Realidade virtual e arte interativa desafiam a percepção do público na Galeria de Arte Digital Sesi-SP

Raísa Scandovieri, Agência Indusnet Fiesp

Com a proposta comum de lançar um olhar mais atento para aspectos pouco evidentes da cidade de São Paulo, a mostra digital Vestígios Paulistanos – Poética da Metrópole Distraída traz quatro projetos inéditos para a experimentação do público na Galeria de Arte Digital Sesi-SP. As obras desenvolvidas por artistas brasileiros e britânicos especialmente para a maior plataforma de arte digital da América Latina estarão em cartaz entre os dias 30 de setembro e 15 de novembro de 2016.

Ouvir e sentir na pele o pulsar da cidade, ser transportado para lugares inusitados por meio de óculos de realidade virtual, ver seus próprios vídeos em uma enorme tela em plena avenida Paulista. Tudo isso poderá ser feito na alameda das Flores (travessa para pedestres de frente à fachada do prédio), todos os dias, das 20h até as 22h. Depois desse período, das 22h às 6h, serão reproduzidas na fachada as versões em vídeo de interações ocorridas anteriormente.

Além das obras, a programação da mostra conta ainda com um circuito de workshops e debates gratuitos com os artistas brasileiros. As inscrições para o primeiro workshop, sobre Arte Generativa, começam dia 3 de outubro pelo site www.sesisp.org.br/galeriadigital/workshop.

Para Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Sesi-SP, “só se constrói uma sociedade independente e democrática promovendo o acesso de todos ao que de fato faz a diferença: o conhecimento. Por isso, ao investir em diferentes formas de arte e cultura, o Sesi-SP reforça a convicção de que o conhecimento pode vir de pequenos detalhes, em alguns ‘vestígios’, que só o olhar atento do artista é capaz de revelar”.

As obras

Dividing Lines (Marshmallow Laser Feast – MLF)

Pela primeira vez no Brasil, o coletivo de arte londrino Marshmallow Laser Feast (MLF) desenvolveu ao longo de duas semanas um projeto inédito em colaboração com 13 artistas locais, a convite do Sesi-SP e da organização internacional British Council.

Durante a residência artística, concluída em março, o grupo saiu desbravando os bairros de São Paulo para encontrar e registrar alguns locais que representassem “linhas divisórias”, mas com um detalhe: o mapeamento dos ambientes foi feito com o Lidar Scanner. O dispositivo de escaneamento panorâmico mapeia o ambiente ao seu redor em 360º e o recria no computador em uma versão de imagem tridimensional e imersiva.

Todas as imagens foram processadas em duas placas de vídeo de alta performance NVIDIA GeForce GTX 1080, cedidas pela A NVIDIA, empresa referência em processadores gráficos para games e computação acelerada por GPUs, além de softwares de realidade virtual, inteligência artificial, visualização profissional entre outros.

Como estrangeiros recém-chegados, os integrantes do MLF precisaram da ajuda dos brasileiros selecionados para encontrar esses pontos de divisão. “Quando você olha a cidade de uma perspectiva externa como a nossa, a cultura é diferente, a cidade é cheia de contrastes que não conhecemos”, explica um dos diretores do MLF, Barney Steel. “Procuramos lugares que representassem esse contraste cultural, a riqueza com a pobreza, a natureza com o concreto, e isso só foi possível com a ajuda dos brasileiros que vivem aqui. Esse é o ponto principal do que buscamos nessa troca com os artistas locais”, completa Steel.

Outro diferencial do trabalho é o uso dos óculos de realidade virtual, o Oculus Rift, para colocar os visitantes da mostra dentro desses cenários incrementados pelos sons captados in loco. A experiência promete mexer com os sentidos e com a percepção do público por meio da imersão na realidade virtual 3D. Também será disponibilizado ao público um par de Google Cardboards (outro tipo de óculos de realidade virtual) com fotos em 360º tiradas pelos participantes durante a produção do projeto.

Fragmentos (Lucas Lespier e Marcelo Nogueira)

O público será convidado a colaborar com a obra enviando vídeos de 5 a 15 segundos com imagens da Avenida Paulista, para o site do projeto (www.fragmentosvp.com.br). Os artistas farão uma seleção semanal de alguns vídeos para serem processados por um programa de computador. O resultado dessa obra de arte generativa, ou seja, aquela criada pelo público, pelos artistas e pela máquina (o software) ao mesmo tempo, será então projetada na Galeria, dando nova dimensão e destaque a pequenos padrões do cenário urbano.

Para o editor e documentarista Lucas Lespier nada é melhor para instigar um novo olhar, do que a questão da participação. “As pessoas se entenderão como autoras ao compartilharem seus cliques, já que a obra será uma combinação de visões pessoais e únicas da cidade, mas nunca um trabalho de uma pessoa só”, comenta o artista.

Zonas de Indiscernibilidade (Alessandra Bochio, Felipe Merker Castellani e Fernando Falci de Souza)

A instalação interativa é composta por quatro painéis sensíveis aos movimentos e vibrações do coração financeiro de São Paulo. As imagens e sons serão processados e reproduzidos em tempo real na fachada do prédio da FIESP e do Sesi-SP. Ao mesmo tempo em que modifica a paisagem do entorno, a obra se torna uma interface para a criação de materiais audiovisuais, dando uma proporção enorme aos pequenos gestos e sons do público.

