MBA visa multiplicar conhecimento da gestão privada para escolas públicas”, diz Vicioni

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

Aula inaugural do MBA em Gestão empreendedora

Aula inaugural do MBA: João Carlos Martins, João Cardoso Palma Filho, Paulo Skaf, Walter Vicioni Gonçalves e Esther Hermes Luck

Na visão do diretor operacional do Serviço Nacional de Aprendizagem de São Paulo (Senai-SP) e superintendente operacional do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP), Walter Vicioni Gonçalves, o MBA em Gestão Empreendedora – Educação assegura a oportunidade para que diretores de escola possam rever sua prática pedagógica e de gestão, usando ferramentas modernas de administração para melhoria da escola pública, de modo que possa ser não a melhor escola para os melhores, mas a melhor escola para todos.

“É uma contribuição das indústrias para multiplicar o conhecimento e a experiência da gestão privada para quem dirige escola pública, com foco no uso de ferramentas, na agilidade, no compromisso com resultados”, afirmou Vicioni logo após a aula inaugural.

O curso de especialização lato sensu, iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Sistema Firjan, em parceria com os governos dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, tem a finalidade de qualificar 4.400 gestores das escolas públicas de educação básica nas duas unidades da federação.

MBA em Gestão Empreendedora. Foto: Junior Ruiz

João Cardoso Palma Filho, secretário-adjunto de Educação do Estado de São Paulo, e Paulo Skaf, presidente da Fiesp

Representando o secretário de Educação do Estado de São Paulo (Herman Voorwald), o secretário-adjunto João Cardoso Palma Filho saudou a parceria com a Fiesp, Firjan e com o governo do Rio, destacando que o programa não vai custar nada para o governo paulista. “O conteúdo programático vai interessar muito aos gestores de escolas”, elogiou.

A professora Esther Hermes Luck, da Universidade Federal Fluminense (UFF), instituição responsável pela coordenação do MBA, afirmou que a proposta de formação empreendedora foi pensada para associar teoria e prática em administração com foco na gestão da escola. “Esse curso foi feito para vocês. Ele não tem similar porque foi desenvolvido a partir da experiência de vocês”, disse aos diretores de escolas presentes na aula inaugural.

O MBA ação faz parte da Proposta para um Brasil + Competitivo, divulgada em dezembro do ano passado pela Fiesp e Firjan. A parceria contempla ações conjuntas nas áreas de energia, logística, banda larga e educação, com o objetivo de reduzir custos e aumentar a produtividade das empresas brasileiras, avançando, assim, na competitividade. 

Parceria capacitará gestores de educação básica das redes públicas de SP e do RJ

Rosângela Gallardo, Agência Indusnet Fiesp 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540352369

Paulo Skaf (pres. da Fiesp) firma parceria ao lado do governador de SP Geraldo Alckmin, do pres. da Firjan, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, e do governador do RJ, Sérgio Cabral

Indústrias paulistas e cariocas uniram esforços para melhorar a qualificação dos gestores das escolas públicas dos dois estados. O resultado é a criação do Curso de Especialização Lato Sensu MBA em Gestão Empreendedora – Educação, que irá formar empreendedores em educação capazes de interagir de forma criativa e inovadora na gestão escolar e no seu papel de líder da escola, tanto no campo pedagógico quanto no administrativo.

O termo de cooperação assinado entre a Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e os governos dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro nesta segunda-feira (09/04), estabelece que o programa educacional do MBA será oferecido na modalidade semipresencial (EAD) e beneficiará 4.400 gestores de escolas públicas de Educação Básica. O curso será desenvolvido e certificado pela Universidade Federal Fluminense.

A meta é formar, nos próximos cinco anos, 3.200 educadores de São Paulo e 1.200 do Rio de Janeiro. Os alunos não pagarão nada pelo curso, que será custeado pela Fiesp e Firjan.

Gestão voltada para a qualidade 

“Hoje estamos vendo o sonho dos setores produtivos de São Paulo e do Rio de Janeiro virar realidade, através deste convênio para formação de gestores da rede pública de ensino”, declarou o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, durante a assinatura do termo de compromisso. E acrescentou: “A atenção com esses profissionais é essencial para a melhoria da qualidade da educação básica”.

O presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, destacou que essa parceria mostra um novo Brasil, em que o poder público não é o único responsável pelo futuro. “Fiesp e Firjan dão o exemplo de como deve ser a representação empresarial no país”, ressaltou.

Na avaliação do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, esse projeto fará diferença para o ensino da rede pública paulista. “Formaremos 3.200 profissionais e os maiores beneficiados serão os alunos”, sublinhou.

O governador do Rio, Sérgio Cabral, lembrou que São Paulo sempre foi um modelo de gestão para o país e que o Rio vem se inspirando nas iniciativas paulistas. “Mais de 90% dos estudantes do país estão na rede pública, que é quem detém a escala e, por isso, precisa atentar para a qualidade”, afirmou.

Brasil + Competitivo 

A ação faz parte da “Proposta para um Brasil + Competitivo”, divulgada em dezembro do ano passado pela Fiesp e Firjan. A proposta contempla ações conjuntas nos áreas de energia, logística, banda larga e educação, com o objetivo de reduzir custos e aumentar a produtividade das empresas brasileiras, avançando, assim, na competitividade.

A oferta do MBA foi a forma encontrada pelas duas federações para contribuir com a melhoria do ensino público, já que o foco no desenvolvimento de uma conduta empreendedora possibilita que o gestor, ainda que empregado, possa agir como mantenedor de uma escola, visualizar novas oportunidades, inventar novas maneiras de fazer o que já sabe fazer, refletir sobre sua ação e sobre as consequências de sua gestão.

O programa também contribuirá para o gerenciamento de processos de ensino, podendo complementar o aperfeiçoamento do quadro de direção das escolas da rede de ensino público.

A iniciativa contabiliza investimentos totais de R$ 40,4 milhões, sendo R$ 32 milhões aportados pelos industriais de São Paulo, representados pela Fiesp, e R$ 8,4 milhões pelos industriais do Rio de Janeiro, representados pela Firjan.

O curso terá duração de 360 horas e a grade curricular será composta por 14 disciplinas. Pelo convênio, as entidades ficam responsáveis pela seleção e contratação do estabelecimento de ensino superior para a execução do programa, fornecimento das instalações para os encontros presenciais, material didático, e ambiente virtual de aprendizagem.

Confira abaixo as disciplinas e seus conteúdos:

MBA em Gestão Empreendedora Curso de Especialização Lato Sensu – Educação