Nova escola do Sesi-SP em Itatiba associa atividades pedagógicas a diversos serviços

Flávia Dias e Rosângela Gallardo, Agência Indusnet Fiesp

A cidade de Itatiba está em festa. Nesta sexta-feira (02/12), Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Conselho do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP), inaugurou a nova escola do Sesi, que beneficiará cerca de 524 estudantes do Ensino Regular e 512 alunos de Educação de Jovens Adultos (EJA) e suas famílias.

Após ser recepcionado com uma atração musical dos estudantes, Skaf convidou autoridades, pais de alunos e a comunidade para conhecer as instalações do novo centro de ensino. Carlos Eduardo Moreira Ferreira, presidente emérito da Fiesp/Ciesp, prestigiou inauguração.

Durante a solenidade, Skaf dirigiu-se primeiro aos alunos, lembrando que “a única forma das pessoas atingirem a independência plena é por meio do conhecimento”. E falou também aos pais: “A escola é um complemento dos valores e ensinamentos aprendidos em casa, por isso é fundamental que todos tenham um objetivo comum em prol da educação”. Por fim, agradeceu o apoio do conselho deliberativo do Sesi-SP pela aprovação do nome do patrono da escola: o comendador Emilio Benjamin Jafet, personalidade importante para indústria brasileira e na história do município.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540282502

Cerca de 524 estudantes do Ensino Regular e 512 alunos de Educação de Jovens Adultos (EJA) são beneficiados pela unidade. Foto: Everton Amaro

Emocionado, o filho do comendador, Raul Emílio Jafet agradeceu a homenagem: “O meu pai dizia que todos tinham que ter oportunidades iguais. Então, nada melhor do que formar cidadão em uma escola como a do Sesi para que isto se realize”, afirmou, recordando o amor de seu pai pela cidade: “Ele sempre dizia que era cidadão paulistano, mas de alma e coração itatibense”.

Educação que transforma 

A Escola Sesi Comendador Emilio Benjamin Jafet foi projetada com 15 salas de aula, uma sala multidisciplinar, uma sala de ciência e tecnologia, duas áreas de convivência, um laboratório de informática educacional com 37 computadores, biblioteca escolar com acervo atualizado, quadra poliesportiva coberta e ambientes administrativos, amplos e confortáveis, para atendimento aos pais e professores.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540282502

Estudantes do Sesi Itatiba participam de atividades recreativas. Foto: Everton Amaro

João Gualberto Fattori, prefeito de Itatiba, ressaltou o empenho das entidades com a área da educação. “Temos uma ótima relação com toda a equipe do Sesi e estamos muito orgulhosos com a inauguração desta unidade. Por aqui passarão muitos alunos, o que significa a realização de muito sonhos”, afirmou.

A unidade passa a oferecer Ensino Fundamental em tempo integral e dará continuidade ao Ensino Médio e à Educação de Jovens e Adultos atualmente oferecidas no município. Todas as atividades pedagógicas são associadas a diversos e serviços nas áreas de saúde, alimentação, cultura, esporte e lazer.

O patrono

Emílio Benjamin Jafet nasceu em 1914, no bairro do Ipiranga, na Capital. Desde cedo trabalhou na indústria têxtil da família, até fundar a própria empresa em parceria do irmão Alexios, a Lanifício Jafet S.A. No início da década de 50, se encantou pela cidade de Itatiba e adquiriu ali a Fazenda Santa Luzia, tornando-se assíduo frequentador do município, onde conheceu renomados comerciantes, políticos e industriais.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540282502

Como gorro do Papai Noel, alunos comemoram a inauguração da escola. Foto: Everton Amaro

Atendendo a um pleito da municipalidade, vendeu parte de sua propriedade para viabilizar o denominado Bairro Erasmo Crispim. Mais tarde, contribuiu com doação para as obras do término do Parque Fernandes Costa e concluiu o loteamento intitulado de Aida Haddad Jafet, situado em frente ao Jardim das Nações, homenageando postumamente sua esposa.

Durante 52 anos de atividade empresarial, destacou-se como renomado industrial, empregando milhares de trabalhadores. No anos 70, época do “milagre brasileiro”, reforçou com ministros e políticos a importância da preparação e capacitação profissionais para jovens. Defendeu a criação de escolas técnicas para que difundissem as novas tecnologias e preparassem mão de obra qualificada no momento em que o país se expandisse.

Leia mais:

Saiba mais sobre os investimentos do Sesi-SP em educação