Sesi-SP lança Try Rugby-SP em 11 municípios

Rosângela Gallardo, Agência Indusnet Fiesp

O Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) lançou simultaneamente na sexta-feira (14/9), em 11 municípios paulista, o Try Rugby-SP – projeto inédito do esporte no Brasil realizado em parceria com o British Council e a Premiership Rugby, a liga do esporte na Inglaterra.

Lançamento Try Rugby SP no Sesi de Votorantim. Foto: Julia Moraes

Lançamento Try Rugby SP no Sesi de Votorantim. Foto: Julia Moraes

Participaram do lançamento as seguintes cidades atendidas pelo projeto Try Rugby-SP: Matão, Itapetininga, Rio Claro, São Carlos, Votorantim, Indaiatuba, Tatuí, Piracicaba, Araras, Campinas e Sumaré. A única exceção foi Mogi Guaçu, que fará a apresentação do esporte em nova data.

O diretor do Centro de Atividades do Sesi Piracicaba, Marcelo Astolphi Mazzei, contou que, após conhecer a liga inglesa de rúgbi, a equipe do Sesi elaborou o projeto para trazer o esporte para as crianças da escola com o apoio do Conselho Britânico.

“O objetivo é iniciar uma categoria de base do esporte, com as crianças. Geralmente, o esporte é praticado por jovens e adultos. No Brasil há cerca de 30 mil praticantes de rúgbi”, disse Mazzei ao Jornal de Piracicaba. “Queremos despertar o interesse para conseguir atletas para as Olimpíadas de 2016”, completou.

O Try Rugby-SP atenderá 10 mil crianças no período de dez meses. Durante este tempo, 12 técnicos britânicos selecionados pela Premiership Rugby realizarão ações de desenvolvimento do projeto com crianças e adolescentes de 6 a 17 anos.

Edward Rhodes será o técnico responsável pelo time de Piracicaba durante o projeto e está otimista com a possibilidade de revelações brasileiras no esporte. “É a primeira vez que venho ao Brasil e tinha grande expectativa sobre como as crianças se sentiram em relação ao rúgbi. Percebi como elas ficaram empolgadas e interessadas. Isso me fez acreditar que o projeto tem tudo para dar certo”, afirmou Rhodes ao Jornal de Piracicaba.

;

Sobre o esporte

O rúgbi é o segundo esporte mais praticado no mundo, atrás apenas do futebol, com números estimados de cinco milhões de praticantes profissionais. De acordo com a Confederação Brasileira de Rúgbi (CBRu), atualmente o Brasil conta com cerca de 30 mil praticantes do esporte. Com o projeto, este número será automaticamente elevado em 30%. Para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, será a primeira vez que o esporte será disputado e valerá medalha, não participando apenas para demonstração.

Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Sesi-SP, Paulo Skaf, o programa é mais uma oportunidade para que os alunos do Sesi-SP e jovens da comunidade conheçam e vivenciem a modalidade, atualmente praticada por grupos restritos.

“Queremos oferecer novas oportunidades de práticas esportivas aos nossos jovens, pois acreditamos no esporte como ferramenta para a educação. Por meio da democratização do acesso à prática esportiva, temos a oportunidade de revelar novos talentos, contribuir com o fortalecimento do esporte nacional e a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, declarou Skaf, que ressaltou a ideia de intercâmbio cultural entre técnicos e alunos que, além do esporte, aprofundarão os conhecimentos na língua inglesa. “Por isso, o projeto é muito especial. É um grandioso intercâmbio envolvendo 10 mil crianças e jovens. ao mesmo tempo. Isso é inédito no Brasil”, apontou o presidente.