CBV convoca três atletas do Sesi-SP para seleção feminina de vôlei

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) divulgou nesta quinta-feira (11/04) a lista das atletas convocados pelo técnico da seleção feminina de vôlei, José Roberto Guimarães, para a etapa de treinamentos visando as competições da temporada.

Das 10 jogadoras convocadas, três são atletas do Sesi-SP: a central Bia e as medalhistas olímpicas Dani Lins (levantadora) e Tandara (oposta/ponteira). A data para apresentação está marcada para próxima segunda-feira (15/04), no Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema (RJ).

Defendendo a camisa do Sesi-SP, as atletas conquistaram o título da Copa São Paulo e o 4ª lugar na Superliga feminina de vôlei 2012/13.

Acompanhe outras notícias na página do Sesi Esporte 

Sesi-SP precisa vencer Unilever no Rio para sobreviver na Superliga feminina

Agência Indusnet Fiesp

A equipe feminina do Sesi-SP tem um desafio na manhã deste sábado (16/03): vencer o time do Unilever/Rio de Janeiro para forçar um terceiro jogo nas semifinais da Superliga feminina 2012/13. A partida começa às 10h, no Maracanãzinho, com transmissão ao vivo da Rede Globo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Tandara: atacante lidera estatísticas da Superliga.

No primeiro jogo da série melhor de três, realizado no dia 08/03 no ginásio do Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo, o Sesi-SP venceu o primeiro set, mas acabou sofrendo a virada e perdendo por 3 sets a 1 (23/25, 25/17, 25/20 e 25/16).

Para superar o time carioca, dono da melhor campanha na fase de classificação, a equipe conta com a eficiência de Tandara, líder absoluta na pontuação da Superliga feminina, com 403 pontos, 347 de ataque, 31 de bloqueio e 25 de saque.

Um eventual terceiro jogo já tem data marcada: sexta-feira (22/03), às 21h, também no Maracanãzinho.

Acompanhe o vôlei do Sesi-SP nas redes sociais

Twitter: @sesisp_volei 
Facebook: www.facebook.com/sesisp.volei

Superliga feminina: Sesi-SP vence tira-teima com Praia Clube e garante vaga inédita nas semifinais

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Vitória assegurou primeira participação da equipe feminina do Sesi-SP nas fase semifinal. Foto: Alexandre Arruda/CBV Arquivo

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Sem cometer os erros de sexta-feira (01/03), quando perdeu o segundo jogo dos playoffs, o Sesi-SP venceu nesta segunda-feira (04/03), em Uberlândia (MG), o Banana Boat/Praia Clube por 3 sets a 0 (25/15, 25/17 e 28/26), em 1h56, na terceira partida da melhor de três das quartas de final da Superliga feminina 2012/13.

A vitória, a segunda do Sesi-SP em três jogos, garantiu pela primeira vez na história da equipe uma das quatro vagas na fase semifinal da competição. Na edição passada, o Sesi-SP havia parado nas quartas de final ante o Usiminas Minas.

O próximo compromisso é mais uma série melhor de três, agora diante do Unilever/Rio de Janeiro, que derrotou o Rio do Sul (SC) por 2 a 0. A tabela com data e horário dos confrontos será divulgada em breve pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

No tira-teima em Uberlândia, o destaque novamente foi a ponteira Tandara, com 22 pontos. “No jogo de hoje nós tivemos paciência e tranquilidade. Acertamos jogadas que, em outras rodadas, sempre errávamos. Que bom que a vitória veio e agora vamos com tudo para semifinal”, afirmou a campeã olímpica, líder absoluta das estatísticas de pontuação da Superliga feminina, com 366 pontos.

A levantadora Dani Lins, que recebeu o Troféu Viva Vôlei, concedido à atleta eleita melhor da partida, afirma que o time entrará motivado na disputa da primeira partida da semifinal. “As meninas [Rio de Janeiro] são experientes, mas nós vamos com tudo. O que a gente precisa, agora, é descansar e focar na semifinais.”

O Sesi-SP entrou em quadra com Dani Lins, Elisângela, Sassá, Tandara, Fabiana e Bia. De líbero, Verê. Entraram Carol e Jéssica.

O Praia Clube atuou com Jú Carrijo, Monique, Michelle, Dayse, Angélica e Dani Scott. De líbero, Arlene. Entraram Camila Adão, Sara e Mayhara.

O jogo

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Talmo e Sassá comemoram com Dani Lins (centro), que recebeu o Troféu Viva Vôlei.

Mais concentrada, a equipe do Sesi-SP não se intimidou com a pressão da torcida adversária e mostrou bom volume de jogo já no inicio do primeiro set, abrindo quatro pontos de vantagem (08/04). No decorrer da parcial, o Banana Boat/Praia Clube conseguiu neutralizar as bolas de ataque do time paulista, virando o placar (15/13).  Após o tempo solicitado pelo técnico Talmo de Oliveira, a equipe do Sesi-SP se reencontrou e, com uma excelente atuação das centrais Bia e Fabiana e das atacantes Tandara e Elisângela, fechou a parcial em 25/19.

