CBV lança 21ª edição da Superliga; Sesi-SP tem equipes no masculino e no feminino

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Reunindo representantes dos 25 clubes competidores, a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) realizou nesta terça-feira (21/10) o lançamento da Superliga de Vôlei 2014/2015. O Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) participa mais uma vez do campeonato, com equipes masculina e feminina – ambas vice-campeãs na edição do ano passado.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539718242

Jogadores da equipe masculina do Sesi-SP são entrevistados pelo mestre de cerimônias Sérgio Maurício, narrador esportivo do Sportv. Foto: Everton Amaro/Fiesp


Na competição masculina, participarão, além do Sesi-SP, o Sada Cruzeiro (MG), Brasil Kirin (SP), Minas Tênis Clube (MG), Vôlei Canoas (RS), São Bernardo Vôlei (SP), Ziober Maringá (PR), UFJF (MG), Taubaté/Funvic (SP), Montes Claros Vôlei (MG), São José Vôlei (SP) e Voleisul/Paquetá Esportes (RS).

Na Superliga feminina, estarão na disputa, além do Sesi-SP, o Rexona-Ades/Rio de Janeiro(RJ), Molico/Nestlé/Osasco (SP), Dentil/Praia Clube (MG), E.C. Pinheiros (SP), São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), Brasília Vôlei (DF), São Bernardo Vôlei (SP), Uniara/Afav (SP), Camponesa/Minas (MG), Rio do Sul/Equibrasil (SC), Maranhão/Cemar (MA) e São José dos Campos (SP).

O primeiro jogo da Superliga será no sábado (25/10) entre as equipes masculinas do Minas Tênis e da UFJF. O time masculino do Sesi-SP estreia no dia 29/10 (quarta-feira), às 19h30, contra o Montes Claros, em Minas Gerais. Já a equipe feminina entra em quadra somente em novembro, no dia 10/11 (segunda-feira) contra em São José dos Campos, na casa do adversário.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539718242

Radamés Lattari: Superliga está fazendo 21 anos e a gente precisa evoluir, evoluir e evoluir. Foto: CBV

O diretor da CBV Radamés Lattari agradeceu clubes, jogadores e patrocinadores da Superliga, classificando todos como a “essência que realmente faz o voleibol crescer”.

“A Superliga está fazendo 21 anos e a gente precisa evoluir, evoluir e evoluir. Peço aos jogadores que entrem em quadra, deem o máximo para cada clube que representam e ajudem o voleibol brasileiro a ter mais conquistas olímpicas e mundiais na sua história.”

Talmo e Pacheco: boas expectativas

Presente em todas as 21 edições da Superliga, Talmo Oliveira – ex-jogador e técnico do time feminino do Sesi-SP – disse perceber uma grande evolução nas equipes e no esporte.

“Fico muito feliz de ter participado de todas as edições da Superliga, a maioria como jogador, depois como técnico do masculino e agora do feminino. A evolução é notável. As jogadoras crescem de nível a cada ano”, comentou o técnico, que citou como exemplo a central do Sesi-SP Bia, que entrou na Superliga valendo um ponto no ranking e hoje vale cinco.

“Isso mostra a valorização do desempenho das atletas. E a evolução de cada um ajuda a equipe a evoluir. É muito gratificante ver que a Superliga está crescendo e a gente contribui com isso.”
Marcos Pacheco, técnico do masculino, está com boas expectativas para esta edição da Superliga.

“O Sesi-SP tem como característica, dentro da sua história, buscar títulos. É um time competitivo, mas sabemos que temos adversários fortes de edições anteriores, como o Sada, e outros que surgiram como o Taubaté e o Campinas”, avaliou.

“Mas o Sesi-SP, como sempre vai tentar chegar em uma final e, depois, tentar o título, como tivemos a oportunidade na temporada passada”, disse o técnico, que destaca a importância das competições disputadas antes da Superliga, para garantir o entrosamento do time.

“Como a gente fica um tempo sem contar com os alguns jogadores nos treinamentos, convocados para a seleção, as competições, mesmo sendo em cima da Superliga como o Campeonato Paulista, servem para a equipe criar um sincronismo entre levantador e atacante e um entrosamento maior.”

>> Atletas da equipe feminina do Sesi-SP falam de suas expectativas para a Superliga

>> Equipe masculina vem forte para a Superliga 2014/15, diz Serginho


Imagem relacionada a matéria - Id: 1539718242

A bicampeã olímpica Fabiana (à direita) fala sobre as suas expectativas para a temporada. Foto: Everton Amaro/Fiesp