Iniciativas Sustentáveis: Colorado Máquinas – Transformando resíduo em renda

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539996397

Por Karen Pegorari Silveira

Os resíduos de indústrias podem, muitas vezes, representar um problema para o negócio caso a empresa não tenha intenção de reaproveitá-los e decida pelo descarte. Porém, muitos desses resíduos estão sendo desperdiçados sem que as companhias percebam a sua utilidade para seu próprio negócio e até mesmo para a comunidade no seu entorno.

Os paletes, por exemplo, são o principal resíduo da Colorado Máquinas, empresa de Ribeirão Preto, interior da capital paulista, que resolveu desenvolver uma grande parceria para reaproveitá-los e solucionar o problema.

Em um trabalho conjunto com o Sesi-SP a empresa implantou o Sustent’ARTE, uma oficina completa para criação de produtos provenientes de resíduos de madeiras, que gera outros benefícios além do reaproveitamento: a qualificação profissional e a possibilidade de inserção de mais pessoas no mercado de trabalho.

As aulas acontecem no Núcleo Municipal de Formação Profissional Antônio Scaff, espaço cedido pela Prefeitura da cidade vizinha, Orlândia, e os produtos elaborados neste projeto, através dos paletes doados, vão desde porta-retratos e fruteiras, até prateleiras e baús em madeira.

A primeira fase do projeto foi concluída por 42 alunos. Eles receberam o certificado de conclusão em uma cerimônia que teve a presença de seus familiares, amigos e dos parceiros promotores do Projeto, como o Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça e da Prefeitura Municipal de Orlândia.

Entre os 42 alunos que participaram das aulas nos últimos seis meses, 16 também fizeram especialização em manuseio de máquinas para madeira no SENAI-SP e receberam certificados correspondentes ao curso.

O investimento da Colorado Máquinas foi de aproximadamente R$ 100 mil, destinados a contratação de especialistas e montagem da oficina. O curso é oferecido gratuitamente pelo período de 15 meses e ensina pessoas de ambos os sexos a produzirem artesanato, peças decorativas e móveis em madeira.

A iniciativa foi reconhecida como uma das cinco melhores práticas socioambientais do país na categoria Resíduos, modalidade sênior do XV Prêmio Benchmarking Brasil.

Para a supervisora de Comunicação e Responsabilidade Social do Grupo Colorado, Maria Inês Marcório Guedes de Carvalho, “esta premiação simboliza o reconhecimento, respeito e confiança de públicos especializados e formadores de opinião em sustentabilidade para o trabalho conjunto desenvolvido”, declarou a profissional.

Sobre a Colorado Máquinas

A Colorado Máquinas, fundada em 1999, faz parte do Grupo Colorado, um dos maiores grupos brasileiros do setor agroindustrial, que emprega cerca de 7.000 pessoas, está presente em quatro regiões do Brasil, atende a dezenas de municípios e exporta para quatro continentes. Na concessionária são comercializadas máquinas agrícolas da marca John Deere, e esta empresa do grupo conta com 199 colaboradores diretos – sendo que as áreas produtivas contam com 50 vendedores de máquinas e peças e uma equipe de 60 técnicos mecânicos.

Projeto do Sesi-SP está entre as dez melhores práticas de gestão da sustentabilidade

Rosangela Gallardo Souza, Agência Indusnet Fiesp

Na noite da última quarta-feira (04/06), o Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), foi reconhecido como detentor de uma boa prática de sustentabilidade pela comissão técnica do 12º Benchmarking Brasil, que promove o ranking com as melhores práticas de gestão socioambiental do país. O evento ocorreu durante o BechDay, no Auditório do Tribunal Federal da 3ª Região, na capital paulista.

A entidade recebeu essa chancela ao alcançar a 8ª posição na categoria Resíduos com o case Sustent’Arte, desenvolvido em parceria com a Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento (Aspacer) e a prefeitura de Santa Gertrudes. A classificação também rendeu ao Sesi-SP um troféu e o selo Legítimos da Sustentabilidade.

Para Maria Aparecida Bouchardet, gerente de Responsabilidade Social do Sesi-SP e idealizadora do projeto, a premiação é o resultado de um trabalho integrado. “Estamos extremamente satisfeitos com a aceitação que as indústrias têm demonstrado em relação ao projeto Sustent’Arte, que traduz a essência da área de responsabilidade social do Sesi-SP”. Segundo ela, há grande motivação para colaborar com a indústria na realização de projetos de responsabilidade social, o que contribui para o desenvolvimento dos indivíduos de forma integral e o bem- estar social.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539996397

Maria Aparecida: premiação no ranking é o resultado de trabalho integrado. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


O projeto Sustent’Arte está fundamentado em três pilares:

a) colaborar com os projetos de responsabilidade socioambiental das indústrias que compõem o polo cerâmico de Santa Gertrudes, o maior das Américas, desenvolvendo e capacitando as comunidades do entorno na produção artesanal de peças personalizadas a partir do reaproveitamento dos resíduos de cerâmicas de revestimentos como geradores de trabalho e renda;

b) sensibilizar e conscientizar os públicos envolvidos para o uso sustentável dos recursos naturais e para a percepção dos impactos da ação humana no meio ambiente, promovendo mudanças de comportamentos e contribuindo para a minimização desses impactos;

c) agregar design aos resíduos industriais, criando produtos artísticos diferenciados que considerem aspectos formais, funcionais e de acabamento, e inserindo identidade que caracterize a preocupação das indústrias parceiras no desenvolvimento sustentável.

O Ranking Benchmarking 2014 integra o programa Benchmarking, criado para estimular o desenvolvimento técnico da gestão socioambiental brasileira.

Além do troféu, os vencedores são certificados e passam a integrar um Banco Digital de Boas Práticas Socioambientais. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Além do troféu, os vencedores são certificados e passam a integrar um Banco Digital de Boas Práticas Socioambientais. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Além do troféu e do selo, os vencedores são certificados e passam a integrar um Banco Digital de Boas Práticas Socioambientais, disponível para todo o país.

O Programa Benchmarking Brasil é considerado um dos mais respeitados selos de sustentabilidade por inspirar empresas e pessoas na busca contínua de melhores práticas.

Em doze anos de existência, o programa selecionou, certificou e compartilhou 279 práticas de sustentabilidade de 162 instituições brasileiras, presentes em 13 estados.