Ajuste de preço não resolve problema; etanol precisa de política de longo prazo, afirma diretor do Itaú BBA

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Alexandre Figliolino, diretor comercial do Itaú BBA. Foto: Everton Amaro

Alexandre Figliolino, diretor comercial do Itaú BBA. Foto: Everton Amaro

Cerca de um terço das empresas do setor sucroalcooleiro está a situação financeira não saudável, enquanto os canaviais estão em recuperação, mas apresentam rendimentos abaixo da média histórica, avaliou nesta segunda-feira (03/09) o diretor comercial do Itaú BBA, Alexandre Figliolino, ao apresentar um panorama do segmento e falar sobre perspectivas para a produção de açúcar e álcool, durante reunião do Conselho Superior do Agronegócio (Cosag) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

“Não dá para continuar nessa situação. Hoje, a sociedade brasileira está perdendo, o setor está perdendo. A gente já teve no primeiro semestre uma importação de 1,9 bilhão de litros de gasolina. Isso é renda que deixa de ser criada aqui, no Brasil, e vira despesa de divisas com importação enquanto poderíamos fazer combustível”, alertou Figliolino.

Segundo avaliação da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), até a primeira quinzena de agosto, foi produzido um total de 9,96 bilhões de litros de etanol da safra 2012/2013, ante 12 bilhões de litros produzidos em 2011/2012, o equivalente a uma queda de 17,5%.

“Ainda não conseguimos chegar a uma política para o etanol de longo de prazo. Não adianta dar reajuste e pronto. Como fica para frente? Precisa criar algo que se tenha segurança”, completou o diretor o executivo do Itaú BBA.

Vôlei masculino: Sesi-SP bate São Bernardo e mantém invencibilidade no Campeonato Paulista

Edgar Marcel, Agência Indusnet Fiesp

Quebrando a invencibilidade de quatro jogos do São Bernardo, a equipe do Sesi-SP manteve neste sábado (25/08) a sequência de vitórias ao ganhar a quinta partida válida pelo Campeonato Paulista de Vôlei por 3 sets a 2 (25/23, 23/25, 26/24, 13/25 e 10/15), em 1 hora de 36 minutos de jogo.

Os destaques da equipe da indústria paulista foram os juvenis Pedro (ponta), Tarcísio (meio) e Wagner (oposto). Lorena foi substituído por Wagner no 2º set, momento da recuperação do Sesi-SP sobre o adversário.

No embate fora de casa contra a equipe do ABC, o realce ficou por conta de Ary (ponta), que após longo período de recuperação fez um ótimo retorno às quadras.

Leia mais

 

Tributos inconstitucionais podem penalizar contribuintes, diz especialista

Solange Sólon Borges, Agência Indusnet Fiesp

Kiyoshi Harada, tributarista e membro do Conjur/Fiesp

O Conselho Superior de Assuntos Jurídicos e Legislativos (Conjur) da Fiesp debateu nesta segunda-feira (28) a “Repetição de Indébitos de Tributos Declarados Inconstitucionais”. O tema foi tratado pelo tributarista e membro do Conjur, Kiyoshi Harada.

De acordo com o especialista, na maioria dos casos, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) declara a inconstitucionalidade de um tributo, o contribuinte não tem mais como recuperá-lo, uma vez que ocorreu a prescrição.

Esta situação decorre da atual jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ao entender que o início do prazo prescricional – para se pedir a restituição do tributo – se inicia com o pagamento indevido e não com a declaração de inconstitucionalidade.