Senai-SP é homenageado no 1º Prêmio Casa Hope de Responsabilidade Social

Rosângela Gallardo, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540228639

Da esq. p/ dir.: Renato Nallin Stocco e Michele de Fátima Pellison, alunos premiados pela Casa Hope, e Walter Vicioni, diretor-regional do Senai-SP. Foto: Vitor Salgado



Na noite de terça-feira (14), o Senai-SP foi homenageado no I Prêmio Casa Hope de Responsabilidade Social. A solenidade realizada na Estação das Artes da Sala Paulo, reuniu entidades, empresas, pessoas físicas e beneméritos que contribuíram para a construção da nova sede assistencial.

Fundada há 14 anos, a Casa Hope possui 188 leitos para atender crianças e adolescentes de todo o País. Realiza tratamento contra o câncer na capital paulista, bem como auxilia os familiares e acompanhantes dos pacientes. No ano passado, 15 mil foram pacientes foram atendimentos.

O Senai-SP participou do projeto das novas instalações da Casa Hope por meio da Escola Senai Luiz Scavone, de Itatiba. A instituição concebeu e confeccionou o mobiliário para os 48 quartos, a brinquedoteca, o escritório da administração, as salas de acolhimento, além de balcões, portas e acessórios para oito carretas de transporte. Todos os dormitórios foram projetados com duas bicamas, armário com maleiro e escrivaninha.

Solidariedade

A parceria entre as duas instituições iniciou-se em 2007 com o planejamento das atividades. No ano seguinte, toda a unidade de Itatiba foi mobilizada para a confecção dos móveis e acessórios, incluindo 28 alunos do Curso Técnico de Design que concorreram a um concurso que elegeu os melhores planejamentos de ambientes.

O próximo procedimento foi construção dos móveis e demais itens, a cargo de 32 alunos do curso de Aprendizagem Industrial de marcenaria. A entrega de todos os materiais ocorreu em maio de 2009.

Para Walter Vicioni, diretor-regional do Senai-SP, a iniciativa reforça o empenho da entidade de atuar com valores solidários. “Nosso compromisso com a educação de qualidade envolve a prática de ações necessárias. Não apenas no universo produtivo, mas também no dia a dia de cada um, como trabalho em equipe, ajuda mútua, responsabilidade e atitude”, esclareceu.

Além do diretor-regional, receberam premiação os estudantes Michele de Fátima Pellison, que projetou os móveis, e Renato Nallin Stocco, representante da turma do curso de aprendizagem industrial de marcenaria que confeccionou o mobiliário.

Segundo Cláudia Bonfiglioli, presidente da Casa Hope, a ajuda não se limita ao acolhimento das crianças e jovens em tratamento: “A instituição também oferece educação, transporte, alimentação com acompanhamento nutricional, atividades esportivas e recreativas, atendimento ambulatorial, além de capacitação para os acompanhantes dos pacientes”. Para a construção da nova sede, com mais de 6 mil metros quadrados distribuídos em três andares, foram investidos cerca de R$ 12 milhões.