Roriz recebe alunos do Sesi-SP campeões de robótica

Agência Indusnet Fiesp

“Mostram que estamos no caminho certo”, disse nesta segunda-feira (27 de agosto) o presidente em exercício da Fiesp, do Ciesp e do Sesi-SP, José Ricardo Roriz, ao receber 59 alunos de 7 escolas do Sesi-SP que disputaram três campeonatos mundiais de robótica esta ano. Uma delas, de Americana, voltou com o título de campeã. “Esse prêmio é resultado de um trabalho de longo prazo”, disse, destacando que vem sendo aprimorado o ensino do Sesi-SP. Roriz pediu que os campeões levem o exemplo para outros estudantes. O presidente em exercício do Sesi-SP ganhou uma camisa estilizada da equipe Red Rabbit, do Sesi de Americana, campeã mundial.

As competições aconteceram em abril (Houston, EUA), maio (Debrecen Hungria) e junho (Tallinn Estônia), respectivamente.

Antes de ser recebidos por Roriz na reunião da diretoria da Fiesp, alunos comentaram como foi participar dos torneios de robótica. Para Bianca Araújo Marcelo, de Americana, a experiência da equipe em outros torneios internacionais foi fundamental para que este ano eles conseguissem superar 103 equipes de 43 países. “Nosso objetivo sempre foi o de ser campeões. Trabalhamos duro para isso. A serenidade da equipe foi fundamental para vencer. Estávamos muito concentrados, focados. Mas na hora do pódio não teve jeito, nessa hora extravasamos”, disse. O time Red Rabbit foi campeão do torneio mais importante do mundo, realizado em Houston, EUA.

Em segundo lugar na classificação geral do mesmo torneio, o time Jedi’s, do Sesi de Jundiaí, também é presença constante nas competições ao redor do mundo. Para a aluna estreante Mariana Piovezan Fioresi, o trabalho em equipe é um dos pontos fortes do grupo. “Todo mundo se ajuda. Sou responsável pela pesquisa, mas todos fazem um pouco de tudo. Quando o resultado aparece é uma felicidade enorme”, afirmou a aluna, que se maravilhou com a parte cultural da viagem. “Depois da competição tivemos a chance de conhecer Orlando. Fomos para os parques da Disney e treinamos muito nosso inglês.”

O aluno Murilo Henrique Zucolotto Escardovelli, do Sesi de Birigui, vê os torneios internacionais como excelente oportunidade de aperfeiçoar o uso do idioma. “Aprendemos a planejar em outra língua. Mais do que isso, temos de apresentar nosso trabalho em outra língua, para uma banca formada por avaliadores de várias partes do mundo. Isso nos dá experiência singular e um diferencial para quando ingressarmos no mercado de trabalho”. Seu time, o Big Bang, foi 1º lugar em Apresentação de Pesquisa no torneio de Houston.

Ouça o boletim de áudio dessa notícia:

Roriz com estudantes do Sesi-SP campeões de torneios de robótica. Foto: Ayrton Vignola/FIesp

Roriz com estudantes do Sesi-SP campeões de torneios de robótica. Foto: Ayrton Vignola/FIesp

Os torneios e as equipes do Sesi-SP

Em Houston, Texas (EUA), em abril de 2018, competiram:

ESCOLA SESI DE AMERICANA – 1º lugar geral do torneio (campeão mundial)

Alunos:

  1. Ana Yukari Tsutsumi
  2. Bianca Araujo Marcelo
  3. Greta Isabella de Freitas Tiosso
  4. Luigi Fagundes Kühnrich
  5. Luísa Beatriz Bozelli
  6. Matheus Jorge Rosa
  7. Rafaela Chiareli Cardozo
  8. Thomas Belisário Reis Andrade de Moraes

Técnico: Denis Rodrigo Santana

Diretora da Escola: Edvania Guimaraes de Carvalho

Diretor do CAT: André Luis Vigneron

ESCOLA SESI DE JUNDIAÍ – 2º lugar geral do torneio (vice-campeão mundial)

Alunos:

  1. Beatriz Corrêa da Silva
  2. Camille Santos Souza
  3. Eduarda Isabel De Lima
  4. Júlia Leite Batista
  5. Larissa Raiely Cazonato
  6. Mariana Piovezan Fioresi
  7. Natália Maria Ramos Pereira
  8. Yasmin Ribeiro Mendonça Campos

Técnico: Clayton Rafael Ribeiro Junior

Mentor: Alberto Gomes da Silva

Diretora da Escola: Francislaine Mendes

Diretor do CAT: Mário Eugenio Simões Onofre

ESCOLA SESI DE BIRIGUI – 1º lugar em Apresentação

Alunos:

  1. Carolina de Freitas Moura
  2. Gabriely de Oliveira da Silva
  3. João Paulo Grapeia Marini
  4. Julia Afonso Comparoni
  5. Maria Eduarda dos Santos Izá
  6. Murilo Henrique Zucolotto Escardovelli
  7. Rafael Rodrigues Mariano da Silva
  8. Victória Vilela Nogaroto

