Com apoio da torcida, Sesi-SP conquista título inédito do Sul-Americano de vôlei

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Quatro jogos. Quatro vitórias. Líder invicto da competição, o time do Sesi-SP sagrou-se, neste domingo (7), campeão do 11º Sul-Americano de Clubes Campeões, após vencer o UPCN, da Argentina, por 3 sets 0. Parciais: 25 a 16, 25 a 15 e 25 a 15, em 1h06 de jogo, para o delírio da torcida que lotou as arquibancadas do ginásio do Sesi Vila Leopoldina.

A conquista, inédita, carimbou o passaporte da equipe da indústria para disputa do Mundial de Clubes, que acontecerá entre os dias 8 e 14 de outubro, em Doha, no Catar.

“A gente entrou em quadra e encarou o adversário de igual para igual. Queríamos a vaga para o Mundial e conseguimos”, declarou o oposto Wallace, considerado pelo júri o melhor ataque da competição. O jogador agradeceu a confiança da instituição no trabalho da equipe. “O Sesi acreditou no nosso trabalho. Os resultados são o fruto desta confiança”.

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e Sesi-SP, fez questão de comparecer ao ginásio e elogiou o desempenho dos atletas. “É uma enorme satisfação assistir a mais uma vitória do Sesi-SP. Nossa equipe é nova e na sua curta trajetória conquistou títulos importantes, como a Superliga. Espero que o nosso time possa trazer o título do mundial”, afirmou.

Destaque da partida, o ponteiro Murilo, premiado com o melhor atleta do campeonato, foi o maior pontuador do jogo, com 15 acertos, seguido por Wallace e Sidão, com 14 finalizações.

No início da partida, os jogadores argentinos não se intimidaram com a presença do ponta Murilo e do líbero Serginho. Nos seis primeiros pontos, o UPCN permaneceu encostado no placar. Porém, o bloqueio argentino, formado pelos jogadores Junior e Bonini, não conseguiu deter as bolas rápidas de ataque do oposto Wallace e os centrais Rodrigão e Sidão. Somado a isso, as belas defesas do líbero Serginho, premiado com a melhor defesa do campeonato, garantiram a vitória do time do Sesi-SP.

Fabian Armoa, técnico do UPCN, elogiou o bom desempenho da equipe brasileira, e acredita que o time argentino sofreu com a falta de ritmo de jogos. “Sabíamos que teríamos uma partida difícil. O Sesi é uma grande equipe, com jogadores importantes e como estamos fora de temporada o ritmo dos atletas não foi o mesmo”, analisou.

Espírito esportivo

Durante todo o torneio, o time do técnico Giovane Gávio conquistou o respeito e simpatia dos adversários. Composto por jogadores renomados, com o ponta Murilo, o líbero Serginho e os centrais Rodrigão e Sidão, o Sesi-SP apresentou dentro de quadra trabalho em equipe, concentração e respeito aos concorrentes, valores fundamentais à prática esportiva. “Durante todo o campeonato, a equipe jogou sério e respeitou seus adversários”, afirmou Gávio.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540174459

Jogadores e comissão técnica comemoram o título com diretores e o presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf

Educação e esporte

“Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor.” Esse foi o grito de guerra adotado por mais de 100 alunos do Sesi-SP que aproveitaram a tarde de domingo para incentivar os atletas da indústria, como o estudante Guilherme de Almeida, de 14 anos, que participa do Programa Atleta do Futuro (PAF), na escola de Jundiaí. “Fiquei muito feliz com o convite. Pela primeira vez vou ver o Murilo e outros jogadores da seleção que só via pela televisão”, comentou o adolescente.

Mônica Machado Bonvino, mães de dois alunos da escola Vila das Mercês, fez questão de torcer juntos com os filhos pelo time da indústria: “A gente veste a camisa. Eles estudam no Sesi e praticam esporte. Eles respiram Sesi”, afirmou.

Histórico

Criada há pouco mais de três anos, a jovem equipe do Sesi-SP ganhou destaque no cenário nacional graças à regularidade e à técnica dos jogadores em quadra, que renderam a conquista de três títulos: Campeão Paulista (2009) , Bicampeão da Copa São Paulo (2009/2010) e a Superliga Masculina de Voleibol 2010/2011.

