Só o Brasil cria dificuldades para a indústria, diz ex-secretário da Fazenda

Katya Manira, Agência Indusnet Fiesp

“É inacreditável o quão pouco se briga contra a deterioração da indústria neste país”, afirmou o ex-secretário da Fazenda paulista Andrea Calabi, durante a reunião mensal do Conselho Superior de Economia (Cosec) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Os conselheiros se reuniram nesta segunda-feira (8/6) para discutir a questão federativa e a crise econômica do país. Calabi falou que o país enfrenta uma “dificuldade enorme no diálogo entre Estados e União”, o que acaba travando a execução de projetos prioritários regionais, além de promover uma “esgrima por recursos”.

O ex-secretário da Fazenda de São Paulo Andrea Calabi, durante reunião do Cosec

O ex-secretário da Fazenda de São Paulo Andrea Calabi, durante reunião do Cosec da Fiesp. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

“Aqui, só se construiu dificuldade para a indústria. O oposto do resto do mundo”, disse.
O ex-secretário também foi taxativo ao afirmar que a crise atual pode ser mais difícil do que está sendo estimado. Ele acredita na retração de 2% do PIB este ano. Para 2016, Calabi espera crescimento zero.

Presidente do Cosec, o ex-ministro da Fazenda Antonio Delfim Netto alegou que, além da crise econômica, o Brasil enfrenta uma “desintegração do sistema federativo”, na qual o Poder Executivo perdeu todo seu protagonismo e sofre com a pressão dos outros dois poderes (Legislativo e Executivo), que por sua vez se aproveitam da situação para alimentar o próprio poderio.