Ação Fiesp: Encontros Fiesp Sustentabilidade

Por Karen Pegorari Silveira

O Comitê de Responsabilidade Social da FIESP – Cores realizou este mês a primeira edição de 2017 do Encontros Fiesp Sustentabilidade.

O evento, que aconteceu na sede da Fiesp, contou com a palestra do professor do Centro Universitário FEI, Edson Sadao, e a apresentação de dois cases de sucesso das indústrias Magnamed e Solvay. Mais de 30 convidados prestigiaram o encontro, que debateu o tema “O Papel das Indústrias no Apoio à Redução da Desigualdade Social”.

Este ano, as edições serão mensais e acontecerão no período da noite, após o expediente de trabalho, para facilitar a participação de profissionais do setor empresarial. Os encontros deste ano trazem ainda um novo formato: apresentações de projetos de sucesso das indústrias com relação a temas sociais que fazem parte dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e uma palestra de um especialista no assunto.

Para a diretora titular do Cores, Grácia Fragalá, este novo formato é uma excelente oportunidade para as indústrias divulgarem suas ações de Responsabilidade Social na Federação. “Além de ser um meio das empresas interagirem com a sociedade e ter contato direto com o público que compra ou consome seus produtos”, destaca Grácia.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539779639

Encontros Fiesp Sustentabilidade de Março

O Encontros Fiesp Sustentabilidade acontece há dois anos, já realizou 13 edições até o momento e recebeu mais de 600 participantes em debates de temas importantes, como Educação Financeira, Impacto Social dos Negócios, Liderança Sustentável, entre outros.

A programação para este semestre debaterá temas como Qualidade de Vida e Bem-Estar – em abril; Indústria, Inovação e Infraestrutura – em maio; e Educação de Qualidade – em junho.

Para receber os convites dos próximos encontros, cadastre-se aqui.



INICIATIVAS SUSTENTÁVEIS: GRUPO SOLVAY – BENEFÍCIOS IGUAIS PARA TODOS

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539779639

Por Karen Pegorari Silveira

Apoiar o diálogo aberto e construtivo com os empregados e seus representantes faz parte da cultura de sustentabilidade de multinacionais como o Grupo Solvay, que há mais de uma década se preocupa com estas questões, segundo o CEO do grupo Jean-Pierre Clamadieu. Prova disso é que a empresa renovou recentemente um compromisso em respeito as normas sociais da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e aos princípios do Pacto Global das Nações Unidas com a IndustriALL Global Union (a IndustriALL representa 50 milhões de trabalhadores dos setores metalúrgico, químico, têxtil, mineração, energia em 140 países) por cinco anos, reforçando e acrescentando compromissos que assegurem os mesmos direitos trabalhistas e sociais básicos para todos os empregados da Solvay em suas operações no mundo.

O acordo social global foi atualizado este ano para acrescentar novos projetos sociais, como a proteção da saúde mental no trabalho e outras ações, além de reforçar os compromissos do Grupo com o equilíbrio entre o trabalho e vida pessoal, saúde e segurança no trabalho, a não-discriminação, a diversidade e a proteção ao meio ambiente.

Para Paulo Rocco, diretor de Recursos Humanos e Relações Industriais do Grupo Solvay na América do Sul, o diálogo franco e honesto, respeitando as diferenças sociais, culturais e trabalhistas, é a melhor e a mais poderosa ferramenta para a vida cotidiana da empresa e seus colaboradores. “O Grupo Solvay tem muito orgulho de renovar esse acordo porque ele está em linha com os seus princípios e valores em relação ao mundo do trabalho, desde que a empresa foi constituída, há mais de 150 anos por Ernest Solvay, um industrial com uma pioneira visão social e trabalhista – a empresa foi a primeira a conceder férias remuneradas e a oferecer assistência médica aos seus empregados, ainda no século 19.  Essa visão tem sido transmitida sucessivamente aos dirigentes e executivos da empresa e é adotada em todos os locais onde o Grupo tem atuação, incluindo o Brasil, com a marca Rhodia. Aliás, essa visão moderna de relações trabalhistas e sociais foi um dos fatores determinantes da fusão entre a Solvay e a Rhodia, ocorrida em 2011. Ambas as organizações já praticavam políticas de relações sociais e trabalhistas nos moldes do que prega o acordo assinado com a IndustriAll”, relata.

Com isso, a empresa espera reforçar seu relacionamento com os sindicatos, que representam os trabalhadores na indústria, “sempre respeitando as posições de cada entidade e procurando trabalhar em conjunto”, diz o diretor Paulo Rocco.

Sobre O Grupo Solvay
Em setembro de 2011, o Grupo Solvay adquiriu as operações da Rhodia no Brasil, tornando-se mais forte como player do setor químico internacional. Tendo em vista a sua reconhecida trajetória de sucesso na região, onde iniciou suas atividades em 1919, a marca Rhodia foi mantida. Atualmente a empresa tem quase 3 mil funcionários, 8 unidades industriais e 1 centro global de Pesquisa e Inovação.

Para receber notícias como esta, todo mês, em seu e-mail, cadastre-se aqui