Sesi-SP atropela Lupo e segue firme na Superliga

Agência Indusnet Fiesp

O Sesi-SP está mais imbatível do que nunca nessa reta final da Superliga Masculina de Vôlei. Jogando em casa, a equipe comandada por Giovane Gávio devolveu a derrota que sofreu para o Lupo no primeiro turno, vencendo por 3 sets a 0, parciais de 25-18, 25-12 e 25-22, em pouco mais de uma hora.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540205048

Filipe comemora mais um ponto em noite de muita inspiração

A partida foi válida pela 13ª rodada do torneio. O capitão Anderson, que se destacou no terceiro set, foi o maior pontuador do jogo com 11 finalizações, seguido de Léo com 10, Gustavo com 9 e Murilo com 8.

O time do Sesi-SP entrou em quadra com a mesma base vencedora dos últimos jogos: Léo, Jotinha, Filipe, Murilo, Sidão e Gustavo, que foi a opção no lugar de Jeffe. E esses jogadores não deram a mínima chance para a equipe do Lupo, que demonstrou bastante nervosismo ao errar saques e falhar na recepção.

Por outro lado, o Sesi-SP fazia jogadas precisas e bolas rápidas de meio de rede. E quando Murilo não sacava em um misto de técnica e fúria, causando problemas na recepção, era a vez do gigante Gustavo celebrar pontos de bloqueio ou do aguerrido Léo vibrar com ataques que levantavam a torcida.

Para se ter uma ideia da eficiência da equipe paulistana, aos 18 minutos de jogo o marcador assinalava uma diferença de seis pontos a favor do Sesi-SP, que acabou fechando o primeiro set em 25 a 18.

O segundo set foi um massacre. Com apenas 14 minutos de duração, o time da indústria liquidou o Lupo em 25 a 12, com direito a aces de Filipe e Léo, mais blocks de Gustavo e saques e ataques fulminantes de Murilo. Aquela equipe que perdera o jogo em Araraquara no mês de janeiro havia conseguido o que Giovane Gávio adora dizer: jogaram o máximo!

No terceiro set, o técnico Giovane decidiu poupar alguns jogadores e pôs em quadra Fábio, Enoch Eli, Vini e Anderson que, junto a Filipe e Gustavo, encontraram um pouco mais de resistência do adversário, que começou a gostar do jogo lá pelos 10 minutos e equilibrou a partida.

No entanto, o entrosamento e garra do Sesi-SP eram tão marcantes que, após um saque venenoso de Jotinha e outro daqueles ataques precisos de Anderson, o time fechou o set em 25 a 22 e consolidou mais uma importante vitória rumo as quartas de final da Superliga.

O próximo jogo do Sesi-SP é contra a equipe do Vôlei Futuro e acontece neste sábado (20), às 13h15 no ginásio da Vila Leopoldina, com transmissão pela TV Bandeirantes.


Sesi Loucos Leopoldina

Eles são uma atração à parte. Pouco antes de cada jogo começar no ginásio da Vila Leopoldina, vários garotos com idades entre 13 e 15 anos, todos vestidos com camisetas vermelhas, entram correndo pela arquibancada, entoando cantos e agitando a torcida.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540205048

Torcida organizada do Sesi-SP: alegria e descontração fazem a diferença

São os Sesi Loucos Leopoldina, que têm contagiado o público que vai assistir aos jogos do time da indústria. Em todas essas ocasiões, os jogadores e o técnico Giovane Gávio não resistem e acenam sorrindo para os rapazes depois de ouvir “ÔÔÔ, Giovane é um Terror!”.

E fazem isso sempre. Quando não dançam e batucam, agitam bexigas vermelhas e empurram o time. O Sesi-SP mais do que nunca precisa dessa força. Parabéns, Sesi Loucos Leopoldina!


Ficha técnica:

Superliga Masculina de Vôlei – 13ª rodada (segundo turno)
Sesi-SP x Lupo/Nautico
Arbitragem: Carlos Valderrama (SP) e Marcio Machado (SP)

Local: Ginásio Sesi Vila Leopoldina

Placar: 3 x 0 Sesi-SP – 25/18, 25/12 e 25/22, em 1h04

Sesi-SP: Jotinha, Sidão, Filipe, Murilo, Léo, Gustavo, Vini, Anderson, Fábio. Técnico: Giovane Gávio

Lupo Nautico/Lets: Boff, Deus, Milanez, Castro, Roque, Pereira, Wesz, Araujo, Schueroff, Medeiros, Paese, Gemi. Técnico: Romeu Beltramelli