Motivado, o time paulista manteve no segundo set uma forte marcação sobre as centrais do Praia Clube. Explorando as jogadas de ataque, Tandara ajudou a equipe a abrir seis pontos de vantagem (19/13). No final, uma marcação da arbitragem ocasionou uma advertência coletiva para comissão técnica do Sesi-SP e para a líbero da equipe, Verê.  As meninas não se deixaram abater e fecharam em 25/17.

No terceiro set, as donas da casa partiram para o tudo ou nada. As centrais Angélica e Dani Scott conseguiram driblar a marcação das visitantes e chegaram a abrir margem de sete pontos (12/05). Mas o Sesi-SP passou a acertar o bloqueio e os ataques, virando o jogo (16/14). Na volta da parada obrigatória, erros de finalização do Sesi-SP recolocaram a equipe mineira na liderança do placar (23/20).  Mas o Sesi-SP manteve a serenidade e conseguiu nova virada, fechando o set por 28/26 e o jogo por 3 sets a 0.

Acompanhe o vôlei do Sesi-SP nas redes sociais

Twitter: @sesisp_volei 
Facebook: www.facebook.com/sesisp.volei

Sesi-SP perde no tie-break, mas ponto contra Unilever leva equipe ao 4º lugar na Superliga feminina

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

O público que lotou o ginásio da Vila Leopoldina na noite deste sábado (16/02) não se arrependeu. Em quadra, as equipes do Sesi-SP e da Unilever fizeram um dos mais disputados jogos da fase classificatória da Superliga feminina, com duração de 2h55. No final, melhor para as visitantes, que venceram as donas da casa por 3 sets a 2 (25/21, 26/24, 22/25, 24/26 e 20/18). A partida valeu pela oitava rodada do returno da competição.

O ponto somado na derrota no tie-break foi importante. Com ele, o Sesi-SP ultrapassa o Praia Clube no critério de desempate e assume o quarto lugar, posição que, se confirmada ao final da próxima rodada, garante vantagem nos playoffs.

Na visão do técnico Talmo de Oliveira, o jogo mostrou a evolução da equipe do Sesi-SP. “Pena que a gente não conseguiu a vitória aqui dentro, mas ganhamos um ponto que, na classificação de uma Superliga tão equilibrada, como está sendo, esse ponto nos joga para o quarto lugar. Vamos seguir trabalhando”, disse o treinador, que elogiou as entradas, no decorrer da partida, da levantadora Carol Albuquerque e da oposto Jessica.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Carol Albuquerque conversa com a líbero Verê. Levantadora foi um dos destaques do Sesi-SP. Foto: Everton Amaro

A ponteira do Sesi-SP, Tandara, com 27 acertos, foi a maior pontuadora. “A gente começou um pouco mal, erramos saque durante o jogo, mas fomos buscar o empate. Com certeza o detalhe, a besteirinha no final, levou elas à vitória, mas crescemos durante o jogo e crescemos durante a Superliga”, analisou Tandara, para quem a atuação diante das líderes cria mais confiança para a sequência da competição.

O jogo reuniu um total de nove campeãs olímpicas (Dani Lins, Fabiana Claudino, Tandara, Sassá e Carol Albuquerque, do Sesi-SP; e Walewska, Carol Albuquerque, Fabi e Fofão, do time da Unilever).

O Sesi-SP enfrenta na próxima rodada o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP). A partida será novamente na Vila Leopoldina, em São Paulo, também na sexta-feira (22/02), às 21h.

O jogo

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Tandara fez 27 pontos no jogo. Foto: Everton Amaro.

O Sesi-SP começou com Dani Lins, Fabiana Claudino, Sassá, Tandara, Elisangela e Bia, com Verê e Juliana entrando na posição de líbero. Já a Unilever jogou com Fofão, Gabi, Waleska, Sarah, Natália e Juciely, e a líbero Fabi.

O primeiro set começou equilibrado, com ligeira vantagem das visitantes, que chegaram ao primeiro tempo técnico na frente: 08/06. Daí em diante, a equipe carioca mostrou sua força e abriu 16/09 na segunda parada obrigatória. Fofão explorava jogadas pelo meio, com Juciely, e a altura da oposta canadense Sarah Pavan. O Sesi-SP melhorou e chegou a diminuir para 13/16, o que levou Bernardinho, técnico adversário, a um pedido de tempo. Carol Albuquerque entrou no lugar de Dani Lins e passou a acionar a central Fabiana Claudino, que fez o 18/21 depois de bonito rali. O Sesi-SP encostou no placar (20/22), levando Bernardinho a mais um pedido de tempo, que acertou sua equipe para fechar a parcial em 25/21.