A artista Alessandra Bochio explica que a obra traz como uma de suas referências os ‘Penetráveis’ de Hélio Oiticica, com suas grandes estruturas criadas para que as pessoas pudessem entrar e assim constituir uma outra relação com o espaço circundante. “A ideia desse trabalho é justamente trazer elementos que modifiquem a relação cotidiana das pessoas com a cidade, proporcionando outras experiências a partir do seu contato com a obra”, comenta Alessandra.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540167143

Contemplação do Invisível, parte da mostra Vestígios Paulistanos. Foto: Everton Amaro/Fiesp


Contemplação do Invisível (Clássicos de Calçada)

O projeto audiovisual reativo do casal de artistas DeCo Nascimento e Tatiana Travisani, busca captar e revelar a energia eletromagnética gerada pelos telefones celulares, redes wi-fi e antenas dos edifícios nos arredores da Avenida Paulista.

As imagens sofrerão interferências de acordo com a quantidade de energia eletromagnética captada, que também será direcionada para um banco instalado na Alameda das Flores. Quem for conferir, poderá sentir essa presença eletromagnética no corpo. A ideia é trazer para o campo sensorial, algo que está o tempo todo em ação, mas que quase nunca é percebido no dia a dia dos paulistanos.

Segundo Tatiana, a proposta está ligada à ideia de que ‘não se deve dormir com a cabeça perto do celular”. “Ninguém sabe bem o porquê disso, mas dentro da física quântica já foi provado que qualquer raio que interfira nas partículas próximas a ele, acarreta transformações físicas, então alguma consequência essa energia tem”, explica ela, “a gente quis trazer essa discussão de uma maneira poética”.

A Galeria de Arte Digital Sesi-SP

É a maior galeria de arte digital a céu aberto da América Latina, um imenso painel de LED composto por 26.241 mil clusters, cada um formado por 4 lâmpadas. Todos os clusters estão instalados em 3.700 m² da estrutura metálica que reveste o prédio da FIESP e do Sesi-SP na Avenida Paulista. Pioneira desde 2012, ao longo de sua existência a plataforma já foi palco de 14 mostras de sucesso e conquistou espaço entre os ícones de São Paulo, além de se tornar uma referência na arte digital.

O Marshmallow Laser Feast (MLF)

Formado por Eleanor Whitley (produtora), Robin McNicholas (co-fundador e diretor), Barney Steel (co-fundador e diretor) e Ersinhan Ersin (diretor de criação e tecnologia), o Marshmallow Laser Feast é um estúdio criativo londrino que explora a tecnologia na criação de projetos que reinterpretam a ideia da percepção humana. Entre seus trabalhos anteriores, o MLF desenvolveu um projeto para a banda irlandesa U2, que pode ser visto no clipe da música Invisible (https://vimeo.com/101504851).

A NVIDIA

É uma empresa de tecnologia computacional pioneira em computação acelerada por placas de vídeo. Ela tem como alvo os usuários mais exigentes — jogadores, designers e cientistas — com produtos, serviços e software que potencializam experiências incríveis em realidade virtual, inteligência artificial, visualização profissional e carros autônomos. Mais informações no site http://www.nvidia.com.br/object/newsroom-br.html.

Serviço:

Vestígios Paulistanos – Poética da Metrópole Distraída

Local: Galeria de Arte Digital Sesi-SP (Av. Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô)

Período: 30 de setembro a 15 de novembro de 2016

Interação com as obras (Alameda das Flores): diariamente, das 20h às 22h

Obras em vídeo: das 22h às 6h

Gratuito. Mais informações http://www.sesisp.org.br/galeriadigital

Workshop Softwares de Arte Generativa – com Lucas Lespier e Marcelo Nogueira

Período: 10 de outubro, das 18h às 22h

Local: Espaço Mezanino do Sesi-SP (Avenida Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô)

Capacidade: 15 Vagas

Inscrições: a partir de 3 de outubro pelo site www.sesisp.org.br/galeriadigital/workshop

Gratuito – Para participar, é necessário trazer computador próprio.

Workshop Construções Audiovisuais: Experimentação e Criação em Tempo Real – com Alessandra Bochio e Felipe Merker Castellani

Período: de 25 a 28 de outubro, das 14h às 18h

Local: Espaço Mezanino do Sesi-SP (Avenida Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô)

Capacidade: 15 Vagas

Inscrições: a partir de 17 de outubro pelo site www.sesisp.org.br/galeriadigital/workshop

Gratuito – Para participar, é necessário trazer computador próprio.

Workshop Work in Progress de Integração Audiovisual em Tempo Real – com Clássicos de Calçada

Período: de 9 a 11 de novembro, das 14h às 18h

Local: Espaço Mezanino do Sesi-SP (Avenida Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô)

Capacidade: 15 Vagas

Inscrições: a partir de 1º de novembro pelo site www.sesisp.org.br/galeriadigital/workshop

Gratuito – Para participar, é necessário trazer computador próprio.

Bate-papo com os artistas

Componentes da mesa: DeCo Nascimento, Tatiana Travisani, Alessandra Bochio, Felipe Merker Castellani, Fernando Falci de Souza, Lucas Lespier e Marcelo Nogueira

Data e horário: 4 de novembro, das 15h às 17h

Local: Espaço Mezanino Sesi-SP (Avenida Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô)

Vagas: 50

Inscrições: a partir de 27 de outubro

Gratuito. Mais informações em www.sesisp.org.br/galeriadigital/workshop.