Atletas do Sesi-SP voltam do Mundial Militar com nove medalhas

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp 

Após dez dias de competições nos 6º Jogos Mundiais Militares (JMM), realizados na Coreia do Sul, os seis atletas do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) que integraram a equipe do Brasil voltam para casa com 9 medalhas na bagagem, sendo 6 de ouro, 2 de prata e 1 de bronze. Com a segunda posição no quadro de medalhas, o Brasil alcançou o objetivo de terminar a competição entre os cinco melhores. Formada por 282 atletas em 24 modalidades, a delegação conquistou 84 medalhas (34 de ouro, 26 de prata e 24 de bronze). A Rússia terminou em primeiro, com 135 medalhas (59 ouros, 43 pratas e 33 bronzes). Com dois ouros a menos que o Brasil, a China ficou com a terceira colocação (98 medalhas, sendo 32 de ouro, 31 de prata e 35 de bronze).

As nadadoras Etiene Medeiros e Daynara de Paula foram responsáveis por 6 dos 9 pódios alcançados pelos atletas da indústria. Etiene conseguiu o ouro nas provas de 50m livre, 50m costas, 100m costas e 4x100m livre misto. Com Daynara também na piscina, o Brasil ainda conquistou a prata no revezamento 4x100m livre e o bronze nos 4x100m medley.

Etiene Medeiros com as medalhas conquistadas no Mundial Militar.

 

Saindo das piscinas e indo para as quadras, os levantadores do vôlei masculino (Vinhedo) e feminino (Pri Heldes) foram responsáveis por mais duas medalhas de ouro. A equipe feminina do Brasil venceu a China por 3 sets a 0, mesmo confronto que decidiu as finais da quinta edição dos Jogos, em 2011, no Rio de Janeiro, e do Campeonato Mundial Militar de Voleibol, em 2014. O Brasil saiu vencedor nas duas competições.

Já o time masculino derrotou o Egito por 3 a 1. A equipe egípcia estava invicta na competição, com vitórias por 3 a 0, inclusive contra a seleção brasileira. No último dia de competições, o Brasil venceu os dois primeiros sets por 25 a 22. No terceiro houve a reação do Egito, que venceu por 25 a 22. Na sequência, o Brasil fechou o jogo no quarto set, por 29 a 27.

No triathlon, Reinaldo Colucci conquistou a nona medalha para a equipe Sesi-SP. O triatleta garantiu a prata por equipe – o ouro ficou com a Coréia do Sul. No feminino, Luísa Baptista e companhia quase subiram ao pódio, terminando na quarta colocação. Nos resultados individuais, Reinaldo Colucci foi 13º, com 1.50:56, e Luísa Baptista, 16ª, com 2.07:28.