Skaf no JN: ‘Humanidade 2012 mostra consciência do Brasil na questão da sustentabilidade’

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp 

Paulo Skaf, presidente da Fiesp: 'O Humanidade 2012 mostra a consciência que o Brasil tem, que a sociedade tem, na questão da sustentabilidade'

Paulo Skaf, presidente da Fiesp: 'O Humanidade 2012 mostra a consciência que o Brasil tem, que a sociedade tem, na questão da sustentabilidade'

Principal telejornal na grade da programação da rede Globo, o Jornal Nacional (JN) de segunda-feira (11/06) exibiu reportagem de quase dois minutos sobre o Humanidade 2012, evento paralelo à Rio+20 que fica aberto ao público até sexta da semana que vem (22/06), no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), uma das idealizadoras da iniciativa, afirma na matéria que o Humanidade 2012 tem uma abordagem mais ampla. “Mostra a consciência que o Brasil tem, que a sociedade tem, na questão da sustentabilidade”.

Depois de exibir belas imagens aéreas das instalações do evento, num dos cartões postais da cidade,a reportagem de Mônica Teixeira destaca que a estrutura metálica do evento é uma construção sustentável. “Móveis e o lixo gerado aqui vão ser reaproveitados. Mais de um milhão de bonecos estão espalhados para reapresentar a população mundial, de mais de sete bilhões de habitantes. Nesse espaço somos convidados a pensar sobre o que estamos fazendo com o planeta”, diz a narrativa em off.

A repórter mostra ainda a biblioteca formada por 10.000 títulos selecionados por 120 personalidades brasileiras e o mecanismo que alinha um pêndulo no centro do prumo quando acionado por 100 pessoas ao mesmo tempo.

Firjan e Fundação Roberto Marinho

Também são ouvidos pelo JN representantes dos demais realizadores do evento. Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente do Sistema Firjan, diz que a questão da sustentabilidade é fundamental. “O mundo, no futuro, depende de nós – as próximas gerações dependem de nós.”

Adriana Margit, da Fundação Roberto Marinho, comenta que o espaço pode influenciar positivamente os visitantes. “Você pode sair daqui com o jeito de fazer, o desejo de se transformar e o desejo de pensar o futuro, de se pensar no futuro, porque todos nós queremos fazer parte dele.”

O Humanidade 2012 é uma iniciativa conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal.

Veja aqui a reportagem na íntegra.