Além disso, o time integra o projeto de esporte de alto rendimento, criado pela entidade para estimular a prática esportiva e os hábitos de uma vida mais saudável entre os 120 mil estudantes da instituição.

Os melhores  Sul-Americano

  • Saque: Júnior (UPCN)
  • Recepção: Garoc (UPCN)
  • Levantador: Sandro (Sesi-SP)
  • Atacante: Wallace (Sesi-SP)
  • Bloqueio: Rodrigão (Sesi-SP)
  • Defesa: Serginho (Sesi-SP)
  • Líbero: Serginho (Sesi-SP)
  • Melhor atleta: Murilo (Sesi-SP)

Serviço
11º Campeonato Sul-Americano de Clubes Campeões – Vôlei Masculino
Sesi-SP 3 x 0 UPCN, da Argentina.
Parciais: 25 a 16, 25 a 15 e 25 a 15, em 1h06 de jogo
Local: Ginásio Sesi Vila Leopoldina
Endereço: Rua Carlos Weber, 835 – Vila Leopoldina, Capital

Ficha técnica

Sesi-SP: Rodrigão, Léo Mineiro, Sandrinho, Murilo, Sidão e Wallace. Líbero: Serginho
Entraram: Leozão, Jotinha
Técnico: Giovane Gávio

UPCN: Bonini, Molina, Gonzalez, Garcia, Peres Lopes e Junior. Líbero: Garroco.
Entraram: Rojas
Técnico: Fabian Armoa

Leia mais:

Veja outras notícias do Sesi-SP esporte

Saiba mais sobre a participação do Sesi-SP no Campeonato Sul-Americano de Clubes Campeões

Sesi-SP conquista Copa Mercosul de Polo Aquático

Flávia Dias e Edgar Marcel, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540174459

Rudá, jogador e capitão do time de polo aquático do Sesi-SP, mostra o troféu de campeão

O time adulto de polo aquático do Sesi-SP sagrou-se, neste domingo (28), campeão da Copa Mercosul de Polo Aquático. A equipe da indústria conquistou o título após vencer a tradicional equipe do Paineiras por 11 a 9. Parciais: 1×0, 3×3, 2×2, 3×4, 2×0 e 0x1, no Parque Aquático Jorge Frias de Paula, no Rio de Janeiro.

“O time superou todas as expectativas e conquistou o primeiro título da equipe adulta do Sesi-SP”, destacou o jogador e capitão do time da indústria, Rudá, na sede da Fiesp, durante a apresentação da primeira equipe feminina adulta de vôlei do Sesi-SP.

Considerada a maior competição de clubes sul-americanos de polo aquático, o torneio reuniu seis clubes brasileiros e dois argentinos. O evento foi organizado pelo Fluminense, com o patrocínio do BNY Mellon.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540174459

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf (ao centro, com o troféu), e o superintentende do Sesi-SP, Walter Vicioni (1º à dir, de terno), posam com a equipe vencedora da Copa Mercosul de Polo Aquático



“Somos um time muito jovem, com idade média de 18 anos. Jogamos um campeonato adulto no qual havia estrangeiros. O Fluminense é uma potência no polo aquático brasileiro. A Paineira trouxe dois estrangeiros de primeiro nível da Europa, e foi surpreendente”, analisou o capitão.

O polo aquático do Sesi-SP é composto por jogadores formados na categoria de base da instituição. Com um histórico repleto de vitórias, a equipe juvenil conquistou, em 2008, a inédita medalha de ouro (categoria sub-16) e a de bronze (sub-18) no 41st Annual Hawaiian Water Polo Tournament, na cidade do Honolulu, Havaí.

“Desta equipe muito jovem temos nove jogadores convocados para a seleção júnior, cinco jogadores para a juvenil e três para a adulta”, disse Rudá, um dos atletas convocados pela Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos para representar o Brasil durante o Mundial de Xangai, no mês de junho.

O próximo desafio da equipe de polo aquático do Sesi-SP será a disputa da Taça Brasil, que acontecerá em junho no clube Paineiras, em São Paulo.

Leia mais:

Acompanhe as notícias do Sesi Esporte