Presidente da Fiesp destaca educação em entrevistas para rádios

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), Paulo Skaf, foi entrevistado, na manhã desta segunda-feira (27/01), por duas emissoras de rádio de São Paulo, a Super Rádio Tupi AM e a Rádio Capital.

Convidado do Manhã Super Rádio, da Super Rádio Tupi AM, Skaf foi entrevistado por Ricardo Leite, que elogiou modelo de ensino do Sesi-SP e as escolas da rede, “vistas como referência”. O trabalho da indústria paulista no que se refere à educação, aliás, foi o tema mais debatido na entrevista.

De acordo com Skaf, o bom trabalho desenvolvido pela rede Sesi-SP se deve ao fato de que a “indústria priorizou a educação”. “Nada é mais importante para um país do que a educação”, explicou. “É isso que dá oportunidades de bom emprego, de empreendedorismo, de futuro, de autoestima”, disse.

Nessa linha, o modelo de ensino integral oferecido aos alunos da instituição foi destacado. “As nossas crianças ficam na escola das 8h às 17h, estudam, se alimentam bem, fazem esporte”, afirmou. “Aos 18 anos, esse jovem será um bom brasileiro, terá boa saúde. Se déssemos as mesmas oportunidades que damos às crianças do Sesi-SP para todas as crianças do Brasil, em 12 anos estaríamos fechando penitenciárias no Brasil”.

Questionado por Ricardo Leite sobre se as escolas de São Paulo não deveriam se referência para os outros estados brasileiros, Skaf lembrou que os problemas no ensino estadual não estão ligados à falta de recursos. “Temos uma arrecadação semelhante a da Argentina, não se pode falar em falta de dinheiro, é gestão”, disse. “Temos dinheiro desperdiçado por falta de uma gestão adequada, é necessário que o governo funcione e que as escolas públicas sejam de boa qualidade. Não só na educação, como em todas as atividades do governo”.

Esporte

Na entrevista, Skaf lembrou ainda que “esporte também é educação e saúde” ao citar as ações do Sesi-SP na área. “Investimos fortemente no esporte, temos 20 equipes de rendimento na instituição”, afirmou. “Vamos colocar dezenas de atletas com a camisa do Brasil nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. Atletas formados pela indústria de São Paulo”.  Para o presidente da Fiesp, a importância desse investimento também está “no exemplo que é dado às crianças”.

Cultura

A montagem do musical “A Madrinha Embriagada” com o patrocínio da Fiesp e do Sesi-SP também foi citada pelo apresentador Ricardo Leite. “Temos vários teatros espalhados pelo estado e “A Madrinha Embriagada” está em cartaz no nosso teatro na Paulista, o Teatro do Sesi-SP”, contou. “É um espetáculo de padrão internacional e de graça. Todo mundo que foi ver fala muito bem. As apresentações vão até agosto, uma temporada de 11 meses na qual 150 mil pessoas vão ter a oportunidade de ver um musical gratuito”.

Segundo Skaf, “educação completa também é cultura”. “É assim que você educa o povo e transforma a sociedade”.

Na Rádio Capital

Em sua participação no Programa do Paulo Lopes, da Rádio Capital, também na manhã desta segunda-feira (27/01), Skaf seguiu falando de temas como educação e gestão.

Durante a entrevista, Skaf citou os trabalhos da Fiesp, do Sesi-SP e do Senai-SP, entidades que dirige há nove anos. “Meu grande orgulho é que teremos, em 2014, 1 milhão de matriculas no Senai-SP e 500 mil no Sesi-SP”, disse.

Para ele, “com educação, resolvemos problemas de segurança, de saúde, e damos a oportunidade de criar uma geração trabalhadora e eficiente”.

Segundo Skaf, a sociedade “está cansada de projetos que não se concretizam”. “O tempo passa e os problemas com o transporte público, saúde e segurança persistem”, disse. “É necessária uma gestão eficiente, honesta e com compromisso com resultados”, explicou. “A falta de qualidade na gestão dá espaço para corrupção, desvios e serviços péssimos, que não condizem com a qualidade da nossa população”, analisou.