No segundo set, Talmo manteve Carol Albuquerque – a experiente levantadora permaneceu até o final, saindo brevemente no final do jogo para descansar. E o Sesi-SP veio mais animado, chegando ao primeiro tempo técnico na frente: 08/05. A vantagem de três pontos foi mantida até o 12/09, mas o Sesi-SP se desconcentrou com uma decisão polêmica da arbitragem e sofreu a virada na segunda interrupção obrigatória: 16/14 para a Unilever. Mais calmo, o Sesi-SP voltou melhor e chegou à reta final em vantagem (21/20) com Tandara depois de um dos muitos ralis da partida. A equipe carioca chegou ao primeiro set point (24/23) e fez 2 sets a 0 com 26/24.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Juciely, central da equipe da Unilever, foi eleita a melhor em quadra. Foto: Everton Amaro.

No terceiro set, o Sesi-SP veio determinado e impôs um 04/00, levando Bernadinho ao primeiro pedido de tempo da parcial. A equipe, com Jessica em quadra, seguiu bem  e Carol Albuquerque, de saque, fez o 08/03. A vantagem subiu para sete pontos com Tandara (13/06), mas a equipe da Unilever reduziu a vantagem do time da casa para dois pontos(18/16). Depois de abrir ótima vantagem, a torcida da casa chegou a sofrer um susto quando a equipe liderada por Fofão e Fabi diminuiu de 24/18 para 24/22, mas o Sesi-SP fechou no ponto seguinte e  reduziu a contagem para 2 sets a 1.

No quarto set, a Unilever voltou mais ligada no jogo e chegou ao primeiro tempo técnico com uma ligeira vantagem (08/07) em ponto de Natália, explorando o bloqueio. A oposto Sarah Pavan ampliou para três a diferença (10/07), mas o Sesi-SP, já com Elisangela e Dani Lins, foi buscar a diferença e virou para 16/15 na parada obrigatória, em ponto de Tandara. O jogo seguiu ponto a ponto ate´a reta final, quando o Sesi-SP virou e teve o primeiro set point (24/23), fechando em 26/24 para delírio dos torcedores. Era o empate e o jogo iria ao tie-break.

No quinto set, já com Jessica e Carol Albuqurque de volta, o Sesi-SP abriu 04/02, mas a Unilever empatou (06/06), em jogo de muitos ralis. As equipes mudaram de quadra com vantagem para as mandantes (08/06), que abriram quatro pontos (11/07) de vantagem com Fabiana Claudino em bola raída pela saida de rede.  A equipe carioca se recuperou e teve seu primeiro match point (14/13). Mas o Sesi-SP, no bloqueio, virou para 15/14 e ganhou a chance de fechar a partida. As equipes foram disputando bola a bola, ponto a ponto – um deles, um ataque de Natália, muito discutido pelos dois times e pelos treinadores – Natália teria atacado para fora, sem que a bola resvalasse no bloqueio. No final, a Unilever fechou por 20/18: 3 sets a 2 em 2h55 de partida.

Superliga feminina: Sesi-SP passa pelo São Bernardo antes de clássico com Osasco

Agência Indusnet Fiesp

Foi tranquilo. O Sesi-SP precisou de apenas uma hora e 23 minutos para superar o lanterna da Superliga feminina 2012/13, o São Bernardo Vôlei, pelo placar de 3 sets a 0 (25/17, 25/17 e 25/19). O jogo, válido pela sexta rodada da competição, aconteceu na noite desta sexta-feira (01/02), no ginásio Baetão, na cidade do ABC paulista.

Tandara Caixeta foi a principal pontuadora do Sesi-SP, com 15 pontos, seguida por Elisangela (13 pontos), Sassá (10 pontos) e Bia (nove pontos). A levantadora Dani Lins fez cinco. A central Fabiana Claudino foi poupada – em seu lugar entrou Marina Daloca (sete pontos). Sassá ganhou o Troféu Viva Vôlei, concedido à melhor em quadra.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Verê, Dani Lins, Tandara e Marina Daloca (encoberta pelo árbitro) comemoram ponto. Foto Lucas Dantas/Fiesp


 
 

“O time se portou muito bem e soube segurar os ímpetos do São Bernardo. A responsabilidade de vencer o último colocado é enorme pois só você tem a perder. Mas agora a cabeça está no jogo de terça”, disse o técnico do Sesi-SP, Talmo de Oliveira.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Sassá com o Troféu Viva Vôlei. Foto Lucas Dantas/Fiesp

Com o resultado, combinado à derrota do Praia Clube/Banana Boat,  o Sesi-SP avançou à quarta posição na tabela de classificação, com 31 pontos. No topo está o Unilever/Rio de Janeiro (39 pontos), seguido pelo Sollys/Nestlé Osasco (36 pontos) e Vôlei Amil (11 pontos, mas vantagem no critério de desempate).

