Em jogo de cinco sets, Sesi-SP vence Barueri pela Superliga feminina

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

A capitã Fabiana foi o destaque da partida e levou o Troféu Viva Vôlei. Foto: Lucas Dantas/Fiesp

Foi mais difícil do que se pensava. O Grêmio Recreativo Barueri é um adversário difícil, mas embaladas pelo título Sul-Americano sobre o Osasco, no último domingo, as meninas do Sesi-SP jogavam como favoritas e precisavam manter a condição.

Com a vitória por 3 sets a 2 (parciais de 21/15; 18/21; 19/21; 21/07; 15/05) na noite desta quarta-feira (12/02), no ginásio José Correa, em Barueri, o time de Talmo conquistou dois pontos e agora está na quarta posição com 36 pontos. Na próxima sexta-feira (14/02), o confronto será contra o Amil, em Campinas, às 19h30.

O troféu Viva Vôlei foi para a central Fabiana, mais uma vez decisiva e líder da equipe, que também contou com ótimas atuações de Ivna e Suelle.

O jogo

Começando com a mesma equipe que conquistou o troféu em Osasco, o Sesi-SP se impôs na partida fazendo valer sua condição de favorito. Suelle e Dayse se alternavam no ataque, muito bem servidas por Dani Lins, envolvendo a defesa do Barueri até abrir boa vantagem em 10/04. Com a gordura obtida, o time só não precisava errar muito para continuar na frente, e foi o que aconteceu. Uma atuação segura e a vitória na primeira etapa por 21/15, em 25 minutos.

Porém, o cenário que parecia o de uma partida encaminhada para um final tranquilo, mudou completamente no segundo set. O time chegou a abrir 14/08 e tinha a etapa nas mãos, mas com muitos erros cedidos e uma atuação sensacional de Renata, o Barueri chegou e empatou a partida em 18/18. O Sesi-SP estacionou nessa contagem e a moral ficou com o time da casa, que fechou em 21/18 em 28 minutos, empatando a partida.

O terceiro set viu novamente um Sesi-SP bem diferente do que estamos acostumados a ver. Apesar de não deixarem o Barueri escapar no placar, as meninas da Vila Leopoldina não conseguiam liderar a contagem. Ivna e Suelle tentavam, marcando 10 pontos as duas, mas o ataque rival foi mais eficiente e as donas da casa fecharam o quarto set em 21/19 em 28 minutos, ficando muito perto da vitória.

O quarto set era definitivo e Talmo conseguiu colocar isso na cabeça das jogadoras. O jogo mudou completamente. Com apenas três pontos cedidos por erros, contra sete do Barueri, e um ataque fulminante comandado por Fabiana, o Sesi-SP atropelou as rivais em 20 minutos, não dando chance alguma de recuperação e fechando em 21/07 para mostrar como seria o quinto e decisivo set.

Atordoadas pelo caminhão vermelho e branco que passou pela quadra do José Correa, o Barueri entrou para a disputa do tie-break completamente batido. O Sesi-SP apenas fez seu jogo, Suelle brilhou com cinco pontos e a vitória, suada e demorada, veio no 15/05. Dois pontos e agora é pensar no Amil.

Sesi-SP: Dani Lins, Fabiana, Ivna, Suelle, Dayse e Bia. Líbero: Suellen. Entraram: Mari, Neneca e Carol Albuquerque.

Barueri: Renata, Mari, Thais, Renata, Luciane e Juma. Líbero: Thais. Entraram: Duda, Sonaly, Jessica, Bruninha, Bruna.

Após título histórico, Sesi-SP encara Barueri nesta quarta-feira (12/02) pela Superliga

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp 

A capitão Fabiana lidera o time do Sesi-SP, que depois do título sul-americano, está focado na Superliga. Foto: Lucas Dantas/Fiesp

Depois da tempestade sempre vem a bonança, diz o ditado. E a má fase, definitivamente, ficou em 2013. Com um início arrasador em 2014, o time feminino do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) virou “a bola da vez” no vôlei nacional. Não é para menos. Na Superliga, neste ano, são seis vitórias seguidas, com apenas um set perdido; a equipe é finalista da Copa Brasil e campeã invicta do Sul-Americano, sem perder nenhum set e com direito a uma vitória histórica sobre o Molico Osasco na final. O título veio para coroar a boa fase, mas, para a capitã Fabiana, também aumentou a responsabilidade do Sesi-SP, que se tornou o time a ser vencido.

“Agora todo mundo vai querer ganhar do Sesi-SP e a responsabilidade aumentou bastante. Ganhar é ótimo, mas a responsabilidade aumenta também, e precisamos corresponder para não deixar o nível cair. Precisamos vencer os jogos e acumular pontos desde já”, disse a capitã.

O primeiro desafio do campeão sul-americano é nesta quarta-feira contra o Barueri, no ginásio José Correa, na Grande São Paulo, às 19h30. Para Fabiana, o time deve comemorar a classificação para o Mundial da Suíça, mas o foco tem que voltar para o campeonato nacional, onde o Sesi–SP ocupa a quarta posição, 10 pontos atrás da Unilever, terceira colocada.

“Agora vamos para jogar muito mais na Superliga e melhorar nossa classificação. O objetivo é chegar na final e não será nada fácil. Ganhamos a vaga para o Mundial, é muito bom, vamos comemorar, mas o foco volta a ser a Superliga, onde estamos bem atrás das três primeiras classificadas”.

Fabiana é exigente e se cobra demais. Ciente da responsabilidade que tem e do nome que carrega no voleibol mundial, a camisa 1 curte o bom momento, porém quer melhorar ainda mais para ajudar a equipe a conseguir novos títulos.

“Fico feliz demais com essa vitória e a conquista. E eu me cobro muito, quero estar sempre bem. De um tempo para cá eu não estava sendo a jogadora de sempre e estava me cobrando bastante por isso. Precisava voltar a ser a capitã, comandar a equipe, ter essa responsabilidade. E tenho que encarar isso de frente e vou encarar. Meu objetivo é melhorar cada vez mais, crescer e subir sempre junto com a equipe”.

A respeito da classificação para o Mundial de Clubes, que será disputado em Zurique, de 06 a 11 de maio, Fabiana confessou não saber muito sobre as rivais que irá encontrar, mas revelou sua felicidade por estar voltando a ser a central decisiva que o mundo conhece, além de assumir a responsabilidade de liderar o Time da Indústria em mais uma competição.

“Eu não conheço as equipes que estão lá. Sei por já ter jogado que é um campeonato forte e temos que estar focadas o tempo todo. Fico muito feliz em ajudar a levar o Sesi-SP para esse Mundial, um campeonato grande e muito visado. Farei de tudo, junto com o time, para trazer esse título inédito para o Sesi-SP”, finalizou.

Serviço
Superliga 2013/2014
Sesi-SP x Barueri
Data: 12 de fevereiro, quarta-feira, às 19h30
Local: Ginásio José Corrêa – Avenida Guilherme P. Guglielmo, nº 1000 – Centro – Barueri, São Paulo