Ministro da Produção da Argentina, Dante Sica, apresenta oportunidades em serviços de conhecimento na Fiesp

Agência Indusnet Fiesp

Para falar de oportunidades de negócios no chamado setor de Serviços Intensivos em Conhecimento (SIC), o Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp recebeu nesta sexta-feria (17/8) a visita do ministro da Produção da Argentina, Dante Sica, acompanhado de delegação empresarial, em São Paulo.

Durante a abertura do encontro, o presidente em exercício da Fiesp, José Ricardo Roriz, frisou a importância da integração entre Brasil e Argentina, principalmente em setores que envolvem tecnologia, cada vez mais presente no dia a dia e nos projetos dos empresários. Também participaram da mesa, o diretor titular do Derex, Thomaz Zanotto, o embaixador e presidente do Conselho Superior de Comércio Exterior (Coscex) da Fiesp, Rubens Barbosa, e o cônsul-geral da Argentina em São Paulo, Luis Castillo.

Na avaliação do ministro argentino, que deu um panorama econômico e empresarial de seu país aos empresários brasileiros, o desenvolvimento de setores com foco em novos softwares, fintechs, games e audiovisual, conhecidos como SIC, tem tido cada vez mais participação na economia daquele país.

“Há um forte trabalho na Argentina na formação de políticas públicas de integração com o setor privado, nos temas de capacitação profissional e incentivos significativos para novas empresas, muitas delas com forte potencial exportador”, detalhou Sica. Segundo ele, ainda há muito potencial entre companhias e importações entre as duas economias.

Zanotto, Sica, Roriz, Barbosa e Castillo Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Ainda discutiram oferta produtiva no setor de SIC, o presidente da Câmara da Indústria Argentina do Software (Cessi), Anibal Carmona, o presidente da Argencon, Luis Galeazzi, e o coordenador do polo audiovisual de Córdoba, Jorge Álvarez, com moderação do secretário do Ministério da Micro e Pequena Indústria da Argentina, Mariano Mayer.

Para detalhar atores, interesses e particularidades deste setor falaram com os empresários especialistas como o analista da secretaria de Comércio e Serviços do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Gabriel Marques, o diretor de Novos Negócios da Associação Brasileira de Empresas de Software (Abes), Carlos Sacco, e a gerente-executiva da Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames). O presidente da Câmara Argentino-Brasileira de São Paulo e sócio da PWC, Frederico Servideo, moderou o debate.

Vencedores do Acelera Startup comemoram disputa e começam a ser procurados por investidores

Giovanna Maradei e Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

Uma capina elétrica, um software para ajudar na inclusão social de crianças autistas e um programa para estimular as vendas diretas foram os vencedores do Acelera Startup, uma das atividades mais disputadas do Festival de Empreendedorismo (Festemp), realizado nos dias 25 e 26 de setembro, no Anhembi, na capital paulista.

A iniciativa teve 300 projetos selecionados pelos membros do Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Desses, os dez melhores tiveram a chance de vender seu negócio a uma banca de investidores por meio do formato “elevator pitch”, ou seja, de forma rápida, no tempo de uma conversa de elevador. Vencido o desafio, os campeões já colhem os frutos de seu trabalho. E começam a conversar com investidores.

Primeira colocada na disputa, a Sayyou Brasil está começando as suas operações agora e atualmente tem quatro sócios e quatro funcionários, com sede na capital paulista. A empresa desenvolveu um equipamento chamado capina elétrica. Do que se trata? De uma peça que, acoplada ao trator, capina o campo sem o uso de outro tipo de energia além da própria energia mecânica vinda do movimento do veículo. “É uma alternativa ao uso de produtos químicos para a capina”, explica Sérgio de Andrade Coutinho Filho, um dos sócios-diretores da Sayyou. “Uma alternativa limpa e com custo reduzido”, diz ele.

