SINDICATO RESPONSÁVEL: SINDIGRAF – PARCERIAS PELA EDUCAÇÃO

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540136300

Por Karen Pegorari Silveira

Segundo a Unesco, no século 21 a educação deixa de ser um mero instrumento de transmissão de informação e passa a ter a responsabilidade de fomentar valores e habilidades.

Por isso entidades do setor industrial também apoiam a melhoria da educação através de programas que beneficiam milhares de crianças, como é o caso do Sindicato da Indústria Gráfica do Estado de São Paulo, o SINDIGRAF.

Criado em 2005, pelo SINDIGRAF-SP e ABIGRAF-SP, o Projeto Bibliotecas já inaugurou 22 bibliotecas em todo o Estado nestes 12 anos de atividade. O projeto é realizado em parceria com as Prefeituras Municipais, que cedem espaços reformados para equipar com computadores e uma extensa variedade de livros, selecionados pela Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo. Em 2017 ultrapassaram a marca de mais de 25 mil livros doados, sempre com o apoio das Seccionais Ribeirão Preto e Bauru da ABIGRAF-SP, fundamentais para a escolha das cidades que recebem as novas Bibliotecas. São milhares de livros, cadernos, cartilhas, entre muitos outros materiais para a formação dos brasileiros.

Segundo o presidente do SINDIGRAF-SP, Levi Ceregato, “Como a entidade representa uma indústria forte e presente no cotidiano, acreditamos que é nosso dever ir além da produção. Temos que apoiar o desenvolvimento educacional, e por isto criamos, em parceria com a ABIGRAF-SP, o Projeto Bibliotecas, ação que visa revitalizar bibliotecas no Estado de São Paulo, premiando alunos que se destacam por meio da leitura”, diz.

Outro projeto da entidade é o Cartão Material Escolar um cartão de débito disponibilizado pelas Prefeituras aos pais de alunos matriculados na rede pública. É uma solução que auxilia na redução de desperdício de recursos na educação, fomenta a economia de Estados e Municípios e fortalece o comércio local, além da geração de empregos e renda. Atrelado a estes benefícios econômicos, o Cartão Material Escolar, aumenta a satisfação e motivação dos alunos da rede pública, por terem liberdade de escolher o seu próprio material.

Entre as vantagens citadas pela entidade estão a eliminação das licitações, o aumento da autoestima do aluno, que pode escolher o seu próprio material, o fomento a economia dos municípios, uma vez que os recursos financeiros permanecem na região, a geração de empregos no comércio local e nas papelarias, eliminação dos atrasos na entrega do material escolar para os alunos, e uma das questões mais importantes: o resgate do envolvimento da família na educação das crianças.

Há também os Seminários de Educação – Escolar Office Brasil, criado em 2013 com o objetivo de promover a formação de professores e educadores de redes públicas e privadas, de forma gratuita, durante a feira Escolar Office Brasil, que chega a sua 31º edição.

A ação conta ainda com a curadoria do Instituto Cultural Lourenço Castanho (ICLOC), e a cada edição aborda temas relacionados à transformação na escola, tendências, gestão escolar entre muitos outros. Na edição que acontecerá no dia 25 de julho de 2017, no Expo Center Norte, estão pré-inscritos mais de 1800 participantes.

Conheça mais ações do Sindicato, acesse – www.sindigraf.org.br