Senai-SP promove eventos para debater adoção de novas tecnologias no setor energético

Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539710450O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) realiza o 3º Fórum Internacional de Energia e a 2ª Semana Tecnológica de Eletrônica, de 6 a 10 de outubro, em São Paulo. Os eventos, gratuitos, acontecem no Centro de Treinamento Senai “Jorge Mahfuz”, no bairro de Pirituba,  na zona norte da capital, reunindo indústrias, alunos e profissionais das áreas de Energia, Eletroeletrônica, Automação e Eficiência Energética.

Em seus cinco dias, o evento tem uma programação com palestras e minicursos que apresentam as tendências e as novas tecnologias para o setor energético. A abertura do evento é do diretor técnico do Senai-SP, prof. Ricardo Terra.

A palestra inaugural será ministrada por Rodrigo Aguiar, engenheiro da Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (Abesco), que abordará o tema “O momento energético brasileiro e mundial”.

O objetivo do fórum é proporcionar aos participantes a reciclagem de conhecimento e a integração com a cadeia produtiva do setor. Para isso serão oferecidas 15 palestras e sete minicursos, que serão realizados em parceria com associações patronais e empresas do segmento energético. Os assuntos abordados incluem desde eficiência energética e uso de fontes alternativas até a aplicação de novas tecnologias e de sistemas de gerenciamento.

O Centro de Treinamento Senai “Jorge Mahfuz” atua na área de Eletroeletrônica e Energia, com ênfase na área de Eficiência Energética, média tensão, automação predial e industrial.

Serviço

3º Fórum Internacional de Energia
2ª Semana Tecnológica de Eletrônica
Data: 6 a 10 de outubro
Local: Centro de Treinamento Senai “Jorge Mahfuz”
Rua Jerônimo Telles Jr., 125 – Pirituba
Programação

Dia 6/10
9h – Abertura: Prof. Ricardo Terra (Diretor Técnico do Senai-SP)
9h30 – Palestra Inaugural: O momento energético brasileiro e mundial
Palestrante: Rodrigo Aguiar (Abesco)

13h30 – Palestra 1: Eficiência energética – o futuro da energia começa aqui!
Palestrante: Lucas Albuquerque (Senai-SP)

14h – Minicurso 1: Conversores de frequência
Palestrante: Ronaldo Cracco (Danfoss)

15h30 – Palestra 2: O desenvolvimento da fonte eólica no Brasil
Palestrante: Sandro Yamamoto – Abeeólica

19h – Palestra 3: Oportunidade de economia energia elétrica com sistema de gerenciamento
Palestrante: Alexsander Dabkiewicz (ACS)

19h – Minicurso 2: Fator de potência-distorção harmônica
Palestrante: Rodrigo Schulz (Weg)

Dia 7/10

9h – Minicurso 3: Gestão de manutenção e eficiência de motores
Palestrante: André Milici (4 Ases)

09h30 – Palestra 4: Automação predial em arquiteturas sustentáveis
Palestrante: Renato Silva (Siemens)

14h – Minicurso 4: Introdução ao NI LabVIEW
Palestrante: Plinio Costa (National Instruments)

15h30 – Palestra 5: Eficiência energética e Iluminação
Palestrante: Acácia Caitano (Philips)

19h – Palestra 6: Soluções para eficiência energética
Palestrante: Paulo H. Silva – Schneider

Dia 8/10

9h – Minicurso 5: Soluções eficazes para o consumidor primário (Média Tensão)
Palestrante: Abimael Nogueira (A Cabine)

09h30 – Palestra 7: Conversores de frequência
Palestrante: Ronaldo Cracco (Danfoss)

15h30 – Palestra 8: Eficiência energética no saneamento
Palestrante: Ricardo P. / Cassio A. (Sabesp)

19h – Palestra 9: Soluções para eficiência energética
Palestrante: Cleber Monteiro (Siemens)

Dia 9/10

9h30 – Palestra 10: Uso racional de energia elétrica
Palestrante: Carlos Sena (AES Eletropaulo)

13h30 – Palestra 11: Energia solar fotovoltaica
Palestrante: Fernando Doreto (Du Pont)

15h30 – Palestra 12: Situação da geração de energia núcleo-elétrica no Brasil
Palestrante: Ronaldo Cardoso (Eletronuclear)

19h – Palestra 13: Eficiência energética
Palestrante: Sérgio Tadashi (Finder)

19h – Minicurso 6: LED: Como projetar esta tecnologia?
Palestrante: Priscila Vilela (Itaim Iluminação)

Dia 10/10

9h – Minicurso 7: Proteção em subestação de energia
Palestrante: Alexandre Gonçalves (Pextron)

9h30 – Palestra 14: Automatic Meter Reading-AMR
Palestrante: Adriano Joaquim (DIEHL)

15h30 – Palestra 15: Sistema de automação para redes SMART GRIDS.
Palestrante: André B. (National Instruments)

Em encontro na Fiesp, ministro argentino apresenta oportunidades no setor energético

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539710450

Skaf alertou para a necessidade de um "planejamento global na área de infraestrutura"

O setor energético argentino pode ser um celeiro de oportunidades de negócios para empresários brasileiros. Entre as possibilidades está a construção das usinas hidrelétricas “Presidente Néstor Kirchner” e “Gobernador Jorge Cepernic”, ambas situadas sobre o rio Santa Cruz. O projeto foi apresentado nesta quinta-feira (20/09) pelo ministro do Planejamento e Investimento Público da Argentina, Julio de Vido, em evento realizado na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Com investimento estimado em U$S 4,8 bilhões, as usinas terão um potencial energético total de 1.740 MW. Segundo Vido, as hidrelétricas aumentarão a produção de energia e permitirão a diversificação das matrizes energéticas no país.

“Os empresários brasileiros mostraram muito interesse pelo projeto”, salientou o ministro argentino logo após encontro com o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539710450

Julio de Vido: 'Ofereceremos todos os mecanismos que estiver ao nosso alcance para que os empresários brasileiros possam se associar ao projeto argentino'. Foto: Junior Ruiz

Julio de Vido acrescentou que o governo argentino oferecerá linhas de créditos para os investidores. “Ofereceremos todos os mecanismos que estiver ao nosso alcance para que os empresários brasileiros possam se associar ao projeto argentino e aproveitar as ofertas econômicas e financeiras”, afirmou.

Skaf elogiou o projeto desenvolvido pelo governo argentino e observou que as parceiras comerciais contribuem para a aproximação entres os países, mas alertou para a necessidade de um “planejamento global na área de infraestrutura”.

O ministro agradeceu o apoio da Fiesp e ressaltou que a parceria proporcionará um aumento no fluxo comercial entre os dois países. “Vamos colocar a nossa equipe em contato com a Fiesp para trabalhar em um projeto concreto, com prazo de tempo determinado, que gere crescimento e deixe as nossas economias em contato”, disse Vido.

O diretor-titular do Departamento de Infraestrutura (Deinfra) da Fiesp, Carlos Cavalcanti, elogiou o projeto e disse que a construção das usinas representa um passo na integração energética da América do Sul. “Após este encontro, o empresário brasileiro pode perceber o nível de detalhamento técnico e a transparência do governo argentino”, concluiu.