Paulo Skaf com os vencedores do Acelera Startup, no Anhembi, em setembro. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Paulo Skaf com os vencedores do Acelera Startup, no Anhembi, em setembro. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

 

Para o empreendedor, fez toda a diferença ter participado do Acelera. “Não esperávamos ganhar, vimos muitos projetos bons na seleção”, diz. “Já fomos procurados por investidores interessados na nossa ideia e estamos conversando com alguns fundos de investimento”.

Lá do Recife

O projeto que ficou em segundo lugar no Acelera do Festemp surgiu durante pesquisa para uma dissertação de mestrado no Centro de Estudos Avançados do Recife (Cesar), na capital pernambucana. Foi quando o responsável pela iniciativa, Eraldo Guerra, começou a pensar no desenvolvimento de um software que ajudasse crianças autistas a se desenvolverem, o Can Game. “Acho que não escolhi o tema, mas o tema me escolheu, não foi nada premeditado”, diz. “Entre tantos temas, foi o autismo que me conquistou”.

Guerra explica que o programa foi desenvolvido por meio de uma proposta interdisciplinar voltada para alunos do ensino médio. “É muito bom empreender algo que possa beneficiar a sociedade”, explica.

Sobre a participação no Acelera, o empreendedor diz que essa foi uma experiência “única”. “Fiz excelentes contatos, aprendi bastante e espero ter projetos todos os anos para participar do evento”, afirma. “Valeu a pena cada momento, mesmo que o ar condicionado estivesse tão forte”, brinca.

Depois da vitória, Guerra explica que já existem interessados “colaborando de alguma forma”. “Acredito que em um espaço curto de tempo iremos atingir os nossos objetivos”.

Para vender mais

Terceiro colocado no Acelera, o Contatix consiste num software desenvolvido para aumentar a produtividade das empresas que trabalham com vendas diretas, por sinal um setor de atuação muito forte no Brasil. A iniciativa ajuda na comunicação com os clientes, identificando oportunidades nas redes sociais, por exemplo.

A ideia é oferecer um sistema simples, que possa ser usado pelo maior número possível de usuários. Segundo informações da empresa, o objetivo principal é ser simples o suficiente para que qualquer pessoa possa usar e poderoso o suficiente para que grandes usuários possam extrair o melhor da solução.

No último dia do Festemp (26/09), as três empresas vencedoras receberam os cumprimentos do presidente da Fiesp, Paulo Skaf, no Anhembi.

Ministério da Saúde e Prefeitura de São Paulo assinam convênio, na Fiesp

Agência Indusnet Fiesp

Gilberto Kassab, Alexandre Padilha e Paulo Skaf, em encontro na Fiesp: assinatura de convênio entre Prefeitura de SP de Ministério da Saúde

 

 

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, assinaram termo de cooperação, nesta sexta-feira (8), durante o encontro promovido na Fiesp.

Em 2003, o Ministério da Saúde havia financiado um sistema de informação visando ao atendimento básico – batizado de Siga São Paulo –, a fim de acompanhar a situação dos centros de saúde e o histórico de pacientes, para estruturar um sistema nacional de informações.

O software livre, aprimorado pela Prefeitura de São Paulo, será disponibilizado agora para todo o Brasil. “Trata-se de um grande avanço”, afirmou o ministro, após a assinatura. Ele será adaptado às necessidades do País, atendendo a um programa de política de melhorias.

Durante a assinatura de termo de cooperação, o prefeito Gilberto Kassab (SP) reforçou a importância do trabalho integrado com o Ministério da Saúde. “Essas ações em conjunto melhoram a qualidade de atendimento. É gratificante colocar à disposição de todo o País essa tecnologia”, disse.

Segundo explicou o secretário municipal da Saúde, Januário Montone, de 2004 a 2010, foram investidos R$ 211 milhões, incluindo a informatização do sistema de saúde do município, e R$ 38 milhões apenas no software.