Na próxima rodada, o Sesi-SP enfrenta a forte equipe do Sollys/Nestlé Osasco, atual campeão da competição e campeão mundial.

O jogo reunirá oito das campeãs olímpicas em Londres-2012: Dani Lins, Fabiana Claudino e Tandara (Sesi-SP) e Adenízia, Fê Garay, Jaqueline, Sheilla e Thaísa (Sollys/Nestlé Osasco).


Em casa, Sesi-SP vence Usiminas/Minas por 3 sets a 1

Agência Indusnet Fiesp

A equipe feminina do Sesi-SP mostrou nesta terça-feira (29/01), no ginásio da Vila Leopoldina, que a derrota para o Vôlei Amil ficou  no passado. Em 2h06 de jogo, as campeãs olímpicas Dani Lins, Tandara e Fabiana Claudino comandaram a vitória sobre o Usiminas/minas por 3 sets a 1 (25/19, 25/22, 23/25 e 25/22) pela quinta rodada do returno da Superliga 2012/13.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Tandara, ponteira do SesiSP: 26 pontos na vitória sobre o Usiminas/MInas. Foto Everton Amaro.


A ponteira Tandara Caixeta foi a maior pontuadora do jogo, com 26 pontos. Já o Troféu Viva Vôlei, concedido ao eleito melhor em quadra, ficou com a central Fabiana Claudino (oito pontos). A central Bia fez 15 pontos.

Com o resultado, o Sesi-SP fica com 28 pontos, na quinta posição.

A próxima partida é na sexta-feira (01/02), às 19h30, na casa das adversárias, a equipe do São Bernardo.

Leia mais



Sesi-SP joga bem, mas perde para Vôlei Amil na Superliga feminina

Agência Indusnet Fiesp 

Em um jogo 2h37 de duração, o Sesi-SP perdeu na noite de sexta-feira (25/01), em Campinas, para o Vôlei Amil pela quarta rodada do returno pela Superliga feminina 2012/13. As adversárias venceram por 3 sets a 2, parciais de (25/17, 23/25, 15/25, 25/23 e 15/13), mesmo placar da partida entre as duas equipes no primeiro turno, em São Paulo (SP).

Com o resultado, o Sesi-SP perdeu a quarta posição na tabela para o Vôlei Amil. Na classificação geral, as duas equipes somam 25 pontos, mas o Vôlei Amil tem nove vitórias e quatro derrotas, enquanto o Sesi-SP venceu oito e perdeu cinco, caindo para o quinto lugar.

A maior pontuadora do jogo foi Tandara, do Sesi-SP, com 28 pontos.

“O primeiro set foi bem difícil, recuperamos nos dois seguintes, mas a vitória não veio nem no quarto nem no tie break. Vamos trabalhar para melhorar. O Sesi está crescendo na competição e cada ponto é muito importante para nós, o que nos escapou hoje”, disse a ponteira em reportagem da Confederação Brasileira de Voleibol.

Leia mais

Superliga feminina: Sesi-SP começa 2013 com vitória sobre São Caetano

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Jogo aconteceu em São Caetano do Sul (SP). Foto: Lucas Dantas

Agência Indusnet Fiesp

Foi fácil. No seu primeiro jogo de 2013, pela nona rodada da Superliga feminina 2012/13, a equipe do Sesi-SP venceu no início da noite desta sexta-feira (11/01) a do São Cristóvão Saúde/São Caetano por 3 sets a 0 (25/10, 25/15 e 25/13).

No jogo, o destaque do jogo foi a ponteira Tandara, eleita a melhor em quadra e ganhadora do Troféu Viva Vôlei.

“Erramos pouco, principalmente no nosso sistema defensivo. Conseguimos ter um saque bem efetivo e um contra-ataque com volume bem alto. Tivemos um bom torneio na Suíça. Agora é manter a regularidade para crescer na Superliga”, comentou o técnico do Sesi-SP, Talmo de Oliveira.

Com o resultado, o Sesi-SP encerra o primeiro turno com cinco vitórias e quatro derrotas, ocupando a quinta posição.

O próximo jogo será diante do Esporte Clube Pinheiros, na terça-feira (15/01), em jogo válido pela primeira rodada do segundo turno.

Sesi-SP busca vitória para acabar com escrita e, de quebra, encostar nos líderes da Superliga

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Tandara é um dos destaques da equipe do Sesi-SP. Foto: Everton Amaro/Arquivo Fiesp

Se a frase “não tem jogo fácil na Superliga” já pode ser um clichê, a partida desta sexta-feira (14/12) supera o modismo e se coloca num patamar acima. A partir das 21 horas, o Sesi-SP encara seu maior desafio na competição: enfrenta o líder do campeonato, o Sollys /Nestlé , na casa do adversário.  O confronto terá transmissão ao vivo do Canal SporTV.