Técnico: Valter Moreno Carvalhal Junior

Mentora: Nayara Lais de Souza Dos Anjos

Diretora da Escola: Silvia Cristina Dias Romano

Diretor do CAT: Ataliba Mendonca Junior

ESCOLA SESI DE RIO CLARO – 2º lugar em Programação

Alunos:

  1. Bruna Krol Lopes
  2. Felipe de Oliveira Guimarães Bataglini
  3. Letícia Mariane Teixeira
  4. Livia Mendes Vieira Ligo
  5. Nádima Carvelaro de Souza
  6. Renan de Oliveira Torresin
  7. Thainá Barros Cardoso
  8. Vanessa Moreno Sousa Pinto
  9. Wilian Ricardo Tessari Junior

Técnica: Leonardo Vinicius Santolim

Diretora da Escola: Rosangela Barreto Teruel

Diretor do CAT: Luiz Gonzaga Renosto

Em Debrecen (Hungria), em maio de 2018, competiu a equipe da:

ESCOLA SESI DE OURINHOS – 1º lugar em Solução

Alunos:

  1. Daniel Ortiz Hoffmann Bonício
  2. Giovana Paladino de Oliveira
  3. Gustavo Rodrigues Foz
  4. Julia de Oliveira
  5. Leonardo Rodrigues de Souza
  6. Maria Vitória Kobayashi
  7. Matheus Henrique Vicente Godoy
  8. Otavio Volpe Leal
  9. Thalita Martins Ferreira

Técnico: Daniele Ortiz Hoffmann Bonicio

Diretora da Escola: Rosangela Petri Ferreira

Diretora do CAT: Cintia da Silva Ferreira

Em Tallinn (Estônia), em junho de 2018, competiram as equipes:

ESCOLA SESI DE BAURU – 1º lugar em Programação

Alunos:

  1. Ana Carolina De Souza Sartti
  2. Gabriel Santana De Pontes
  3. Guilherme De Abreu Silva
  4. Maria Clara Crepaldi Monteiro
  5. Paloma Silveira Dos Santos
  6. Pedro Henrique Buzutti Telli
  7. Sophia Lopes Tech
  8. Yslamaira Milaré Perin

Técnico: Paulo Roberto Fernandes

Mentora: Izabel De Souza Sartti

Diretora da Escola: Maria Diva Gerdullo Ruiz

Diretor do CAT: Clóvis Aparecido Cavenaghi Pereira

ESCOLA SESI DE BARRA BONITA – 2º lugar em Trabalho em Equipe

Alunos:

  1. Bruno Ortigosa Cruz
  2. João Henrique Papili Pagini
  3. Laura Mariano
  4. Laura Resina De Almeida
  5. Leonardo De Souza Barreto
  6. Manuela Rodrigues
  7. Maria Clara De Biazi Mendes Da Silva
  8. Mateus Novais Cassiano De Oliveira

Técnica: Ana Maria Papili Pagini

Mentora: Sara Fernanda Vasconcelos Zerbinatti

Diretora da Escola: Marcia Bianco

Diretor do CAT: Antonio Celso Aleixo

Sesi Americana vence maior torneio de robótica do mundo

Alex de Souza, Agência Indusnet Fiesp

No ano passado bateu na trave, com o vice-campeonato dos alunos do Sesi de Rio Claro. Mas este ano o lugar mais alto do pódio veio. A equipe Sesi Red Rabbit, de Americana, foi a campeã geral do maior torneio de robótica educacional do mundo, o World Festival, disputado no último sábado (21/4).

Além dos americanenses, subiram ao pódio os alunos da equipe Sesi Jedi’s, que conquistaram o terceiro lugar na classificação geral. A competição reuniu 108 times de todo o mundo. Além da premiação geral, o torneio ainda teve outros brasileiros fazendo bonito nos EUA. A equipe Big Bang, do Sesi de Birigui, ficou em primeiro lugar na apresentação do projeto de pesquisa. Já a equipe Thunderbóticos, do Sesi de Rio Claro, conquistou o segundo lugar em programação do robô.

Sobre a competição

O Torneio de Robótica FIRST LEGO League é um programa internacional que promove o ensino de ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática no ambiente escolar. A cada ano o torneio estimula o trabalho colaborativo, a criatividade e traz desafios do mundo real para os alunos.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545068912

Equipe Sesi Red Rabbit, de Americana, vence World Festival. Foto: Divulgação/Sesi-SP

Criado em 1998 pela FIRST – uma organização não governamental – em parceria com o Grupo LEGO, a competição propõe que estudantes sejam apresentados ao mundo da ciência e da tecnologia de forma divertida, por meio da construção e programação de robôs feitos inteiramente com peças da tecnologia LEGO Mindstorm.

Em cada torneio, os estudantes precisam realizar quatro tarefas. Uma delas é o Desafio do Robô, em que os estudantes colocam os robôs de Lego para cumprir determinadas missões. Os robôs, projetados e construídos pelos próprios alunos, também são avaliados na categoria Design do Robô. Os times podem utilizar sensores de movimento, cor, toque, controladores e motores. Os juízes levam tudo isso em consideração, além da estratégia e programação.

