular fortemente”, afirmou Raupp. “O governo estimula os empresários, mas as ações são deles. A inovação não ocorre só em universidades, muitos menos no governo – é nas empresas”, completou.

Ele participou da reunião do Conselho Superior de Inovação e Competitividade (Conic) da Fiesp e falou em rapidez na implementação do Inova Empresa e desburocratização.

“Queremos ter agilidade para colocar as condições a disposição”, disse Raupp. “Eu não sou burocrático e não aceitarei burocracia”.