Além de enfrentar uma das equipes favoritas ao título, o triunfo colocaria o time da indústria colado nos líderes e em ótimas condições para a disputa de uma vaga entre as oito equipes classificadas, além de encerrar um incômodo jejum. Em oito partidas realizadas, o Sesi-SP não conseguiu vencer nenhuma, apesar dos jogos sempre apertados.

Para a ponta Tandara, que jogou no Sollys a última temporada, a força do adversário vem do time com muitas jogadoras de seleção, mas a equipe da Vila Leopoldina não fica atrás e pode, sim, vencer a partida.

“Eles têm cinco campeãs olímpicas e uma grande responsabilidade. Nós sabemos disso e temos que usar essa pressão a nosso favor. Diminuir os erros, rodar bastante a bola, jogar como um time, como estamos fazendo, mas com atenção durante todo o jogo, sem parar. Temos um time muito bom, com várias jogadoras campeãs também, e sabemos que podemos vencer”, declarou Tandara, que não escondeu o gostinho especial que tem em enfrentar o ex-time. “Sei que a torcida vai pegar no meu pé, vai gritar, fazer barulho e tentar ajudar o Sollys ao máximo. Não posso deixar isso me abalar, mas não nego que dá sim uma motivação a mais. Quero jogar bem, mostrar que estou bem no Sesi-SP e conseguir a vitória”, completou.

O técnico Talmo de Oliveira reconhece as dificuldades do confronto, mas acredita que desta vez a história será diferente. Segundo o treinador, o time está melhor do que nas partidas anteriores e sabe o que precisa fazer para vencer.

“Sempre pensamos na vitória, mas sabemos que esse jogo é dos mais complicados. Temos que ir com tudo para conseguir tirar o máximo de Osasco”, declarou o técnico Talmo de Oliveira, que ainda não conta com a líbero Verê, mas tem o time inteiro à disposição. “Confio muito nas meninas. Elas estão mordidas e querem a vitória a qualquer custo, mas não podem deixar essa vontade passar por cima da atenção que precisam ter durante a partida. É um jogo definido nos detalhes”.

 Acompanhe outras notícias no site do Sesi Esporte 

Com grande atuação de Tandara, Sesi-SP vence Vôlei Amil por 3 sets a 0

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Tandara foi um dos destaques da partida. Foto: Everton Amaro/Arquivo Fiesp

Em atuação inspiradíssima da oposta Tandara, as moças do Sesi-SP venceram em casa, na noite de quarta-feira (03/10), a equipe do Vôlei Amil por 3 sets a 0 (25/19, 32/30, 25/19), assumindo momentaneamente a segunda colocação e ficando bem mais perto da vantagem na semifinal pelo campeonato paulista.

A vitória, obtida em 1h26 de jogo, valeu ainda a devolução da derrota no primeiro encontro em Campinas, no dia 08/09, em partida que marcou a volta das então desentrosadas campeãs olímpicas Fabiana, Dani Lins e Tandara.

Na Vila Leopoldina, diante da presença de um bom público, a história foi outra. O esperado equilíbrio ocorreu em toda a partida, mas o time da indústria ganhou os pontos decisivos na raça. Sem Elisângela e com Ana Beatriz brigando por todas as bolas, a equipe conseguia pontos impossíveis e vencia ralis inacreditáveis.

Com o ginásio tomado de crianças que não pararam de apoiar o time da casa, a equipe do técnico Talmo de Oliveira fez valer seu jogo no primeiro set, ficando sempre à frente do placar. Tandara acertava quase todas as bolas e, a cada vez que o Amil marcava um ponto, a oposta tratava de manter a vantagem. O bloqueio, com Fabiana e Ana, também prevaleceu e o time conseguiu fechar o primeiro set em 21 minutos (25/19).

O segundo foi o mais emocionante. Após o décimo ponto do Sesi-SP, o técnico do Amil, José Roberto Guimarães, substituiu Fernandinha por Priscila e mudou o espírito de sua equipe. A partir daí, os times brigaram ponto a ponto, sem que ninguém escapasse no placar. Quem brilhou no Sesi-SP foi a ponteira Suelle, que infernizava as rivais do seu lado, enquanto Tandara fazia o serviço do outro. E foi no erro das adversárias que as meninas do Sesi-SP fecharam o placar em 32/30 após 37 minutos.

No terceiro set, após um início equilibrado, o Sesi-SP comandou o resultado até fechar em 28 minutos: 25/19.

Agora, o Sesi-SP depende apenas das próprias forças para garantir o segundo lugar e a vantagem nas semifinais, possivelmente diante do próprio Vôlei Amil.

Na terça-feira (09/10), às 18h, o Sesi-SP o líder Sollys em Osasco, fechando a primeira fase. A data das semifinais ainda depende da participação do time de Osasco no Mundial de Clubes.

