Paulo Skaf anuncia investimentos de R$ 11 milhões no Sesi e Senai de Taubaté

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-SP) e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) apresentaram nesta sexta-feira (5) o projeto de modernização tecnológica das áreas de metalmecânica e eletroeletrônica da Escola Senai Félix Guisard, em Taubaté. Para a ampliação, foram investidos R$ 9 milhões.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540298367


Paulo Skaf (3º à dir. da placa) descerra a fita inaugural do projeto de modernização tecnológica da Escola Senai Félix Guisard, em Taubaté. Ao centro, vista parcial da fachada da escola e, à direita, Skaf acompanha demonstração de aluno da unidade

Na inauguração, o presidente da Fiesp e do Sesi e Senai de São Paulo, Paulo Skaf, também anunciou novos aportes para o Sesi de Taubaté e para a região do Vale do Paraíba.

“Estamos investindo mais de R$ 2 milhões na ampliação e adequação da área de Esportes do Sesi de Taubaté”, informou Skaf. “Para a região do Vale do Paraíba, estão programados outros R$ 43 milhões às unidades do Sesi e do Senai dos municípios de Cruzeiro, Lorena, Pindamonhangaba e São Jose dos Campos.”


Curso superior



Instalada no município desde 1943, a Escola Senai Félix Guisard já contabilizou mais de 270 mil certificados de conclusão. Atualmente, é referência em capacitação profissional para os setores automobilístico e aeronáutico, oferecendo mais de 8.000 matrículas anuais apenas para atender as indústrias da região que atuam nesses segmentos, a exemplo da Ford, Volkswagen, GM, Embraer e seus prestadores de serviços.

Em resposta às novas tecnologias surgidas na década de 90, principalmente na área eletrônica, a escola criou o curso de Fabricação Mecânica, atualmente com 76 alunos.

A oferta é uma resposta às mudanças do processo de usinagem para fabricação de peças, tanto de produtos acabados quanto de componentes e peças para manutenção.

O curso oferece competências para gerenciar e implementar a instalação, produção e a manutenção de processos de produção e usinagem, coordenando equipes de acordo com normas técnicas, ambientais, de qualidade, saúde e de segurança no trabalho.


Outros títulos



A modernização dos 22 laboratórios instalados na unidade também beneficiará os 460 alunos dos cursos de aprendizagem industrial, voltados a jovens que buscam qualificação para o primeiro emprego, além de 288 estudantes dos cursos técnicos. As duas modalidades de cursos são gratuitas e têm duração de quatro semestres.

Os cursos do Senai-SP estão diretamente associados ao novo perfil das empresas, que adotam políticas cada vez mais calcadas na competitividade.

Segundo dados do Instituto de Pesquisas Aplicadas (Ipea), as empresas que inovam e diferenciam seus produtos são responsáveis por 25,9% do faturamento industrial no Brasil.

O mesmo instituto calcula que a reserva de mão de obra no País é de 9,1 milhões de profissionais, justificando a necessidade de capacitação e a aquisição de novas competências para alcançar uma vaga no mercado de trabalho.