Paulo Skaf faz homenagem a José Mindlin no Senai de Barueri

Rosângela Gallardo, Agência Indusnet Fiesp

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Senai-SP, prestou homenagem póstuma na manhã desta sexta-feira (21) ao empresário e bibliógrafo José Mindlin, que se tornou patrono da Escola Senai de Barueri, localizada na alameda Waghi Salles Nemes, 124, Centro.

A iniciativa é um reconhecimento à trajetória empresarial e enorme contribuição na área de cultura do advogado que se tornou, na década de 60, um dos mais bem-sucedidos empresários do país e, mais tarde, um grande incentivador da literatura e cultura.

“José Mindlin foi um grande empresário, de sucesso, que esteve à frente do seu tempo. Ele já discutia inovação há 40 anos, e para nós é um orgulho e um privilégio nomear a Escola Senai de Barueri em sua homenagem porque tudo aquilo que Mindlin simboliza, essa escola do Senai representa para a cultura, educação e ao espírito inovador”, reconheceu Skaf.

“É muito emocionante receber em nome do meu pai essa homenagem tão especial. Particularmente acho apropriado a escola receber o nome dele, que sempre foi uma pessoa voltada para a cultura e tecnologia”, afirmou, emocionado, Sérgio Mindlin que, ao lado da irmã, Sonia Mindlin, representaram a família do empresário.

Prestigiaram a cerimônia os alunos do Senai; o prefeito de Barueri, Rubens Furlan; a prefeita de Jandira, Anabel Sabatine; vereadores da região; Carlos Eduardo Moreira Ferreira, presidente emérito da Fiesp e do Ciesp e Walter Vicioni, superintendente operacional do Sesi-SP.

Educação de qualidade

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540345097

Paulo Skaf entre os alunos da Escola Senai José Mindlin, em Barueri


A Escola Senai de Barueri foi uma reivindicação da indústria regional para oferecer programas de capacitação para as áreas de arte gráfica e eletroeletrônica. Iniciou suas atividades em 29 de janeiro de 2009 e oferece cursos de iniciação profissional para jovens. Entre os quais auxiliar de produção gráfica – que será ministrado a partir do próximo ano – e o de eletricista de manutenção eletroeletrônica.

A unidade dispõe também de 32 títulos voltados à iniciação, qualificação, aperfeiçoamento e especialização profissional nas áreas das artes gráficas, eletrônica industrial, CLP, automação industrial, robótica, logística, gestão e hidráulica e pneumática; além do curso técnico em impressão gráfica, direcionado a jovens e adultos, cujas inscrições para o processo seletivo estão abertas até 9 de novembro. Desde início de suas atividades, a escola já contabilizou 5.608 matrículas.

O homenageado

José Mindlin exerceu a profissão de advogado até o início da década de 50, quando, ao lado de outros sócios, fundou a empresa Metal Leve, dedicada à produção de pistões automotivos. Em 1960, ocupou a vice-presidência da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Em 1965, constrói em sua casa o primeiro espaço destinado a abrigar sua vultosa biblioteca, paixão iniciada quando criança e alimentada nas livrarias do centro de São Paulo. Na década de 70, patrocina a reedição de diversas revistas importantes, como a Revista de Antropofagia, a Revista do Salão de Maio e a Verde, além de livros de arte e literatura.

Em 1975, é nomeado secretário da Cultura, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, atuando diretamente na publicação e reedição de títulos importantes da literatura nacional. Paralelamente, promove melhorias na Pinacoteca do Estado, no Arquivo Público e na Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Abandona o cargo no ano seguinte, em protesto contra o assassinato do jornalista Vladimir Herzog (1937-1975), por ele escolhido para ocupar o cargo de chefe do Departamento de Jornalismo da TV Cultura.

Em 1984, herda a biblioteca do bibliófilo Rubens Borba de Moraes (1899-1986), o que o leva a ampliar, em sua residência, o espaço destinado a abrigar seu acervo. No ano de 1995, passa a presidir a Associação de Bibliófilos do Brasil.

É eleito membro da Academia Brasileira de Letras (ABL) em 2006, ocupando a cadeira número 29. Em 2009, doa parte de seu acervo de mais de 40 mil livros para USP. José Mindlin faleceu no ano passado, em São Paulo.

Leia mais:

Saiba mais sobre as iniciativas do Sesi/Senai-SP na área de educação