O Sesi-SP jogou com Dani Lins, Fabiana, Tandara, Suelle, Ingrid e Bia, com Verê como Líbero. Entraram Carol Albuquerque, Jéssica e Elisângela.

O Vôlei Amil atuou com Fernandinha, Daymi Ramirez, Walewska, Natasha, Ju Nogueira, Pri Daroit e Suelen como Líbero. Entraram Priscila e Andressa.

Time de vôlei feminino do Sesi-SP recebe Amil/Campinas e busca segunda posição na tabela

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Nesta quarta-feira (03/10), a partir das 18h, o time do Sesi-SP receberá, na Vila Leopoldina, o Amil/Campinas em disputa direta pela vice-liderança do Campeonato Paulista 2012.

A duas partidas de encerrar a primeira fase, a liderança na tabela é muito difícil. Porém, a segunda colocação está em jogo e o Sesi-SP quer dar um grande passo para alcançá-la e conseguir uma significativa vantagem na semifinal do campeonato.

Isso porque, independentemente do resultado de quarta-feira (e confirmando a liderança do Sollys Osasco), o confronto na semifinal será entre as duas equipes em melhor de três. A vice-líder na tabela terá o mando em duas partidas e a possibilidade de decidir em casa a vaga na final. O adversário tem um jogo a menos e com dois jogos a realizar, hoje está com 24 pontos, contra 23 do Sesi-SP.

Na última partida, o time da indústria levou um susto e quase entregou uma vitória tranquila contra o São Bernardo. Após ter vencido o primeiro set por incríveis 25×7 e o segundo por 25×22, o time se desconcentrou e perdeu os dois seguintes (25×27 e 23×25). O técnico Talmo de Oliveira mexeu, voltou com a equipe do primeiro set e fechou o jogo em 15×7.

O equilíbrio da partida foi ressaltado pelo treinador, mas a recuperação do time também não foi esquecida e servirá como combustível para o confronto de quarta-feira. “O primeiro set foi ótimo para nós, porém mascarou um pouco o resultado”, afirmou ao explicar que nos sets seguintes, o jogo foi mais parecido com o primeiro turno [vitória do Sesi-SP por 3×1]. O problema, para ele, foi que “nós as deixamos jogar e quase perdemos uma partida que vencíamos por 2×0. No tie-break reencontramos nosso jogo e vencemos bem”, alertou. “Esse é o espírito que quero para quarta-feira. Sabemos que podemos vencer e vamos lutar ponto a ponto pela vitória”, afirmou.

No primeiro turno, o Amil provocou a primeira derrota do Sesi-SP na competição [3×1] em partida que marcou a volta das campeãs olímpicas Fabiana, Dani Lins e Tandara. Para o treinador, as jogadoras ainda careciam de entrosamento e condições físicas naquela partida, o que é diferente agora. “Elas já estão bem melhores e mais entrosadas, além de aguentar a partida inteira. Será outro jogo”, completou.

Após o jogo contra o Amil/Campinas, a equipe do Sesi-SP fechará a primeira fase fora de casa contra o líder Sollys/Osasco na terça-feira (09/10), às 18h30.

Serviço
Sesi-SP x Amil/Campinas
Data e horário: 03/10/2012, quarta-feira, às 18h
Local: Ginásio da Vila Leopoldina (Rua Carlos Weber, 835, Vila Leopoldina, São Paulo)

Sesi-SP perde para Sollys/Nestlé no Paulistão e termina primeira fase na terceira colocação

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Em jogo válido pela última rodada da fase inicial do campeonato paulista, o ginásio do Sesi Vila Leopoldina se transformou em um caldeirão na manhã deste sábado (15/09). Em quadra, duas potências do voleibol feminino brasileiro: Sesi-SP e Sollys/Nestlé.

Campeonato paulista de vôlei feminino. Sesi-SP x Sollys/Nestlé. Foto: Everton Amaro

Sesi-SP termina 1ª fase do Paulistão na vice-liderança. Foto: Everton Amaro

Mesmo jogando em casa, o Sesi-SP não suportou o volume de jogo do time adversário e acabou perdendo por 3 sets a 0 (26/24, 25/16 e 25/21). Com o resultado, a equipe encerra a primeira fase do paulistão na terceira colocação, com 12 pontos. Invicto na competição, o time de Osasco é lider isolado da competição.

A partida marcou a estreia da oposta Tandara e o retorno da levantadora Dani Lins, ambas medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres-2012.

O técnico do Sesi-SP, Talmo de Oliveira, exaltou a qualidade da equipe adversária – o Sollys/Nestlé conta com quatro titulares da seleção brasileira (Jaqueline, Sheila, Fê Garay e Taisa, além da reserva Adenízia). Mas acredita que suas atletas estarão mais entrosadas no retorno.

Em seu retorno ao time do Sesi-SP, a levantadora Dani Lins disse acreditar que a ausência de atletas como a líbero Michele e a atacante Sassá comprometeu o rendimento do time e mostrou otimismo com o desempenho da equipe no decorrer da competição.

