Sesi-SP comemora um ano de sucesso do Try Rugby e lança modalidade em mais sete unidades

Agência Indusnet Fiesp 

O Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) anunciará neste domingo (06/10), no Centro de Atividades Morvan Dias de Figueiredo, em Guarulhos, a ampliação do projeto Try Rugby-SP para sete unidades do estado de São Paulo. A expectativa é aumentar a meta de atendimento de 10 mil para 14 mil alunos.

Atualmente, o Try Rugby é ensinado em 12 Centros de Atividades. Com a expansão passará também a ser ministrado em Itu, Santo André, Guarulhos, Taubaté, Jacareí, Botucatu e Jaú. A inclusão dessas sedes será assinada pelo presidente do Sesi-SP e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, em evento de comemoração de um ano do lançamento do projeto.

O projeto é resultado da parceria entre o Sesi-SP, o British Council e a Premiership League e foi pensado como ferramenta para promover a inclusão social e disseminar a modalidade no país, além da oportunidade de revelar novos talentos, contribuindo com o fortalecimento do esporte.

Doze técnicos ingleses estão sediados no Brasil para ensinar as regras do esporte. Com a expansão, as novas unidades também receberão o apoio e o treinamento supervisionado por técnicos britânicos.

Para Paulo Skaf, o programa cumpriu seu objetivo e, com as novas unidades, mais pessoas terão acesso ao rugby, o terceiro esporte mais praticado e visto no mundo. “Nossa intenção é oferecer novas oportunidades de práticas esportivas aos jovens, pois acreditamos no esporte como ferramenta para a educação. Com o Try Rugby, democratizamos o acesso à prática do rugby e damos oportunidades para que surjam novos talentos. A adesão foi maior do que esperávamos e agora teremos mais sete unidades recebendo o programa, fortalecendo assim o esporte nacional e melhorando a qualidade de vida das pessoas, uma das missões da indústria paulista”, afirma.

Além da inclusão de sete unidades no programa, o evento de domingo também marcará a final da 1ª Liga Try Rugby, competição entre os alunos das 12 sedes iniciais do Try Rugby. Outra novidade é a inauguração da nova quadra coberta da unidade de Guarulhos, O espaço terá como patrono o ex-jogador de basquete da Seleção Brasileira Carlos Domingos Massoni, o Mosquito, medalha de bronze nos jogos olímpicos de Roma (1960) e Tóquio (1964).

Estarão presentes ao evento atletas da seleção brasileira de rubgy e também jogadores dos times adultos de vôlei do Sesi-SP, como Murilo, Serginho, Fabiana e Pri Daroit.

Serviço
Lançamento do Projeto Try Rugby-SP nas unidades de Itu, Santo André, Guarulhos, Taubaté, Jacareí, Botucatu e Jaú e comemoração de um ano do projeto na rede Sesi-SP
Data e horário: 06 de outubro, domingo, às 9h
Local: Centro de Atividades do Sesi “Morvan Dias de Figueiredo” (Rua Benedito Caetano da Cruz, 566 – Jardim Adriana, Guarulhos)

Sesi-SP lança projeto de rúgbi que beneficia 10 mil crianças no Estado de São Paulo

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Paulo Skaf (ao centro) e Walter Vicioni (1º à direita), com os técnicos britânicos, diretores dos CATs do Sesi-SP e representantes das entidades parceiras do projeto Try Rugby SP, durante o lançamento na sede da Fiesp

Reforçando o compromisso da indústria paulista com a utilização da prática esportiva como ferramenta de inclusão social e educacional, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP), Paulo Skaf, participou, nesta terça-feira (04/08), do lançamento oficial do projeto Try Rugby SP.

A iniciativa, resultado de uma parceria do Sesi-SP com o British Council e a Premiership Rugby, a liga do esporte na Inglaterra, será realizado simultaneamente em 12 unidades do Sesi-SP, atendendo a 10 mil crianças no período de dez meses.

Durante este tempo, os 12 técnicos britânicos selecionados pela Premiership Rugby realizarão ações de desenvolvimento do projeto com crianças e adolescentes de 6 a 17 anos. O projeto entra em vigor a partir do dia 10 de setembro de 2012.

“O rúgbi no Brasil ainda está engatinhando e o Sesi-SP dará esta contribuição, até porque nos Jogos Olímpicos de 2016 [Rio de Janeiro] esta modalidade esportiva estará de volta”, afirmou o presidente das instituições.

Walter Vicioni, superintendente do Sesi-SP e diretor Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), acrescentou: “Vocês têm uma missão extraordinariamente importante. Nós queremos que eles [alunos] possam ter a mesma habilidade e o dinamismo que vocês têm. Esperamos que vocês possam nos deixar um legado ”.

O evento contou com a participação do diretor da Divisão de Esporte do Sesi-SP, Alexandre Pflug; do presidente da Confederação Brasileira de Rugby (CBRu), Sami Arap; do diretor de esporte da British Council Brasil, Eric Klug; e do Chefe da Comunidade da Premiership Rugby, Wayne Morris e do Gerente de Desenvolvimento da Comunidade do Programa Premiership Rugby , Scott Watson.

‘Esperamos que vocês possam deixar um legado’, diz Walter Vicioni a técnicos ingleses de rúgbi

Edgar Marcel e Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Walter Vicioni, superintendente do Sesi-SP e diretor regional do Senai-SP, ressalta importância dos treinadores no processo educacional dos alunos das instituições

Durante o encontro com técnicos britânicos do projeto Try Rugby SP, em evento que anunciou oficialmente a parceria do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) com o British Council e a Premiership Rugby (liga do esporte na Inglaterra), o superintendente do Sesi-SP, Walter Vicioni, ressaltou a importância dos treinadores no processo educacional dos alunos da instituição.

“Vocês têm uma missão extraordinariamente importante. Nós queremos que eles [alunos] possam ter a mesma habilidade e o dinamismo que vocês têm. Esperamos que vocês possam nos deixar um legado para que a gente possa multiplicar e atender os nossos alunos para, quem sabe, um dia, eles possam superar a Inglaterra no rúgbi”, afirmou.

Vicioni, também diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), lembrou que as entidades e o British Council sempre estiveram presentes na cultura a nas manifestações artísticas. “E agora, juntas no esporte, colocam em realce o impressionante papel que o presidente Paulo Skaf representa nessas questões, principalmente na educação”, salientou. E emendou: “É por isso que estamos neste processo, tentando inspirar e incentivar os esportes, em especial os olímpicos, do qual o rúgbi vai fazer parte na Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro”.

Diretores dos CATS comentam parceria

Heraldo Pimentel, diretor do Centro de Atividade (CAT) Ernesto Pereira Lopes Filho, unidade localizada em São Carlos, afirmou acreditar muito no projeto. “É um marco profundo porque o Brasil sempre foi denominado o ‘país do futebol’, que enfrenta crise atualmente. E esse projeto veio dar um novo início e direcionamento ao rúgbi. Precisamos de uma injeção cultural diferente”, avaliou.

Opinião compartilhada por Alexandre Minghin, diretor do CAT Professor Azor Silveira Leite, em Matão: “Assim como outras ações inovadoras do Sesi-SP, essa é mais uma que nos motiva e dá orgulho. Projetos diferenciados motivam as equipes, e nos empenharemos ao máximo para que tudo dê certo”.