Conta pontos ainda o Projeto de Pesquisa com uma solução inovadora sobre o uso da água. Por fim, na categoria Core Values, os estudantes precisam mostrar que sabem trabalhar em equipe. A competição é voltada para estudantes de 9 a 16 anos, de escolas públicas ou particulares.

Para saber mais sobre o torneio, acesse: facebook.com/roboticasesi

Sesi-SP de Americana ganha prêmio por Trabalho em Equipe na maior competição de robótica do mundo

Agência Indusnet Fiesp

Os alunos da equipe Red Rabbit, do Sesi-SP de Americana, conquistaram o primeiro lugar da categoria Trabalho em Equipe do maior evento de robótica do planeta, o FLL World Festival. E os competidores do Jedi’s, do Sesi-SP de Jundiaí, ficaram com a terceira colocação na categoria Programação. Na classificação geral as equipes paulistas ficaram entre as nove melhores do mundo na competição, disputada por 104 times entre os dias 27 e 30 de abril, em Saint Louis (EUA).

Os estudantes do Sesi-SP conquistaram o direito de participar do torneio internacional graças aos seus ótimos resultados na competição nacional, na qual o time de Americana foi campeão e os alunos de Jundiaí conquistaram o segundo lugar.

No FLL World Festival, além das provas práticas, com os robôs, os estudantes devem apresentar, em inglês, um projeto de pesquisa relacionado ao assunto da temporada. Para este ano, a competição teve como tema Trash Trek. Como parte do desafio, os alunos têm que identificar problemas relacionados ao lixo e apontar soluções inovadoras para diminuir a sua produção, indicando maneiras eficientes de realizar o reaproveitamento de resíduos e o transporte e armazenamento desses materiais descartados.

Os times também participam do Desafio do Robô, modalidade em que os alunos constroem e programam um robô autônomo capaz de cumprir missões predeterminadas. A prova é realizada em uma mesa de competição, na qual os robôs devem executar as tarefas programadas em até dois minutos e meio.

Outras competições internacionais

De 4 a 7 de maio outras três equipes do Sesi-SP vão participar de um torneio no exterior. Os times Sesi Mega Snakes, de Boituva, Sesi Thunderbóticos, de Rio Claro, e Sesi Robotic School, de Ourinhos, disputarão o Open European Championship, em Tenerife, Espanha.

E de 1º a 4 de junho as equipes Sesi Fênix, de Bauru, e Sesi Robotic Generation, de São José do Rio Preto, participarão do Philippine Islands Invitation, em Mactan Cebu, Filipinas.

O torneio de robótica tem como parceira a organização norte-americana For Inspiration and Recognition of Science and Technology (FIRST), fundada em 1989 para estimular o ensino e a prática da ciência e da tecnologia entre os jovens. Mundialmente, a entidade congrega mais de 212 mil estudantes, 19 mil times, 17,5 mil robôs, 57 mil mentores e 33 mil voluntários.

Para saber mais sobre os times do Sesi-SP acesse: facebook.com/roboticasesi.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545068912

Equipe Red Rabbit, do Sesi-SP de Americana, no FLL World Festival. Foto: Divulgação


Sesi-SP domina pódio de Torneio de Robótica e conquista vaga para mundial

Agência Indusnet Fiesp

Pela quarta vez, alunos do Sesi-SP estiveram no lugar mais alto do pódio na Etapa Nacional do Torneio de Róbotica, categoria First Lego League. Os estudantes da equipe Sesi Red Rabbit, de Americana, foram os campeões da sétima edição do torneio, realizado em Taguatinga, no Distrito Federal, de 18 a 20 de março.

Além do título nacional, a equipe conquistou o direito de disputar o FLL World Festival, a maior competição de robótica do mundo, que será realizada em St. Louis, EUA, em abril. Além da primeira colocação, o Sesi-SP também conquistou o segundo e o terceiro lugares com as equipes Sesi Jedi’s, de Jundiaí, e Sesi Mega Snakes, de Boituva.

Soluções para resíduos – Para esta temporada, a competição tem como tema Trash Trek. Como parte do desafio, os alunos devem identificar problemas relacionados ao lixo e apontar soluções inovadoras para diminuir sua produção, indicar maneiras eficientes de realizar o reaproveitamento de resíduos, bem como o transporte e o armazenamento desses materiais descartados.

Os times também participam do Desafio do Robô, modalidade da competição em que os alunos constroem e programam um robô autônomo capaz de cumprir missões predeterminadas. A prova é realizada em uma mesa de competição, na qual os robôs devem executar as tarefas programadas em até dois minutos e meio.

Para saber mais sobre o 7º Torneio de Robótica, acesse: facebook.com/roboticasesi.

Red Rabbit comemora
Equipe Sesi Red Rabbit comemora vitória na etapa nacional do Torneio de Robótica. Foto: Mario Castello