“A gente fez um jogo bom hoje e conseguiu manter a frente em alguns momentos. A quantidade de treino que fizemos com esta equipe foi pouca, já que as campeãs olímpicas tiveram folga após a conquista do ouro [a própria Dani Lins, Fabiana e Tandara]. Mas sabemos que para ganhar da gente o adversário vai ter que suar muito. E foi o que aconteceu hoje. Temos ainda muita coisa para corrigir. Esperamos conseguir isto no segundo turno”, afirmou.

O jogo

No inicio do primeiro set, o Sesi-SP conseguiu abrir três pontos de vantagem (12/09), mas falhas no bloqueio permitiram que o time de Osasco virasse o placar (16/ 15). A equipe do técnico Talmo de Oliveira conseguiu empatar (22/22), mas a reação não foi suficiente – Sollys/Nestlé fechou em 26/ 24 em 32 minutos de jogo.

Aparentemente desconcentrada depois do revés inicial, a equipe do Sesi-SP não fez um bom segundo set. Logo de início, o Sollys/Nestlé abriu três pontos (04/01). Com as orientações da oposta e capitã Elisângela, o Sesi-SP reagiu e conseguiu o empate (05/05), mas o bloqueio mostrou dificuldades para impedir as viradas de bola adversárias. O Sollys/Nestlé ampliou em seis pontos a vantagem no placar (15/09) e venceu a parcial por 25/16, em 26 minutos de jogo.

No terceiro set, o mais disputado da partida, o Sollys/Nestlé começou à frente no placar, mas o Sesi-SP virou com jogadas rápidas da central Fabiana (13/10). O equilíbrio permaneceu (17/17) e o Sesi-SP chegou a abrir dois pontos de vantagem (20/18). Mas prevaleceu o bom entrosamento das visitantes: 25/21 no terceiro set, 3 sets a 0.

Ouro em Londres, medalhistas Fabiana e Tandara visitam sede da Fiesp

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Paulo Skaf e Benjamin Steinbruch recebem as medalhistas olímpicas Tandara (à esquerda) e Fabiana (à direita)

As atletas foram recepcionadas pelo presidente da Fiesp e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), Paulo Skaf, e pelo 1º vice-presidente Fiesp, Benjamin Steinbruch. Também participaram do encontro o diretor da Divisão de Esporte do Sesi-SP, Alexandre Pflug, e o supervisor de voleibol do Sesi-SP, José Montanaro.Recém-contratadas para reforçar a equipe de vôlei feminino do Sesi-SP, as medalhistas olímpicas Fabiana e Tandara fizeram uma visita a sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na tarde desta segunda-feira (13/08). No último sábado (11/08), a seleção brasileira de vôlei feminino conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres, após derrotar por 3 sets a 1 a seleção dos Estados Unidos.

Durante o encontro, Paulo Skaf parabenizou as atletas pela garra e dedicação na conquista do bicampeonato olímpico: “Quero dizer que vocês nos deixaram muito felizes e orgulhosos. Realmente foi emocionante”, afirmou.

A bicampeã olímpica Fabiana afirmou que ficou emocionada com o carinho dos torcedores que ocuparam as principais vias da cidade de São Paulo para parabenizar as atletas olímpicas. “Não tenho palavras para descrever o que eu estou sentindo. Senti uma emoção muito grande quando a gente passou nas ruas e viu aquele monte de gente aplaudindo, as pessoas acenando, gritando o seu nome, dando parabéns e falando que a gente emocionou o país inteiro”, disse a central do Sesi-SP.

Opinião compartilhada pela oposta Tandara: “Ainda estou extasiada com todos os acontecimentos. Até hoje de manhã eu não tinha noção nenhuma de qual era a sensação de ser uma campeã olímpica, até chegar ao Brasil e sentir o calor da torcida e receber o carinho da minha família”, disse.

Copa São Paulo

No sábado (11/08), a equipe do Sesi-SP conquistou o título inédito da Copa São Paulo de Vôlei Feminino. Mesmo de longe, Tandara disse ter vibrado muito com o êxito de suas companheiras de equipe na primeira competição da temporada. “Queria parabenizar a todos. Nós estávamos longe, mas acompanhando o título do Sesi-SP na Copa São Paulo. Estou muito feliz em fazer parte da família Sesi-SP e espero representar e vestir bem esta camisa e fazer o que eu tenho de melhor, que é o meu trabalho”, afirmou.

Leia mais

Na torcida pelo bi, time feminino do Sesi-SP reforça apoio à seleção brasileira de vôlei

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Time feminino de vôlei do Sesi-SP torce pela seleção brasileira em Londres

Time feminino de vôlei do Sesi-SP na torcida pela seleção brasileira

As jogadoras do time de vôlei feminino do Sesi-SP deram uma pausa nos treinos no início da tarde desta segunda-feira (30/07). Elas se juntaram no centro esportivo da entidade na Vila Leopoldina, na zona oeste de São Paulo, para torcer por Dani Lins, Fabiana e Tandara, suas companheiras de equipe convocadas para representar o Brasil em Londres.

Em quadra, a seleção de vôlei feminino foi derrotada pelo time dos Estados Unidos por 3 sets a 1 (25/18, 25/17, 22/25 e 25/21), em partida realizada no Centro de Convenções Earls Court, em Londres.

O técnico do Sesi-SP, Talmo de Oliveira, lamentou a derrota e elogiou a boa atuação das atletas do Sesi-SP: “O time dos Estados Unidos é muito forte defensivamente e aproveitou muitas oportunidades de contra-ataque. Nós tivemos a Fabiana, que fez uma boa partida, a Dani, que entrou e mudou um pouco o ritmo de jogo, conseguiu imprimir um pouco mais de velocidade e ajudou muito no bloqueio, que é a assinatura dela. Tandara jogou um pouco menos, mas acho que as três estão cumprindo um bom papel durante esses jogos e ajudando a seleção.  Tem muita coisa ainda para acontecer e a gente vai se encontrar ainda lá na frente, na semifinal e final.”

Medalhista em Pequim (2008), a levantadora Carol Albuquerque também acompanhou a partida e destacou a atuação da levantadora do Sesi-SP. “A Dani Lins entrou muito bem no jogo e ajudou o time a vencer o terceiro set.”

Cortada da seleção após uma lesão, a ponteira Sassá, que subiu ao ponto mais alto do pódio em Pequim, comentou que a seleção brasileira não se deixará abater por essa derrota. “Infelizmente não deu, mas agora as meninas precisam pensar no próximo jogo. A competição está apenas no começo e, provavelmente, as duas seleções ainda vão se encontrar”.

O jogo

Aparentando nervosismo nos dois primeiros sets, a seleção brasileira não soube tirar proveito das bolas de ataque e mostrou deficiências no bloqueio – os Estados Unidos venceram ambos com certa facilidade (25/18 e 25/17).

Com a entrada da levantadora Dani Lins, no terceiro set, a equipe do técnico José Roberto Guimarães ganhou velocidade no ataque, fator decisivo para a vitória brasileira  (22/25).

Após um quarto set bastante equilibrado, a seleção brasileira não soube aproveitar as bolas de contra-ataque. As norte-americanas não perdoaram: 25/21.

Nesta quarta-feira (01/08), a seleção feminina entra em quadra contra a Coreia do Sul, às 18h, também em Earls Court. A partida tem transmissão ao vivo na TV Record e nos canais por assinatura SporTV e ESPN Brasil.

Acompanhe o Sesi-SP em Londres – clique aqui.

Três atletas do vôlei feminino do Sesi-SP estão na lista oficial para Londres

 Flávia Dias e Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540019808

Da esquerda para a direita: Tandara, Dani Lins e Fabiana, atletas do Sesi-SP convocadas para os Jogos de Londres

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) confirmou na tarde desta sexta-feira (20/07), no centro de treinamento da em Saquarema (RJ), a lista oficial com os nomes das 12 atletas que representarão o vôlei feminino do Brasil nos Jogos Olímpicos Londres-2012. Três jogadoras do Sesi-SP estão na lista final do técnico José Roberto Guimarães: a levantadora Dani Lins, a central Fabiana e a oposto Tandara.

Para Talmo de Oliveira, técnico do vôlei feminino do Sesi-SP, a convocação das atletas para os Jogos Olímpicos é um fato importante para a equipe da indústria. “O Sesi-SP é uma equipe jovem e teremos três atletas que participarão das Olimpíadas e, com grandes chances de conquistar a medalha de ouro. Isso servirá como incentivo e força para as nossas atletas que ficaram aqui. Todos nós desejamos boa sorte para as nossas jogadoras e para seleção brasileira. Estamos muito animados.”

Talmo destaca ainda o exemplo para os alunos. “A convocação dos atletas do Sesi-SP servirá como uma referência para os nossos alunos de que todo o esforço e dedicação valem a pena e contribuem com a conquista de pontos dentro do esporte. Todo atleta quer disputar as Olimpíadas. Uma medalha representa muito mais que o título. Ela é um legado que estamos deixando para os nossos jovens”.

A ausência mais sentida na convocação é a de uma das estrelas da equipe do Sesi-SP, a ponteira Sassá. A medalhista de ouro com o Brasil nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, foi cortada depois de ter se machucado em um treino.

O primeiro jogo da seleção feminina acontecerá no dia 28 de julho (sábado), às 18 horas, contra a Turquia. Na primeira fase das Olimpíadas, a seleção brasileira enfrentará as equipes dos Estados Unidos, China e Sérvia.

Leia mais

Acompanhe outras notícias no site do Sesi Esporte